Quinta, 07 de Novembro de 2019 - 13:00

Campo Santo inicia operação de crematório

Campo Santo inicia operação de crematório
Foto: Divulgação / Agência Bapress
A Santa Casa da Bahia acaba de dar início à operação do crematório e da sala ecumênica do Cemitério Campo Santo. A nova estrutura propõe o oferecimento de tecnologia inovadora, humanização do atendimento e sustentabilidade. A sala ecumênica possui recursos 4D e oferece infraestrutura completa para a realização de cerimônias. A apresentação oficial do novo serviço acontece nesta sexta-feira (8), às 15h.
 
“Estamos oferecendo aos clientes a possibilidade de vivenciar uma experiência completamente personalizada no momento de prestar a última homenagem aos entes queridos. A escolha é completa, da iluminação às projeções, contamos até com chuva de pétalas”, afirma o gerente do Campo Santo Roberto Taboada.
 
No crematório, as operações são rastreadas do início ao fim do processo, o que evita falhas de identificação. Cada cremação cadastrada aparece automaticamente para o operador, que precisa inserir um código de identificação individual antes de iniciar a cremação. “Toda a operação é feita através de um tablet para monitoramento em tempo real, além de suporte e acompanhamento remotos”, conta o gestor.
 
O modelo implantado no Campo Santo também permitirá controle automático para manutenção das condições ideais de funcionamento do equipamento e sistema de monitoramento e registro com acesso online, para garantir a realização de processos seguros.
 
O equipamento atende às resoluções do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e à norma NBR 12.131, que regula a segurança em instalações de gás e sistemas de combustão, com a utilização de componentes que superam os requisitos mais restritivos. “O nosso crematório controla de forma precisa a geração das emissões de gás, que são mantidas constantemente dentro dos limites de mais de 40 parâmetros ambientais”, atesta Taboada.
 
Para o provedor da Santa Casa da Bahia, Roberto Sá Menezes, o lançamento demonstra o pioneirismo do Campo Santo. “A Santa Casa investiu cerca de R$ 1 milhão para a implantação deste novo serviço. Neste ano em que a entidade completa 470 anos de existência, estamos proporcionando mais uma vez à população baiana o que há de mais tecnológico e humanizado em serviços funerários no Estado”, afirma o provedor.
 
Cemitério mais tradicional do Estado, o Cemitério Campo Santo pertence à Santa Casa da Bahia desde 1840. As obras de arte que compõem os mausoléus e campas datados dos séculos XIX e XX formam o Circuito Cultural do Campo Santo que, desde 2007, faz do cemitério um dos maiores representantes da arte cemiterial do Brasil. O Campo Santo oferece serviços como o Velório On-Line, que permite o acompanhamento de velórios à distância, e o Campo Santo Familiar, que consiste na venda de ossuários acompanhada de uma série de benefícios às famílias.

Histórico de Conteúdo