Encerramento do ParaPraia acontece na praia de Ondina no próximo fim de semana
Foto: Divulgação

O projeto ParaPraia promove, no próximo final de semana, banho de mar assistido na praia de Ondina. A iniciativa é voltada para deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida.

 

Essa é a última edição da sexta temporada do projeto, que levou a ação para as praias de Itapuã, Arembete e Boa Viagem. O encerramento será na pra de Ondina, em frente ao Instituto Bahiano de Reabilitação (IBR), no próximo sábado (23) e domingo (24), das 8h às 12h.

 

Com o uso de cadeiras anfíbias, o banho é promovido com segurança, conforto e a assistência dos alunos e professores dos cursos de fisioterapia, enfermagem da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.

Cientistas criam rins a partir de células-tronco de camundongos
Foto: Shutterstock

Cientistas japoneses conseguiram desenvolver rins a partir de células-tronco de camundongos. A mesma técnica já havia sido usada anteriormente para desenvolvimento de pâncreas.

 

Os pesquisadores afirmaram, segundo o jornal Extra, que o sucesso do experimento é o primeiro passo para que o método seja utilizado em humanos. No entanto, ressaltaram que existe "barreiras técnicas sérias e questões éticas complexas".

 

Para o estudo, foram coletados embriões de ratos geneticamente modificados para que os rins não fossem desenvolvidos por conta própria. Os embriões, então, receberam células-tronco pluripotentes e foram implantados em úteros de ratos.

 

"As células-tronco do camundongo se diferenciaram, de pronto, nos dois tipos principais de células necessárias para a formação dos rins", contou Masumi Hirabayashi, professor associado do Instituto Nacional de Ciências Fisiológicas do Japão, que supervisionou o estudo.

 

No entanto, apesar de desenvolverem rins aparentemente funcionais, os animais morreram logo após o nascimento.

Maternidade João Batista Caribé deve ser entregue no segundo semestre
Foto: Divulgação

Com entrega prevista para o segundo semestre deste ano, a Maternidade João Batista Caribé passou por vistoria, nesta terça-feira (19), do secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. As intervenções duplicarão o número de leitos, de 40 para 80, segundo que 60 serão destinados a internação clínica e cirúrgica, 10 para Cuidado Intermediário Neonatal (UCINCo), cinco para Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (UCINCa) e outros cinco instalados no Centro de Parto Normal (CPN).

 

“Essa maternidade vai atender parto de risco intermediário, contando com uma unidade semi-intensiva. Aqui serão recebidas mulheres de toda a região do subúrbio, fortalecendo a vinculação à maternidade, de forma que as gestantes possam saber onde será feito seu parto”, afirmou o gestor.

 

O governo da Bahia investiu R$ 30 milhões para obras e equipamentos na unidade. Também serão construídos na maternidade um Centro de Parto Normal, um terraço para a convivência de pacientes e funcionários, com vista para o mar, um pátio de serviços e uma área para gases medicinais e abrigo de resíduos, localizados de forma estratégica, a fim de permitir futuras ampliações da edificação. Estacionamentos e acessos complementam o projeto.

 

POLICLÍNICA DE ESCADA

Ainda nesta terça, o secretário vistoriou as obras da Policlínica de Escada. De acordo com a Sesab, após um período sem a liberação de licenças por parte da prefeitura, as obras agora estão em ritmo normal. A previsão é que a obra seja entregue até o final do ano.

Fotos de bebê dentro da bolsa amniótica viralizam por 'biquinho' e 'careta'
Foto: Janaína Brasil

As fotos de um bebê que nasceu empelicado – quando a bolsa amniótica não se rompe – viralizaram em todo o mundo. Além do parto considerado raro, o pequeno Noah pareceu posar para as câmeras.

 

O bebê nasceu em 28 de janeiro, em um hospital de Praia da Costa, em Vila Velha (ES). “Foram engraçadas as caras e bocas que ele estava fazendo dentro da bolsa. Isso foi o diferencial. Quando vi ele fazendo careta e bico, falei 'gente, como é que pode?'”, contou a mãe, Monyck Valasco, em entrevista ao G1.

 

 

De acordo com o médico Rafael Ângelo, responsável pelo procedimento, esse tipo de parto exige técnica, paciência e sorte. “A explicação para um parto empelicado seria um aperfeiçoamento na técnica para a retirada do bebê e muita paciência, nos casos da cesariana. Talvez isso até explique a suposta raridade do caso. Em média, ao abrir o útero para se retirar o bebê numa cesariana, demora-se menos de um minuto. Mas, no caso de você querer retirar o bebê de forma empelicada, esse tempo pode aumentar em até cinco vezes, porque temos que ter bastante paciência, cautela e, é claro, um pouco de técnica e sorte”.

 

Para registrar o nascimento de Noah, Monyck contratou a fotógrafa Janaína Brasil. Ela foi a responsável pelos cliques que ganharam as redes sociais. “Foi algo sensacional! Eu já tinha fotografado alguns empelicados, mas nenhum tinha feito bico, careta, todas aquelas estripulias que ele fez. Foi uma euforia de ver aquela cena”, disse.

Processo seletivo para Policlínica de Vitória da Conquista está aberto até 1º de março
Foto: Divulgação

Estão abertas as inscrições para preenchimento de vagas na Policlínica Regional de Saúde do município de Vitória da Conquista. Com salários de até R$ 5 mil, há vagas para médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, ouvidor, assessor técnico, assistente social, técnicos de enfermagem e radiologia e assistente administrativo.

 

Os interessados devem se inscrever até 1º de março, por meio do site da Fundação de Apoio a Educação e Desenvolvimento Tecnológico (Cefet-BA), executora do processo seletivo (clique aqui).

Irmãs de Feira de Santana criam 'bafômetro' que detecta ao menos 15 doenças
Foto: Arquivo pessoal

Duas irmãs do município de Feira de Santana criaram uma espécie de bafômetro capaz de detectar ao menos 15 tipos de doenças. O dispositivo foi criado a partir de pesquisas das estudantes Júlia Nascimento, 26, e Nathália Nascimento, 31.

 

Chamado OrientaMed, o aparelho foi desenvolvido inicialmente com o uso de inteligência artificial de um trabalho científico desenvolvido por Nathália, que atualmente faz doutorado em Computação.

 

"O início foi com base no mestrado da Nathália. Quando ela foi apresentar na UFRJ [Universidade Federal do Rio de Janeiro], onde eu estudo, eu percebi que tinha um mercado muito grande na área de saúde e uma aplicação que fazia sentido para a minha área de pesquisa também", contou Júlia ao G1.

 

Aluna do curso de Biotecnologia, ela percebeu que seria possível desenvolver o aparelho e contou com a ajuda de outro estudante, Rheyller Vargas. "Apareceu a oportunidade de ir para um evento de 'hackathon', e eu chamei o colega para participar e formarmos uma equipe. Lá, a gente viu quais eram as aplicabilidades do dispositivo. No início, a gente pensou em algo para detectar gastrite, mas durante pesquisas aprofundadas, criação de bancos de dados, descobrimos outras aplicações", contou.

 

De acordo com Júlia, o dispositivo captura o sopro da pessoa e emite o resultado pouco tempo depois, em um computador. A análise é feita a partir da análise de gases no sopro. "Muitas doenças deixam uma marca biológica, principalmente através das bactérias, com as doenças infecciosas. Algumas dessas doenças deixam a marca no corpo, que faz com que as pessoas exalem alguns tipos de gases diferentes, específicos. É com base nesse gás que a gente faz a análise".

 

A fabricação do OrientaMed custa aproximadamente R$ 2,5 mil. Os pesquisadores acreditam que, com uma produção em maior escala, será possível tornar o produto mais viável financeiramente.

Atracado em Santos, navio é investigado por suspeita de rubéola entre tripulantes
Foto: Reprodução / G1

O navio MSC Seaview, que atracou na manhã do último sábado (16) no Porto de Santos (SP), passou por uma investigação epidemiológica de equipes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Grupo de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo (GVE) e da Seção de Vigilância Epidemiológica (Seviep) de Santos. Segundo a Agência Brasil, havia suspeita de que tripulantes da embarcação tivessem contraído rubéola.

 

A Anvisa informou que 13 tripulantes tiveram amostras coletadas e encaminhadas para análise laboratorial. O resultado deve sair nos próximos dias. “As medidas de controle tomadas foram isolamento dos suspeitos no mesmo deck do navio, a fim de garantir maior segurança no controle da propagação da doença e a limpeza e desinfecção do centro médico, cabines e áreas comuns do navio”, disse o órgão.

 

De acordo com a Secretaria de Saúde de Santos, as equipes estiveram no navio na manhã de sábado e constataram que os sintomas dos tripulantes não eram homogêneos. A pasta acrescentou que eles passam bem, mas foram isolados no mesmo pavimento do navio para facilitar as medidas sanitárias. A Anvisa disse que os tripulantes ficarão isolados até que o resultado das análises seja divulgado e os sintomas desapareçam.

 

O restante da tripulação e os passageiros não apresentaram os sintomas e foram liberados. De acordo com a Secretaria de Saúde, todos os passageiros que desembarcaram foram orientados sobre os sinais da doença e os procedimentos necessários caso os sintomas venham a ocorrer. A secretaria informou ainda que o centro médico do navio está investigando a carteira de vacinação dos mais de 1.500 tripulantes para verificar quem já é vacinado contra a rubéola.

 

Segundo a MSC, os tripulantes relataram à equipe do centro médico do navio sobre os sintomas que poderiam indicar possíveis casos de rubéola. Por isso, eles foram isolados em suas cabines e “permanecem recebendo todo o atendimento médico necessário”. “Após concluir o seu procedimento padrão de inspeção, a Anvisa liberou o navio para continuar a sua viagem”, diz a nota da empresa.

Saúde libera R$ 4 milhões para vigilância e assistência à região de Brumadinho
Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde vai liberar R$ 4 milhões para auxílio à saúde da população afetada pelo rompimento da barragem em Brumadinho (MG). O recurso deve ser usado também, segundo a pasta, para acompanhamento da saúde dos profissionais envolvidos no resgate às vítimas da tragédia.

 

"Estamos destinando esse recurso para reforçar a assistência e o atendimento às pessoas envolvidas nessa tragédia, com foco na saúde mental, devido ao estresse pós-traumático em relação à perda de familiares, mas também atuando na parte de vigilância, água e solo, por conta da qualidade dessa água e lençol freático, que nós iremos monitorar nos próximos anos", anunciou nesta segunda-feira (18) o ministro da Saúde, Henrique Mandetta.

 

Foram habilitados, no município mineiro, dois Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e três Equipes Multiprofissionais de Atenção Especializada em Saúde Mental. Segundo nota da pasta, "trata-se de uma preocupação com os reflexos da tragédia na vida da população atingida". O objetivo é oferecer assistência psicológica para aqueles que vivenciaram o desastre ou tiveram amigos e familiares desaparecidos.

 

Do montante liberado, R$ 1,65 milhão será incorporado ao valor transferido anualmente para a região. Outros R$ 2,3 milhões serão liberados em repasse único para as 18 cidades atingidas pelo desastre. Os valores estão destinados para as ações de vigilância, como prevenção e controle de epidemias, para as cidades de Betim, Brumadinho, Curvelo, Esmeraldas, Felixlândia, Florestal, Fortuna de Minas, Igarapé, Juatuba, Maravilhas, Mário Campos, Papagaios, Pará de Minas, Paraopeba, Pequi, Pompéu, São Joaquim de Bicas e São José da Varginha.

Concebidos de forma natural, quadrigêmeos recebem alta em Salvador
Foto: Divulgação

Os quadrigêmeos nascidos no Hospital Santo Amaro, em Salvador, já estão em casa. De acordo com comunicado da unidade, a bebê Júlia teve alta nesta segunda-feira (18). Ela nasceu com menor peso entre os quatro.

 

Os bebês nasceram no último dia 4 de janeiro, aos sete meses e meio de gestação, com peso entre 1,2 kg e 2,2 kg (veja aqui). Os pais, Pollyana Dourado e Dieslan Dourado, são moradores do município de Irecê.

 

"Estamos felizes, pois os quatro estão bem, após serem muito bem atendidos no Hospital Santo Amaro", disse Pollyana, que engravidou de forma natural. Os outros bebês receberam os nomes de Mateus, Miguel (univitelinos) e Leonardo. O casal ainda tem uma filha de dois anos, Ludmila.

FTC recebe Dr. Arthur Roquete para aula magna sobre os desafios da formação médica
Foto: Divulgação

“Os desafios da formação médica na atualidade” foi o tema escolhido pelo Conselheiro Nacional de Educação, Dr. Arthur Roquete, para a Aula Magna que será realizada nesta segunda-feira (18), a partir das 18h, para alunos calouros e veteranos do curso de Medicina da FTC. O evento marca a abertura da tradicional Cerimônia de Entrega do Jaleco, momento em que os novos estudantes recebem a vestimenta símbolo da área de saúde.

 

“O principal desafio da formação médica é preparar um profissional apto para acompanhar a extraordinária evolução da prática profissional. O médico precisa ter compromisso social, ético e condições de absorver o desenvolvimento científico e tecnológico o corrido nas últimas décadas”, comenta Roquete, sobre a temática da aula, que será realizada no Espaço Moriah Hall, localizado no campus da FTC Paralela.

 

Para o coordenador do curso de Medicina, André Nazar, a experiência trazida pelo médico Arthur Roquete possibilita aos estudantes a compreensão de que a Medicina ultrapassa os aprendizados teóricos e as salas de aula. “Nossa profissão estará presente em todos os momentos da nossa vida e precisamos saber lidar com os imprevistos e as novidades que surgem dia após dia”, explica.

 

CERIMÔNIA DE ENTREGA DO JALECO

Logo após a aula magna, os estudantes do primeiro semestre do curso de Medicina viverão um momento que marca o início da trajetória dos futuros médicos. Ao lado de familiares, amigos e professores, os cerca de 180 calouros participarão da tradicional Cerimônia de Entrega do Jaleco, ato que simboliza o compromisso com a profissão escolhida, que começa a ser construída com a vida acadêmica. Iniciativa do Diretório Acadêmico do curso, o evento tem como objetivo, também, proporcionar a integração entre os estudantes e fortalecer o sentimento de pertencimento com a profissão. 

Histórico de Conteúdo