Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

80 Anos de Caetano: Conheça a história por trás das músicas mais tocadas no Brasil 
Foto: Divulgação

Caetano Emanoel Viana Teles Veloso completa, neste dia 7 de agosto, 80 anos de idade. Baiano nascido em Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo Baiano, Caetano se consagrou como artista e carrega consigo uma carreira de mais de 55 anos que ultrapassa não só as décadas, mas gerações e tendências. 

 

Um estudo do Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) analisou, a partir das suas 631 músicas e 1.953 gravações cadastradas no banco de dados, quais são as músicas mais tocadas do artista no Brasil. 

 

Para a surpresa dos fãs do cantor, “Odara” ou “O Leãozinho”, composições famosas de Caetano, não estrelam nem no top 5 da lista de músicas mais tocadas nos últimos 10 anos. 

 

O primeiro lugar ficou com “Sampa”, seguido por “Você é Linda” -  a primeira descreve a estranheza do baiano em terras paulistas, já a segunda narra o encantamento de Caetano por sua vizinha, uma soteropolitana. 

 

Composta em 1978, "Sampa" foi criada para um programa de TV em comemoração ao aniversário da cidade. 

 

“Havia, no meu caso, uma questão de classe: eu andava num ambiente de classe média para baixo, então havia essa deselegância. Eu não conhecia aqueles paulistas que consideram os outros como uma classe muito inferior, por terem mais dinheiro e mais viagens ao exterior”, disse Caetano à Folha em 2004.

 

O cantor ainda afirmou que achou a cidade feia e provinciana. “Cheguei com a [Maria] Bethânia, e a cidade nos pareceu feia, não parecia grande... nos pareceu provinciana, com aqueles cartazes de cinema de mau gosto. Tinha algo de cidade do interior”, afirmou. 

 

Quanto a “Você é Linda”, canção que já foi tema de novela, uma fã é musa inspiradora da música. O historiador Jairo Severiano e o musicista Zuza Homem de Mello contam no livro “A Canção no Tempo” que a música é consequência de um “encontro” de Caetano em Salvador.

 

Enquanto se apresentava, o artista notou uma mulher à beira do palco e, dias depois, viu a moça do outro lado da rua em Ondina, bairro onde morava. “Fiz para uma menina chamada Cristina, de quem eu gostei muito intensamente na Bahia, nos anos 80, e que morava defronte à minha casa, do outro lado da rua, em Ondina”, contou Caetano. 

 

Em comemoração do seu aniversário, Caetano decidiu presentear seus fãs com uma live ao lado dos filhos Moreno, Zeca e Tom, além da irmã Maria Bethânia. O show acontece na Cidade das Artes, a partir das 20h30, com transmissão simultânea pelo Globoplay, Multishow e um trecho exibido ao vivo pelo Fantástico, na Globo. 

Histórico de Conteúdo