Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Presidente da FCC vai a Salvador entregar Medalha Cruz e Sousa à atriz Neusa Borges
Foto: Reprodução

Acompanhado do presidente do Conselho Estadual de Cultura de Santa Catarina (CEC-SC), Luiz Moukarzel, o presidente da Fundação Catarinense de Cultura, Edinho Lemos, vem a Salvador para cumprir agenda de compromissos oficiais nesta sexta-feira (22). O primeiro deles, às 10h30, será a entrega da Medalha Cruz e Sousa à atriz Neusa Borges, a cerimônia será realizada na Casa do Olodum, no Pelourinho. A entrega simbólica da honraria ocorreu em cerimônia virtual em novembro de 2020, devido à pandemia de Covid-19.

 

Nascida em Florianópolis, no dia 8 de março de 1941, Neusa Maria da Silva Borges começou a carreira como atriz e crooner de orquestra em São Paulo, onde trabalhou com grandes maestros, como Clóvis Lima e Salgado Filho, sempre cantando e dançando. A estreia na televisão ocorreu na telenovela “Venha ver o sol na estrada”, na TV Record. No começo da carreira, atuou ainda em Beto Rockfeller, na extinta Rede Tupi, fazendo pequenas participações, até chegar à Rede Globo, onde fez novelas de sucesso, como “Escrava Isaura”, “Dona Xepa”, “Dancin' Days”, “A Indomada”, “Carmem”, “De Corpo e Alma”, “O Clone”, “Caminho das Índias”, “Amazônia”, “América e Salve Jorge”.

 

A Medalha Cruz e Sousa é a maior honraria da área cultural de Santa Catarina. Foi criada em 1994, por meio do decreto nº 4892/94, e tem como objetivo reconhecer importantes feitos em prol do desenvolvimento cultural do Estado.

 

Na sequência, às 11h30, será assinado o Termo de Cooperação entre Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, Olodum e Instituto Liberdade, com apoio institucional da FCC. O documento visa à realização do espetáculo Bolshoi/Olodum, em março de 2022, na cabeceira continental da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis. O evento será realizado por meio de projeto aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura, do Governo Federal, e já está em captação. O Governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação Catarinense de Cultura, é apoiador institucional do espetáculo.

 

Em 2018, o Olodum e o Instituto Liberdade assinaram um convênio para a instalação da unidade da Escola Olodum em Santa Catarina, a única fora da Bahia. Depois de implantada, a unidade vai atender 800 crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, no contraturno escolar. A Escola Olodum em Santa Catarina está em obras e vai funcionar no antigo terminal de ônibus no bairro Jardim Atlântico, região continental da capital catarinense.

 

 

Histórico de Conteúdo