Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Com oposição de Conmebol e Uefa, Fifa volta a discutir Copa do Mundo a cada dois anos
Foto: Divulgação

A Fifa volta a discutir a ideia de realizar a Copa do Mundo a cada dois ano. Nesta segunda-feira (20), a entidade realiza um simpósio com suas 211 associações nacionais de futebol filiadas. Porém, a mudança tem forte oposição da Conmebol e Uefa, principais confederações continentais e que juntas venceram todas as edições do torneio entre seleções.

 

A decisão não será tomada através de votação. O presidente da Fifa, Gianni Infantino, pretende chegar a um consenso para fazer a mudança no calendário do futebol mundial.

 

Na oposição, os presidentes da Uefa, Alexsander Ceferin, e da Conmebol, Alejandro Domínguez, não pretendem participar de uma Copa a cada dois anos. As duas entidades inclusive abriram um escritório de negócios em conjunto na capital da Inglaterra, Londres. A cidade vai abrigar um jogo entre os atuais campeões da Eurocopa e da Copa América, que foram respectivamente, Itália e Argentina. O duelo está marcado para o dia 1º de junho e é o primeiro fruto dessa parceria entre as duas confederações. A ideia ainda deve se estender para o futebol feminino, futsal, beach soccer e categorias de base. Além disso, estudam a criação de um torneio entre os dois continentes, onde as 10 seleções da América do Sul disputaram a Nations League, torneio europeu que começou a ser realizado em 2018.

 

Ainda em períodos de quatro em quatro anos, a próxima edição da Copa do Mundo acontece em 2022 no Catar. Pela primeira vez na história, o Mundial vai começar no mês de novembro, no dia 21, por conta das altas temperaturas do país no meio do ano. A final está marcada para o 18 de dezembro.

Histórico de Conteúdo