Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Cinemateca volta a usar logo original que havia sido retirado por semelhança com pênis
Foto: Divulgação

A Cinemateca Nacional voltará a usar sua identidade visual, da década de 1950. De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, a logo criada em 1954 pelo designer Alexandre Wollner para a filmoteca do Museu de Arte Moderna de São Paulo, antecessora da instituição, foi substituída em 2018.

 

A mudança de três anos atrás foi implementada pela Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto (Acerp), que geria o espaço na época, por acreditar que a obra de Wollner, considerado pioneiro no design gráfico no país, se assemelhava a um pênis.

 

Ainda segundo a coluna, o retorno à identidade original faz parte das negociações feitas com o governo federal desde o ano passado, para que a Sociedade Amigos da Cinemateca (SAC) assuma o trabalho temporário emergencial na instituição até a escolha de uma nova Organização Social.

 

A retomada da marca era uma pauta antiga de setores da comunidade cinematográfica, que considerou as justificativas para a troca absurdas e avaliou o novo logo como amador.

Histórico de Conteúdo