Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sintomas simples de um quadro preocupante: o que tiramos de lição do caso de Bolsonaro?
Foto: Divulgação

Nos últimos dias, o presidente da República, Jair Bolsonaro, apresentou um quadro de soluços recorrentes. De início, julgou um sintoma sem importância. Hoje, sabemos que o presidente tinha uma manifestação atípica de um quadro de obstrução intestinal. Está em tratamento conservador, em observação, internado e pode necessitar de cirurgia nos próximos dias. Mas como saber se um sintoma considerado simples pode ser algo preocupante?


A primeira grande dica está na frequência dos sintomas. Um soluço eventual é muito diferente de soluços constantes. Geralmente doenças mais graves apresentam sintomas persistentes, muito mais do que o habitual. Pode ser uma alteração do trânsito intestinal (tanto diarreia quanto constipação), uma dor sempre na mesma localização sem causa aparente ou até sintomas como perda de peso, febre ou fadiga constante. 


O ideal é ter um médico que acompanhe seu histórico. Que saiba suas doenças e suas medicações em uso. Que avalie a necessidade de exames preventivos e que saiba seu histórico familiar. E na impossibilidade disto, procurar auxílio sempre que um sintoma parecer fora do habitual. Devemos sempre pensar no melhor, mas nos preparar e descobrir rápido se há algo mais sério por baixo de um simples soluço ou outras apresentações leves. 


Não deixe sua saúde para amanhã. A medicina evoluiu muito nas últimas décadas, então não há mais desculpas para relevar algo que incomode. Se priorizar sempre vale a pena. 

 

*Renata Carriço é Clínica Geral e atua na área de Diagnóstico Diferencial em Recife-PE

 

*Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo