Uso excessivo de remédios pode matar 10 mi de pessoas por ano até 2050, ONU alerta
Foto: Reprodução / Getty Images

Um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) previu que até 10 milhões de pessoas podem morrer todos os anos até 2050 devido ao uso excessivo de medicamentos e os consequentes casos de resistência antimicrobiana, relacionada às substâncias que demonstram a capacidade de reduzir a presença de micróbios.

 

Segundo a Agência Brasil, o documento divulgado nesta segunda-feira (29) indicou a possibilidade de um prejuízo à economia global tão catastrófico quanto à crise financeira que assolou o mundo entre 2008 e 2009. A estimativa é que, até 2030, a resistência antimicrobiana leve cerca de 24 milhões de pessoas à extrema pobreza.

 

Atualmente, pelo menos 700 mil pessoas morrem todos os anos devido a doenças resistentes a medicamentos – incluindo 230 mil por causa da chamada tuberculose multirresistente.

 

“O mundo já está sentindo as consequências econômicas e na saúde à medida em que medicamentos cruciais se tornam ineficazes. Sem o investimento dos países em todas as faixas de renda, as futuras gerações terão de enfrentar impactos desastrosos da resistência antimicrobiana descontrolada”, completou a entidade.

Histórico de Conteúdo