A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) abriu credenciamento para empresas que prestam serviço de internação domiciliar. Pela primeira vez no estado, o Sistema Único de Saúde oferecerá internação domiciliar 24 horas, por meio do "Cuidar em Casa". Serão investidos anualmente R$ 26,6 milhões para execução dos serviços. De acordo com a Sesab, a internação domiciliar 24h amplia o modelo que vinha sendo adotado até então, que oferecia apenas atendimentos pontuais de médicos, fisioterapia e enfermagem, passando a garantir a assistência integral 24h por dia em casa. O programa contempla ainda a oxigenoterapia domiciliar, para pacientes cronicamente dependentes de oxigênio ou de ventilação mecânica. A nova modalidade será responsável pela desospitalização direta e imediata de mais de 300 pacientes hoje ocupando leitos hospitalares em todo o estado, possibilitando ampliar o giro dos leitos com consequente ampliação da oferta de vagas para a Central Estadual de Regulação. Os pacientes serão assistidos em casa por equipes multidisciplinares, formadas por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e assistentes sociais, bem como fonoaudiólogos, nutricionistas, odontólogos, psicólogos, farmacêuticos e terapeutas ocupacionais. Eles terão a disposição um conjunto de ações de prevenção e tratamento de doenças, reabilitação, paliação (cuidados paliativos) e promoção à saúde, garantindo continuidade da assistência. Esta nova modalidade assistencial potencializa a oferta de ações em saúde, numa lógica humanizadora e com o firme objetivo de atender as pessoas na sua integralidade, de acordo com as necessidades individuais, representando um salto de qualidade na assistência, principalmente de idosos que, mesmo em recuperação, podem desfrutar da companhia dos familiares. O credenciamento abrangerá as nove macrorregiões do Estado da Bahia, onde serão montadas bases operacionais nas cidades polos das regiões de saúde do Estado. As equipes dos serviços credenciados estarão vinculadas às unidades hospitalares habilitadas pelo Ministério da Saúde em seu CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde) e terão a garantia de retorno à unidade de referencia sempre que necessário.

Hábito de tomar banho todos os dias é prejudicial à saúde, conclui estudo
Foto: Getty Images

É comum que brasileiros tomem, pelo menos, um banho por dia. No entanto, esse hábito pode ser uma porta de entrada para infecções, apontou um estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Columbia, nos EUA. Os cientistas descobriram que banhos quentes, seja de chuveiro ou imersão, ressecam a pele e provocam rachaduras que permitem que germes e bactérias penetrem no corpo. "As pessoas pensam que precisam se banhar por questão de higiene e limpeza, mas bacteriologicamente, não é uma boa medida", explicou a pesquisadora Elaine Larson, em entrevista ao Metro. De acordo com ela, o banho diário retira o óleo natural que protege a pele.

Rio de Janeiro registra número quase três vezes maior de casos de chikungunya
Foto: Fiocruz

O número de casos de chikungunya no Rio de Janeiro praticamente triplicaram no primeiro semestre deste ano, em comparação ao mesmo período de 2017. De janeiro a março de 2018, foram registrados 4.262 casos, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (18) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). No primeiro trimestre de 2017, foram contabilizados 1.585 casos. O médico Alexandre Chieppe, da subsecretaria de Vigilância em Saúde da SES, considerou que o aumento expressivo do número de casos ocorre porque grande parte da população do Rio ainda não foi afetada pelo vírus da chikungunya, tornando as pessoas mais suscetíveis à doença. À Agência Brasil, ele afirmou que é preciso investir em prevenção e em campanhas de esclarecimento, pois o vetor é o mesmo da dengue: o mosquito Aedes aegypti. Os meses mais frios são ideais para a prevenção, quando cai a atividade do mosquito, para que os casos não explodam nos meses quentes. Embora a letalidade de ambas doenças seja considerada baixa, em torno de 1%, Chieppe lembra que a chikungunya apresenta, em cerca de 30% dos infectados, complicações como dores articulares crônicas, que podem se prolongar por semanas, meses e até anos, prejudicando ou mesmo incapacitando a pessoa ao trabalho.

Anvisa proíbe venda e uso de lentes de contato coloridas da empresa Nipon Cosplay
Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a divulgação, comercialização e uso das Lentes de Contato Coloridas Nipon Cosplay, da empresa Karine Soares Silva Cosplay. De acordo com resolução publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (19), o produto não tem registro junto à Anvisa. Também foi identificada divulgação irregular, por meio do site da empresa Nipon Cosplay.

CGU e Anvisa estabelecem parceria para combate ao suborno transnacional
Foto: Getty Images

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) firmaram uma parceria para combate ao suborno transnacional. Esta é a primeira portaria em que a CGU estabelece cooperação com uma autarquia federal. A portaria conjunta 02/2018 define suborno transnacional como "a oferta, promessa ou pagamento de benefício pecuniário ou qualquer outra vantagem indevida, efetuado diretamente ou por meio de intermediários, por parte de uma pessoa jurídica brasileira ou estrangeira com sede, representação ou filial no Brasil, a agente público estrangeiro para obtenção de um proveito que resulte em prejuízo à administração pública estrangeira". Segundo a Agência Brasil, o objetivo é que as duas instituições de controle troquem dados sobre a atuação e os negócios no exterior de empresas e indústrias brasileiras ligadas à saúde pública. A portaria resguarda o sigilo de informações entre os dois órgãos e determina que a Anvisa deve comunicar à Corregedoria-Geral da União (CRG), área da CGU responsável pela apuração de casos de suborno transnacional, sobre a prática de suborno por empresa brasileira ou estrangeira com sede, filial ou representação no país. A comunicação deve ser feita "no ato da ciência do fato supostamente irregular", diz o texto. O mesmo vale para a CGR, que deve informar a Anvisa sobre práticas ilícitas de empresas que atentem contra a saúde da população brasileira "na apuração inicial de práticas de suborno transnacional". 

Clínica de reprodução assistida oferece consulta e aconselhamento gratuitos para 60 casais
Foto: Shutterstock

A Insemina Centro de Reprodução Humana promove, no próximo dia 10 de maio, atendimento gratuito para casais inférteis. Serão oferecidos consulta e aconselhamento reprodutivo para 60 casais. O atendimento será realizado das 8h às 12h e das 13h às 17h, na sede da clínica, localizada no Comércio. É necessário realizar agendamento prévio pelo telefone (71) 3012-3010. A recomendação é que os pacientes levem seus exames mais atuais e compareçam acompanhados de seus parceiros. "Homens e mulheres dividem a responsabilidade pela infertilidade. Sabemos que cerca de 40% dos casos de infertilidade de um casal são atribuídos à mulher, 40 % aos homens e em 20% dos casos as causas são indefinidas ou o problema está presente nos dois", explica o ginecologista Joaquim Lopes, especialista em Reprodução Humana. Os pacientes do sexo masculino que forem atendidos poderão agendar, gratuitamente, o exame de espermograma, caso haja a indicação médica. O exame de análise laboratorial do sêmen é a principal maneira de avaliar a capacidade reprodutiva do homem. 

Hemoba promove coleta externa em três locais de Salvador durante esta semana
Foto: Divulgação / GOVBA

A Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) promove, durante esta semana, campanhas de coleta externa para atender os interessados em realizar doação de sangue e cadastro de medula óssea. As ações acontecem na entrada principal do Salvador Shopping, até 20 de abril; na Base Naval de Aratu, até 18 de abril; e no Salvador Norte Shopping, de 19 a 20 de abril. A ação acontece sempre das 8h às 17h. A expectativa da Hemoba é reforçar o estoque estratégico para atender com segurança os pedidos de unidades de saúde e hospitais, além de sensibilizar a população sobre a importância das doações regulares. No momento, a Fundação precisa principalmente de doadores de sangue dos tipos A-, A+, B-, B+, O- e O+. O estoque dos grupos AB+ e AB- estão estáveis. Para doar sangue, o voluntário precisa ter entre 16 e 69 anos de idade (menores de 18 anos devem estar acompanhados por um responsável legal), estar em boas condições de saúde, pesar acima de 50 quilos, sendo necessário estar bem alimentado e apresentar documento original com foto.

Hospital Regional de Juazeiro realiza Seminário sobre Violência
Foto: Divulgação

O Hospital Regional de Juazeiro realiza, nesta quinta (19) e sexta-feira (20), o I Seminário de Violência "Olhar, Intervenção e Cuidados". O objetivo do evento é conhecer a magnitude e a gravidade das violências, por meio da produção e difusão de informações epidemiológicas, além de definir políticas públicas de enfrentamento como estratégias e ações de intervenção, prevenção, atenção e proteção às pessoas em situação de violência. No primeiro dia, a palestra do diretor de Vigilância e Saúde, Klynger Farias, tratará da "Notificação de Violência Interpessoal e Autoprovocada". Já na sexta, a advogada, professora e membro da Rede de Enfrentamento de Violência Contra a Mulher, Ariana Andrade, abordará o tema "Quando o assunto é o suicídio". De acordo com o enfermeiro da Comissão de Humanização, João Araújo, o seminário será apenas o primeiro momento para definir um protocolo a ser seguido quando da identificação de violência, uma necessidade social, mas também um passo importante que estimula a inclusão social. "Com o seminário queremos fortalecer a rede de combate à violência doméstica, sexual, tentativa de suicídio e de outras violências. Dessa forma, é fundamental estabelecer um fluxo de notificação entre os órgãos, para que trabalhem de maneira articulada. Isso refletirá na aplicação de políticas públicas mais assertivas de proteção e em um atendimento continuado e eficiente às vítimas", afirmou.

Novo implante vaginal pode ajudar na proteção de muheres contra HIV
Foto: Divulgação / Universidade de Waterloo

Um novo dispositivo pode ajudar a proteger mulheres da infecção por HIV. Desenvolvida por cientistas da Universidade de Waterloo, no Canadá, a ferramenta é um implante vaginal que diminui o número de células que podem ser atacadas pelo vírus no trato genital da mulher. Segundo o jornal O Globo, o implante utiliza a imunidade natural de algumas pessoas contra o vírus. "Sabemos que algumas drogas, quando tomadas oralmente, nunca chegam ao trato vaginal, então este implante pode ser uma maneira mais confiável de encorajar as células T a não responderam à infecção, e assim também prevenir a transmissão de forma mais barata e confiável", explicou Emmanuel Ho, professor da Escola de Medicina da universidade canadense e um dos pesquisadores responsáveis pela descoberta. "O que não sabemos ainda é se isso pode ser uma opção única para a prevenção da transmissão do HIV ou se pode ser melhor usada em conjunção com outras estratégias de prevenção. Pretendemos responder a essas questões em futuras pesquisas". O implante é formado por um tudo oco e dois "braços" flexíveis. Lentamente, ele libera hidroxicloroquina (HCQ), que é absorvida pelas paredes do trato vaginal. Os testes foram feitos em um modelo animal.

Bahia registra 12 mortes por H1N1; casos confirmados chegam a 53
Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

A Bahia já registra neste ano 12 mortes causadas pela Influenza A H1N1. De acordo com boletim da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), divulgado nesta quarta-feira (18), o estado confirmou 65 casos de Influenza, sendo 53 do subtipo H1N1. O levantamento também contabiliza, até o último sábado (14), 323 notificações de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com 31 óbitos. No mesmo período de 2017, foram notificados 146 casos de SRAG, com 11 óbitos. Dentre eles, 13 foram confirmados para Influenza sem registro de óbitos, sendo dois casos de Influenza A H1N1. Neste ano, foram confirmados casos de H1N1 em 16 municípios baianos, com óbitos em Salvador (8), Camaçari (1), Lauro de Freitas (1), Saúde (1) e Serrinha (1). Cinco dos 12 óbitos foram registrados em pessoas maiores de 60 anos, e outros três deles em menores de dois anos.

Histórico de Conteúdo