Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Renan acredita que habeas corpus de Pazuello não vai impedir esclarecimentos na CPI
Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, acredita que o habeas corpus concedido ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello não vai impedir o esclarecimento de informações. O general foi o ministro que passou mais tempo à frente do Ministério durante a pandemia.

 

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu habeas corpus a Eduardo Pazuello na sexta-feira (14) para que o ex-ministro tenha o direito de ficar em silêncio na CPI da Covid sempre que entender que não precisa responder a perguntas dos senadores (leia mais aqui). O magistrado tomou a decisão após pedido feito pela Advocacia-Geral da União.

 

Em entrevista à GloboNews, Renan Calheiros afirmou que a decisão terá efeito para que futuros depoentes não faltem com a verdade na comissão, como considera que ocorreu nos depoimentos de Fabio Wajgarten, ex-secretário de Comunicação da Presidência, e até do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

 

"Isto [o habeas corpus] dá segurança jurídica para outros depoentes, que também não poderão faltar com a verdade", disse ele neste sábado (15).

Histórico de Conteúdo