Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 23 de Novembro de 2021 - 11:10

Empresário baiano revela o que fez com prêmio do reality 'Brincando com Fogo', da Netflix

por Antônia Fernanda

Empresário baiano revela o que fez com prêmio do reality 'Brincando com Fogo', da Netflix
Foto: Reprodução/Instagram

"Abstinência sexual é o ato voluntário ou involuntário de abster-se parcialmente ou completamente de relações sexuais vaginal, oral, anal ou na forma de masturbação envolvendo dois ou mais indivíduos". É comum abster-se do sexo por motivos religiosos, filosóficos, emocionais.

Já no reality "Brincando com o Fogo", da Netflix, os participantes precisaram brigar com os altos níveis de hormônios como testosterona e progesterona para garantir o prêmio final de R$ 500 mil, que seria dividido entre 12 pessoas. 

Entre os desafiados, estava o empresário baiano Igor Paes, de 29 anos. "No primeiro momento é meio estranho porque você pensa que está lá para curtir, pegar todo mundo. Só que tem um propósito: criar relações mais profundas", contou em entrevista para o Bahia Notícias. Além da experiência no programa, Igor falou dos novos projetos e revelou o que fez com o prêmio final. 

"(O reality) mudou a minha vida. Não me deixou rico ou milionário, ainda, mas abriu portas para o que realmente eu sei fazer". 


Foto: Paulo Victor/Bahia Notícias

 

Como surgiu o convite para participar do reality e qual foi reação?
O produtor me convidou pela internet, pelo Instagram. Ele falou da participação, de um convite para um reality show, e perguntou: 'Quer ir?'. Eu disse: 'Opa, bora'. A gente não sabe o que é e não sabe o que vai acontecer, a gente simplesmente vai. Minha mãe ficou achando que era sequestro..." (risos). 

Já existia a vontade de participar de um reality show? Já tinha isso em mente?
Nunca tinha pintado na cabeça. Mas estava na pandemia, eu era produtor de eventos, e rolou a oportunidade.

Como foi quando você descobriu que era um reality que tinha que ficar 25 dias sem sexo?
No primeiro momento é meio estranho porque você pensa que está lá para curtir, pegar todo mundo. Só que tem um próposito: criar relações mais profundas. E quando falou do prêmio em dinheiro foi muito tranquilo, eu fui o único que não gastou dinheiro. Mas acabei criando uma conexão com uma brother, tivemos um lance, e todo mundo ganhou dinheiro. Isso que importa no final (risos). 

Depois que o programa chegou ao fim, você ficou com alguém que gostaria de ter ficado durante o reality? Você mantém contato com a galera?
Sou amigo de quase todos. Hoje todo mundo mantém contato, mas não fiquei com ninguém depois e não deu certo o lance. Acabei tendo outra namorada, a gente terminou recentemente e agora estou solteirão. 

Falando em conexões, você também tem um projeto com Bruno, um dos participantes de "Brincando com Fogo". Poderia falar um pouco mais do que se trata?
O Projeto se chama "Desbravando". A gente estava afim de conhecer as regiões do Brasil, da Bahia... Depois vamos postar no Youtube e também no Instagram do projeto. Estamos organizando tudo, fazendo todo o material, para soltar quando tiver uma quantidade legal.

Além desse, tem outro projeto voltado para tatuagens que será lançado nesta terça-feira (23).

"Hoje sai o teaser do 'Vamos Tatuar', e na quinta sai o primeiro episódio do trabalho".

Ainda sobre o reality... Todo mundo sabe que lá não é permitido fazer nada sexual. Existe a possibilidade do participante fazer alguma "coisa" por trás das câmeras ou vocês são monitorados 24h?
É impossível. A gente tem câmera por todos os lados, até nos lugares onde eu achei que não teria. Você é vigiado 24 horas, todos os movimentos. As câmeras são de uma qualidade excelente. São câmeras móveis.

Foi difícil se adaptar? Porque um dia você está em sua casa vivendo normalmente, e no outro está vivendo rodeado de câmeras...
No primeiro dia é mais complicado, porque você está fora de sua casa e também tem a zuadinha das câmeras, elas mexendo... Mas depois do segundo, terceiro dia você já esquece das câmeras, já está andando pelado na frente dos outros. A convivência é muito intensa, tudo é muito intenso porque você está convivendo com aquelas pessoas todos os dias. Então é algo natural, se torna uma grande família. 

Não tem nenhuma orientação ou intervenção da produção?
Nada de intervenção. Você nem vê a produção direito. 

E depois que o reality acabou, quando você foi assistir, qual foi sua reação? Você gostou de sua participação, se arrepende de não ter feito algo?  
Eu podia ter causado um pouco mais. Eu gosto de causar. Mas eu fiquei (pensando) muito no dinheiro. Talvez eu tivesse que ter me permitido um pouco mais, me arrependo um pouco disso. Mas no contexto geral, não. Eu gostei muito de minha participação, mostrei muito quem eu sou. 

Na casa teve pessoas que transaram cinco vezes... Quando vocês viram que estavam se esforçando para não quebrar regras, mas tinham pessoas que "chutavam o balde", isso causou brigas, intrigas?
Naquele momento causou muito. Mas eu sou muito tranquilo, jamais vou brigar com alguém porque eu entendo que faz parte do jogo. Mas tem uns que reagem de uma maneira e outros de outra. Eu fiquei chateado, mas o pau quebrou com os outros. Eu sou de boa. 


E no final de contas, depois das punições, deu para sobrar uma grana massa? E o que você fez com o que sobrou?
Investi em uns equipamentos para meu trabalho de produtor de conteúdo, comprei um computador muito bom, um celular muito melhor e o restante eu fiz investimentos... Mudou minha vida, não me deixou rico ou milionário, ainda, mas abriu portas para o que realmente eu sei fazer. Me descobri um ótimo comunicador na questão de criador de conteúdo. 

Você pretende participar de outros realities shows?
Eu participaria de todos. É uma experiência muito boa. Qualquer um que me chamar, eu vou. 

Você acha que representou bem a Bahia? 
"Acho que representei bem, fui autêntico. Eu recebo muita mensagem positiva, as pessoas pedem para tirar foto... Mudou minha vida, abriu portas para muita coisa". 

Histórico de Conteúdo