Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

 Ao citar problemas em licitações, presidente da AL-BA alfineta federais: 'Brincando em Brasília'
Foto: Reprodução/TV AL-BA

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Adolfo Menezes, sugeriu que seus colegas deputados federais não estão atentos às questões mais importantes do Brasil nas votações estabelecidas em Brasílias. “Nossos colegas parecem que ficam brincando em Brasília”, disse Menezes, durante sessão extraordinária na tarde desta terça-feira (28). O presidente demonstrava indignação com os responsáveis pelo contrato de aluguel de veículos de atendem aos deputados atualmente. 

 

Esta não é a primeira vez que o assunto rouba a cena nas sessões da Casa. Nesta tarde, o presidente ressaltou que a contratação “que tanto transtorno tem causado” foi feita por meio de licitação realizada por seu antecessor, Nelson Leal (PP). Segundo Menezes, um novo processo já foi concluído e em breve os parlamentares receberão novos veículos. 

 

“Nossos colegas parecem que ficam brincando em Brasília com tanta coisa que esse país poderia mudar para ser outro país e cada dia desce a ladeira. Com a violência que ninguém se espanta mais. Matando barbaramente e o Congresso não faz nada. Mata um médico, entra numa clínica, mata um médico. É a certeza da impunidade. É claro que a causa da impunidade é muito grave, muito complexa, um país desigual que cada dia aumenta. Tenho certeza que o Congresso poderia fazer alguma coisa e melhorar”, iniciou.  

 

“Mais um absurdo é a Lei de Licitação nesse país. Onde, no intuito de dar direito a todas as empresas participarem, que é louvável, mas ao mesmo tempo não toma precauções. Não se espelha em outros países, por exemplo. Poderia obrigar um seguro”, sugeriu. Ele ainda acrescentou a dificuldade existente no setor público para que seja rompido um contrato, ainda que a empresa não possua viabilidade para dar conta de determinado serviço. 

 

Ao final, retomando a questão interna, o presidente celebrou o fato de a fabricante de automóveis Toyota ter vencido o novo processo licitatório recentemente aberto pela Casa. “Nós determinamos a abertura de uma nova licitação e, Graças a Deus, quem ganhou vou simplesmente a maior empresa do mundo, não é da Bahia, que é a Toyota, que hoje está com braço de aluguel de veículos, pelo preço ótimo do mercado”, completou. Segundo o presidente, os novos veículos já estão em Salvador, submetidos ao serviço de emplacamento junto ao Detran.

Histórico de Conteúdo