Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Bruno Reis pode anunciar nesta sexta data para volta das aulas presenciais em Salvador
Foto: Max Haack/ SecomPMS

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), quer anunciar nesta sexta-feira (23) a data para retomada das aulas presenciais na capital baiana. A informação foi apurada pelo Bahia Notícias junto a duas fontes que acompanham as discussões sobre o tema.

 

Em agenda oficial na manhã desta quinta (22), Bruno indicou que vai fazer nesta sexta “novos anúncios relacionados à pandemia”. “Os números já começam a dar condições para que a gente faça novos anúncios. Vamos avaliar, ao longo do dia, como os números vão se comportar para que a gente faça amanhã, aí sim, novos anúncios relacionados à pandemia”, afirmou.

 

Segundo uma das fontes ouvidas pela reportagem, o prefeito tem se mostrado “empolgado” com o cenário, considerado por ele mais favorável, para retomada das atividades escolares, que deverão ocorrer em regime híbrido (aulas presenciais mescladas com remotas) neste primeiro momento.

 

Dois fatores são levados em conta pelo gestor para anunciar o retorno: o início da vacinação dos trabalhadores da educação entre 55 e 59 anos e a redução nos índices de ocupação de leitos de UTI adultos exclusivos para Covid-19.

 

O principal critério fixado pela prefeitura para autorizar a volta às aulas é a ocupação de UTIs ficar igual ou abaixo a 75%. Nesta quinta, ela está em 76%, mas a gestão estabelece uma tolerância de até 5% nesta taxa - ou seja, ela pode estar em até 80% - caso seja observada tendência de queda de dois entre cinco indicadores nos três dias que antecedem a retomada. Os critérios são: estabilidade ou queda na ocupação de leitos exclusivos de UTI Covid-19 adultos; estabilidade ou queda na média móvel de novos casos de Covid-19 confirmados; estabilidade ou queda na média móvel de casos ativos de Covid-19; estabilidade ou queda na taxa de transmissão (RT) da Covid-19; e incremento no percentual de professores vacinados contra Covid-19.

 

Em publicação no Instagram na terça (20), o vereador Duda Sanches (DEM) deu uma espécie de senha sobre o anúncio de Bruno. Após reunião com o prefeito e a vice-prefeita Ana Paula Matos, ele escreveu que já se pode falar de aulas presenciais em Salvador na primeira semana de maio porque ouviu dos dois que “a pandemia apresenta números mais administráveis e os profissionais de educação de 50 anos ou mais já serão vacinados em poucos dias.”

 

O secretário municipal de Educação, Marcelo Oliveira, afirmou ao BN que a cidade reúne condições de retomar as aulas “a qualquer momento”. A pasta tenta negociar com a APLB, que defende a volta apenas quando todos os professores estiverem vacinados.

 

“Tínhamos um entrave com a APLB, pois eles defendiam a retomada apenas quando houvesse a vacinação e nós defendíamos a análise dos critérios epidemiológicos para a retomada. Nós já começamos a vacinação dos professores, então a gente já começa a reunir as condições da retomada. Estamos prontos para voltar. Não podemos esperar muito mais porque os impactos no aprendizado dos alunos são enormes”, defendeu. 

Histórico de Conteúdo