Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Obesidade pode ser causada por mudança no funcionamento de neurônios
Alterações no funcionamento de neurônios do hipotálamo são uma das causas da obesidade, de acordo com pesquisa liderada por cientistas do Instituto de Pesquisas Biomédicas August Pi i Sunyer de Barcelona. O trabalho apresentado nesta quinta-feira (26) revela os mecanismos pelos quais o controle do apetite e do peso corporal estão regulados pelo sistema nervoso central, pelas interações dentro de neurônios Pomc. Em condições normais, as células nervosas são ativadas por um hormônio chamado leptina, que é liberado no corpo quando há acúmulo excessivo de gordura e ocasiona a fabricação de moléculas necessárias para regular a fome e o gasto energético. O estudo mostrou que as dietas ricas em gorduras provocam nos neurônios resistência à leptina, que perde a capacidade de exercer sua função reguladora do apetite e do peso. Assim, algumas pessoas obesas parecem se tornar imunes à leptina, apesar de ter altos índices deste hormônio no sangue. O investigador do instituto, Marc Claret explicou que "cada caso de obesidade é diferente, mas a maioria dos obesos apresenta resistência à ação da leptina". A descoberta pode levar ao desenvolvimento de medicamentos que regulem esta função, em substituição às técnicas cirúrgicas invasivas. Considerada uma epidemia no Brasil, a obesidade mata 2,8 milhões de pessoas ao ano, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), e ainda não existem remédios considerados eficientes e seguros o suficiente para ajudar a combatê-la.


Histórico de Conteúdo