Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Eficácia das vacinas contra covid-19 diminui mais rápido em pacientes com câncer
Foto: Divulgação / Pfizer

Um estudo feito pela Univerisade Southampton, no Reino Unido, mostra que a eficácia das vacinas Pfizer e AstraZeneca contra a covid-19 apresenta uma queda mais evidente em pacientes com câncer. Os dados foram publicados na revista científica The Lancet Oncology.

 

De acordo com a pesquisa, depois de duas doses dos imunizantes, a eficácia na população geral era de 69,8% e de 65,5% entre as pessoas com câncer. Após três meses, esses números caíram para 61,4 % na população geral e 47% para pacientes com câncer.

 

A diminuição da eficácia foi maior e mais rápida em pessoas que fizeram quimioterapia ou radioterapia nos últimos 12 meses. A queda foi observada principalmente em pacientes com linfoma ou leucemia.

 

“O estudo mostra a importância dos programas de reforço da vacina e o acesso rápido aos tratamentos contra a Covid-19 para pacientes que estão em tratamento de câncer“, explicou um dos autores do estudo, Peter Johnson, em comunicado à imprensa.
 

Ministério da Saúde recomenda dose de reforço de vacina contra o covid em adolescentes
Foto: Bruno Concha / Secom PMS

O Ministério da Saúde divulgou, na noite de sexta-feira (27), uma nota em que recomenda a dose de reforço da vacina contra a covid-19 em adolescentes entre 12 e 17 anos. A dose deve ser aplicada quatro meses após a segunda dose, preferencialmente com a vacina da Pfizer.

 

A recomendação também é válida para gestantes e puérperas. Além do imunizante da Pfizer, a Coronovac também pode ser utilizada, caso a primeira não esteja disponível. Tanto a vacina da Pfizer quanto a Coronavac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, são autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para esse público. Mas, para adolescentes imunocomprometidos, apenas a vacina da Pfizer deve ser utilizada.

 Após encerrar contrato por atraso de salários na SAMU, prefeitura anuncia nova empresa
Foto: Jefferson Peixoto / Secom-PMS

A Prefeitura de Salvador, pro meio da Secretaria Municipal de Gestão (Semge), contratou o Instituto para o Desenvolvimento Humano para gerir o serviço de Apoio Operacional e na Área de Condutor de Veículo de Emergência, no âmbito do Samu.

 

A decisão veio após a gestão municipal rescindir o contrato com a OZZ Saúde Eireli em razão do atraso do pagamento do salário do mês de abril deste ano, e do vale transporte e auxílio alimentação do mês de maio, dos servidores que atuam pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

 

Na quinta-feira (26), uma intermediação feita pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) garantiu o pagamento dos salários atrasados para os servidores, que será feito pela prefeitura (veja aqui).

Sábado, 28 de Maio de 2022 - 00:00

Somente a camisinha não previne a varíola dos macacos, aponta especialista

por Alexandre Brochado

Somente a camisinha não previne a varíola dos macacos, aponta especialista
Foto: Journal of Veterinary Sciences

A varíola dos macacos (monkeypox) é transmitida através do contato íntimo e duradouro, mas segundo o infectologista Ricardo Rosário apenas o uso da camisinha não previne a doença.  Ao Bahia Notícias, o especialista esclareceu que o vírus está presente na saliva e nos fluidos corpóreos, principalmente nos fluidos que saem das lesões – nesse caso, uma das situações que configura esse tipo de contato é a relação sexual.

 

 

No último dia 17, a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou ter sido notificada do primeiro caso da varíola dos macacos em um homem do Reino Unido, que teria contraído a doença durante viagem à Nigéria (veja aqui). A Europa, Portugal e Espanha também reportaram casos (confira). Já no Brasil, nenhum caso foi identificado, mas o Ministério da Saúde estabeleceu uma Sala de Situação para monitorar possíveis notificações da doença no país (saiba mais). 

 

Ricardo explicou ainda que ao contrário do Sars-CoV-2, que é o novo coronavírus, a varíola dos macacos tem um índice de transmissibilidade muito menor, exigindo um contato próximo. Por conta disso, a maioria das pessoas que tiveram diagnóstico foram jovens, que desenvolveram lesões principalmente na região da genitália.

 

De acordo com o especialista, a varíola dos macacos é causada por um vírus que foi descoberto em 1970 e é uma doença restrita ao continente africano, e que se classifica como endêmica em alguns países africanos, mas que agora foi surgindo em países fora do continente. “Hoje nós temos casos diagnosticados em pelo menos 14 países. No Brasil ainda não existem casos confirmados, mas é bem possível que apareça aqui”, afirmou o médico. 

 

A doença não é transmitida por pequenas gotas de saliva. Diante disso, Ricardo avalia que nesse momento ainda não existe necessidade para o uso massivo de máscara para evitar a contaminação, sendo o diagnóstico precoce a melhor maneira de conter a proliferação da varíola dos macacos. 

 

A vacina contra a varíola humana chegou a ser citada como método de prevenção, porém o imunizante não é utilizado desde o século passado na maioria dos países pelo fato da doença ter sido considerada erradicada. O infectologista informou que a vacina da varíola humana protege contra a varíola dos macacos em cerca de 80% dos casos e que a necessidade do retorno do uso do imunizante está sendo avaliado dependendo da evolução da doença. 

 

“A varíola dos macacos é uma doença benigna, a maioria das pessoas tem um quadro autolimitado, que às vezes nem precisa tomar remédio, pois o próprio organismo humano vence o vírus, assim como a catapora, inclusive são vírus muito parecidos. As doenças que mais se assemelham à varíola dos macacos são a catapora e sífilis.[...] Assim como outras viroses, apresenta febre, dor no corpo, aumento dos gânglios linfáticos e as vesículas, que assim como a catapora, tem uma apresentação de cima para baixo, como face, tronco, até os membros inferiores, também nos órgãos genitais”, destacou.

 

Como recado para a população, o especialista alerta para que as pessoas não entrem em pânico, pois a doença possui um baixo grau de transmissibilidade, além de ser uma doença autolimitada. "O nosso próprio organismo é competente para se livrar do vírus e se curar, uma patologia que até então não teve nenhum caso de gravidade e óbito. Não existe nenhum motivo para haver medo, as pessoas podem tocar suas vidas adiante, mas tendo cuidado com o contato íntimo com outras pessoas”, concluiu.

Covid-19: Ministério da Saúde libera 3ª dose de vacina para jovens de 12 a 17 anos
Foto: Reprodução / Secom

O Ministério da Saúde autorizou na noite nesta sexta-feira (27) a aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19 para jovens de 12 a 17 anos. Antes o reforço estava liberado apenas para jovens imunossuprimidos e pessoas com 18 anos ou mais.

 

De acordo com o que divulgou a Folha de São Paulo, a terceira dose deverá ser aplicada quatro meses após a segunda dose, preferencialmente com a vacina da Pfizer. Em nota técnica, a pasta afirma, no entanto, que, na falta do imunizante por "motivos logísticos ou de acesso", o reforço poderá ser feito com a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan.

 

O esquema vacinal seguirá a mesma lógica para as adolescentes grávidas ou puérperas. A única exceção é para os adolescentes imunocomprometidos, que podem receber apenas a vacina da Pfizer e já estavam sendo vacinados desde fevereiro. O Ministério da Saúde destacou que, apesar da autorização,  estados e municípios têm autonomia para definir o início da terceira dose no novo público-alvo.

 

Ainda de acordo com a Folha, na nota técnica, a pasta considerou que o cenário epidemiológico ainda é incerto e que as evidências científicas demonstram a "redução da resposta protetora do esquema de 2 doses para a variante Ômicron" no grupo de 12 a 17 anos.
 

Prefeitura intensifica ações contra o mosquito Aedes aegypti em Salvador
Foto: Divulgação / SMS

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) intensificou as ações de combate ao Aedes aegypti na cidade de Salvador. A mobilização, que inclui a aplicação de inseticida e outros cuidados de fiscalização, envolve o trabalho de agentes simultaneamente em diversas localidades, sobretudo, nas regiões consideradas de maior vulnerabilidade para infestação do mosquito.

 

De acordo com a diretora de Vigilância à Saúde (Visa), Andréa Salvador, os cuidados com a proliferação do Aedes devem ser redobrados nesse momento, uma vez que várias regiões do país estão apresentando um cenário epidemiológico de surto das arboviroses.

 

“O bom trabalho preventivo que temos desenvolvido em toda cidade tem assegurado até o momento a redução de casos de dengue, zika e chikungunya na capital. No entanto, é preciso que todos continuem fazendo sua parte. Várias regiões do país estão vivendo um estado de surto das arboviroses e isso acende o nosso alerta para redobrar os cuidados”, explicou a gestora.

 

De janeiro a maio deste ano, a SMS notificou 362 casos de arboviroses na cidade, uma redução de 37% em relação ao mesmo período de 2021, quando foram registradas 576 ocorrências dos agravos no município. No total, foram 270 casos de dengue, 83 de chikungunya e nove de zika.

Argentina confirma 1º caso de varíola dos macacos da América Latina
Foto: Reprodução / OMS

O Ministério da Saúde da Argentina confirmou, nesta sexta-feira (27), o primeiro caso da varíola dos macacos no país, que também é o primeiro da América Latina. A informação foi divulgada pelo jornal Clarín.

 

De acordo com o que divulgou o Portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, o paciente voltou de uma viagem à Espanha no último dia 16 de maio e procurou atendimento em um hospital de Buenos Aires no domingo (22), com lesões pelo corpo e febre.

 

Nesta sexta, a chefe da Divisão Global de Preparação para Riscos Infecciosos da Organização Mundial da Saúde (OMS), Sylvie Briand, pediu que as autoridades internacionais reajam rápido para conter a propagação da varíola dos macacos.

 

Cerca de 300 casos tiveram confirmação em 22 países desde 7 de maio, quando o primeiro paciente foi diagnosticado com a doença no Reino Unido. “Achamos que a prioridade atualmente é tentar conter essa transmissão em países não endêmicos”, disse Briand nesta sexta-feira (27), durante uma reunião da Assembleia Mundial da Saúde, em Genebra.

 

O governo argentino ainda aguarda os resultados dos testes de sequenciamento do vírus para ter mais detalhes sobre o tipo de varíola dos macacos que causou a infecção.

 

“Estamos aguardando o sequenciamento para poder saber se é um tipo leve, como os que circulam na Europa ou se é mais grave”, disse uma fonte oficial ao jornal argentino. De acordo com o porta-voz, o paciente está em boas condições gerais e permaneceu isolado enquanto recebeu tratamento.

Atendimento da Unidade de Saúde de Canabrava é suspenso após arrombamento
Foto: Reprodução / Google Street View

Os profissionais da Unidade de Saúde da Família (USF) de Canabrava suspenderam o atendimento após o equipamento ser arrombado, na madrugada de hoje (27).

 

A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que disse buscar um diálogo permanente com os órgãos competentes para ampliar ações de segurança no entorno dos postos que gere.

 

Na ação, fora do horário de funcionamento, os suspeitos do crime invadiram o local e levaram equipamentos médicos, medicamentos, carimbo e um equipamento de celular. 

 

Através de nota, a SMS afirmou que "intensificou a implantação de um sistema de câmeras para videomonitoramento das unidades". "No momento, 60 unidades básicas já dispõem do sistema", afirmou a pasta. 

 

"A Secretaria da Saúde repudia veementemente a violência que afeta sobremaneira a sociedade soteropolitana, lamenta os transtornos ocasionados e reitera que segue atenta e atuante no sentido de minimizar os danos nos serviços de saúde, e aumentar a segurança de colaboradores, profissionais e usuários do SUS em Salvador", ressaltou a SMS.

 

Por conta de outras situações de violência em unidades de saúde da capital baiana, trabalhadores municipais vão promover uma paralisação de 72 horas na próxima terça-feira (31). 

 

Na data, de acordo com o Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps), os funcionários irão "cruzar os braços" para protestar contra as ocorrências.

 

Uma assembleia na última terça-feira (24) decidiu pela mobilização. Os manifestantes reivindicam também um reajuste de 50,07% em seus salários, um incremento no auxílio alimentação e mudanças no modelo de concessão do vale transporte.

Quinta, 26 de Maio de 2022 - 14:20

Piso da enfermagem fará planos subirem até 5,5%

Piso da enfermagem fará planos subirem até 5,5%
Foto: Gervásio Baptista / Agência Brasil

Os planos de saúde devem ter uma alta de até 5,5% dos seus preços por causa do projeto do Congresso Nacional que cria o piso salarial para os profissionais de enfermagem, segundo a Confederação Nacional de Saúde, Hospitais, Estabelecimentos e Serviços (CNSaúde). 

 

De acordo com o Poder 360, a confederação estima que o gasto adicional máximo para os planos será de R$ 11,4 bilhões, caso o Congresso não encontre uma fonte de custeio para o projeto. 

 

A Saúde aponta ainda que o repasse desse valor para os clientes aconteceria daqui a 2 ou 3 anos. 

Quinta, 26 de Maio de 2022 - 13:20

Médicos retiram 206 pedras dos rins de paciente

Médicos retiram 206 pedras dos rins de paciente
Foto: Reprodução / Extra

Médicos retiraram 206 pedras dos rins de um paciente em um hospital em Hyderabad, na Índia. A cirurgia durou apenas uma hora, apesar do número impressionante de pedras nos rins. 

 

De acordo com o Extra,  Veeramalla Ramalakshmaiah, de 56 anos, passou seis meses com dores terríveis nos rins, até que a situação chegou ao limite do suportável, e o homem foi levado a um hospital.O paciente se recuperou bem após a operação e recebeu alta dois dias depois.

 

Hyderabad tem registrado um aumento nos casos de pacientes com cálculos renais nas últimas semanas que, segundo os médicos, podem ser causados por desidratação durante o período mais quente do ano. 

Histórico de Conteúdo