Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 15 de Julho de 2021 - 10:00

Julho Amarelo: saiba como prevenir as principais hepatites virais

por Lourianne Cavalcante

Julho Amarelo: saiba como prevenir as principais hepatites virais
Foto: Divulgação

As hepatites virais são doenças silenciosas que provocam inflamação do fígado e nem sempre apresentam sintomas. Há diferentes tipos de hepatites virais: A, B, C, D e E. Cada uma é provocada por um agente infeccioso diferente e representam um problema de saúde pública, pois é significativo o número de pessoas atingidas e não identificadas.


Daí a necessidade de incentivar a prevenção, o diagnóstico, o tratamento adequado e, para certos tipos de hepatite, a vacinação. A campanha Julho Amarelo é voltada para a conscientização das hepatites virais e tem por finalidade reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle da doença.


De acordo com o mais recente Boletim Epidemiológico de Hepatites Virais, publicado em julho do ano passado pelo Ministério da Saúde, de 2000 a 2018, foram registradas 74.864 mortes no Brasil por causa do problema. A hepatite C concentra 76% desses óbitos. Felizmente, o tratamento contra esse tipo da enfermidade evoluiu consideravelmente, se seguido à risca, a chance de cura supera os 95%.


As hepatites do tipo A e E são normalmente causadas pela ingestão de alimentos ou água contaminadas. As hepatites B, C e D geralmente são transmitidas pelo contato com fluidos corporais de pessoas infectadas. Os tipos B e C são a causa mais comum de cirrose hepática e câncer.


A melhor forma de prevenção contra a Hepatite A é a vacina. Para prevenir a Hepatite B, além da vacina, o uso do preservativo também é fundamental. A Hepatite D ocorre apenas em pacientes infectados pelo vírus da hepatite B, ou seja, a vacinação contra a hepatite B também protege de uma infecção com a hepatite D. Já contra a Hepatite C não há vacina. No Brasil, estima-se 1,5 milhão de infectados pelo vírus da hepatite C, com risco de desenvolver cirrose hepática e câncer de fígado.


Entre outras ações do Julho Amarelo, a Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH) disponibilizou o número de telefone (0800 882 8222) para que as pessoas possam entrar em contato de qualquer lugar do Brasil para tirar dúvidas, inclusive sobre onde realizar testes que detectam a hepatite, disponíveis na rede pública. 


O Itaigara Memorial Hospital Dia conta com uma equipe capacitada de hepatologistas para a realização de consultas e exames, para prevenção e acompanhamento dessas e de outras patologias do trato gastrointestinal, além de contar com um centro cirúrgico de ponta para procedimentos eletivos.


*Lourianne Cavalcante é médica hepatologista do Itaigara Memorial Hospital Dia

 

*Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo