Ministério da Saúde aponta que Salvador tem queda em número de casos de hanseníase
Foto: Divulgação

Dados do Ministério da Saúde apontam que Salvador teve uma queda de 16% no número de casos de hanseníase nos últimos três anos. A realidade da capital baiana contrasta com o panorama nacional houve um aumento de 14% nas ocorrências no país, no mesmo período, já após 10 anos de queda.


“O decréscimo no número de casos novos diagnosticados não necessariamente significa redução da carga de morbidade e de magnitude da doença, no entanto, a dinâmica de intensificação da busca ativa que envolve palestras educativas, atividades de conscientização junto à população, oferta e divulgação do exame nas unidades de saúde, faz com que haja mais atenção sobre o exame de pele, única forma de identificar a doença de forma precoce”, explicou Lilia Improta, técnica do Campo Temático de Hanseníase.


Com o objetivo de ampliar o debate e estimular a consciência sobre a doença, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) promove, na próxima segunda-feira (20), a partir das 8h30, uma mesa redonda com o tema “Avanços, Desafios e Perspectivas no Controle da Hanseníase”. A atividade, que acontece no Complexo Municipal de Vigilância à Saúde, na Vasco da Gama, celebra o Dia Mundial de Luta Contra a Hanseníase e o dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase (26 de janeiro) e integra o “Janeiro Roxo”, campanha que promove visibilidade e controle da doença.

Histórico de Conteúdo