Viver Bem: A chegada do outono pode aumentar a incidência do coronavírus?

A chegada do outono na última sexta-feira, 20 de março, trouxe mudanças no clima em diversas regiões do Brasil. As temperaturas tendem a baixar e, junto com o ar frio e mais seco, formam o cenário perfeito para a intensificação de alergias respiratórias, como rinites e sinusites. Assim, surge a dúvida: será que a transmissão do coronavírus também pode ser potencializada pelas mudanças climáticas?


Segundo o alergologista da rede credenciada do Sistema Hapvida, Vitório Marchesini, como está associado a um quadro de infecção respiratória, a covid-19 pode ter mais incidência neste período, sim, mas é fundamental estar atento também aos diversos tipos de infecções respiratórias virais. Neste período, é comum haver um aumento de crises para asmáticos e riníticos, por exemplo, mais sensíveis às mudanças abruptas do tempo. Para este grupo, em caso de crise alérgica com sintomas como coriza, espirro ou tosse, ele recomenda alguns cuidados, como o uso de máscara cirúrgica para evitar o manuseio da área e observar os sintomas. Caso apresente algo fora do esperado para uma crise alérgica, como apneia, é preciso procurar ajuda. No mais, os cuidados para alérgicos e não alérgicos, no combate ao coronavírus, são os mesmos: evitar aglomerações e fazer a assepsia correta das mãos com água, sabão e/ou álcool gel.

 

O especialista frisa também que é fundamental a participação de todos na campanha nacional de vacinação contra a gripe iniciada na segunda (23), uma vez que além de proteger os alérgicos das viroses, caso a pessoa imunizada apresente sintomas comuns a gripes e ao coronavírus, como espirros, tosse e coriza, por exemplo, facilita no diagnóstico por exclusão.

Leia mais

Quinta, 12 de Março de 2020 - 12:20

Viver Bem: Como está a saúde dos seus rins?

Viver Bem: Como está a saúde dos seus rins?
Lembrado no dia 12 de março, o Dia Mundial do Rim tem como tema central “Saúde dos rins para todos. Ame seus rins. Dose sua creatinina!”. O objetivo da campanha, coordenada pela Sociedade Brasileira de Nefrologia é reduzir o impacto da doença renal, chamar atenção da população sobre os fatores de risco e estimular cuidados com a saúde dos rins.

Leia mais

Viver Bem: Coronavírus - saiba quando ir a uma unidade hospitalar
Com a chegada do Covid-19 no Brasil, vários estados já estão monitorando os pacientes com casos suspeitos e, por outro lado, a população também já está em alerta. Ainda não há remédios ou vacinas para o tratamento da doença e o mais indicado é adotar procedimentos de segurança e prevenção.

Leia mais

Viver Bem: Especialista alerta os riscos da brincadeira do 'quebra-crânio'
Vídeos de diferentes lugares do Brasil e do mundo têm circulado pela internet mostrando adolescentes durante uma “brincadeira” perigosa chamada “quebra-crânio”. Trata-se de um desafio em que duas pessoas se posicionam ao lado de um colega que, ao pular, recebe uma rasteira.

Leia mais

Viver Bem: Entenda quando a dor deixa de ser normal e pode ser sinal de fibromialgia
Intensas e, por muitas vezes, incapacitantes. Este é o cenário de quem sofre com fibromialgia. A doença, que acomete principalmente o público feminino, é caracterizada por dores crônicas em diferentes partes do corpo, principalmente tendões e articulações.

Leia mais

Viver Bem: Como os pais e a escola devem se preparar para a volta às aulas?

Início de ano é hora de retomar às atividades, mesmo que em Salvador o começo de tudo só seja validado após o carnaval. No caso das crianças, as aulas acabam mexendo com a rotina de toda a família e, nem sempre, esse processo de adaptação é fácil.

 

A faixa entre 2 e 3 anos marca a vida infantil com o começo de uma das principais obrigações dos pequenos enquanto seres independentes. O ingresso à vida escolar é um processo de adaptação marcado pelo medo dos pais e pela descoberta de uma nova realidade para as crianças. De acordo com a psicóloga do Hapvida Saúde, Marília Rios, um dos principais pontos a ser observado neste cenário é a escolha da escola. “Este é um momento de experiência riquíssima para a criança que, se os familiares encararem como algo positivo, tenderá ser mais natural para os pequenos”, destaca a especialista.

 

Marília aponta que lidar com as próprias emoções é o ponto de partida para que os mirins tirem de letra esse novo momento. Entre as habilidades socioemocionais que devem ser trabalhadas para estimular o cuidado com a afetividade da criança nessa fase estão a abertura ao novo, o respeito, confiança, empatia e tolerância à frustração. Entretanto, a relação entre escola e família também deve ser bem estruturada. “Os pais devem fornecer à escola o máximo de informações acerca da criança e a instituição de ensino é protagonista no planejamento e na execução do processo de adaptação do estudante. As duas partes – pais e docentes - devem compreender que cada criança passa por um processo individual de adaptação no ambiente escolar”, detalha.

 

Distância de casa

A vida corrida que, por muitas vezes, obriga os pais a terem jornada tripla, faz com que muitos optem por escolas de turno integral. Essa nova forma de organização da sociedade deve trazer uma maior reflexão quanto à forma de organização do dia a dia das crianças. Segundo a avaliação da psicóloga, muitos educadores vêem na escola de meio período um ambiente com menos estresse para a criança se comparado ao período integral, mas o lado negativo disso é que esse modelo não permite o envolvimento do alunado em outros programas escolares. Já o período integral proporciona um dia escolar com maior descontração, o que possibilita, a longo prazo, ter melhores resultados desse aluno que vivencia diferentes experiências.

Leia mais

Segunda, 10 de Fevereiro de 2020 - 10:00

Sinta-se leve: Quando menos é mais

por Lidiane Angelim

Sinta-se leve: Quando menos é mais
Você já parou para pensar que o desapego abre espaço para escolhas que nos aproximam da felicidade? Um vez li algo que dizia "quando queremos arrumar a casa, queremos arrumar a vida". A partir daí comecei a entender que colocar a casa em ordem é um processo que pode acalmar as dores do passado. Um processo de cura, de agradecimento. Arrumar nossos pertences tem um papel importante no processo de auxiliar a colocar os pontos finais naquilo que não possui mais sentido e colocar os pontos em aberto para o que vai chegar.

Leia mais

Viver Bem: Sem medicação específica, médico dá dicas para evitar transmissão do coronavírus
O surto de coronavírus já provocou 106 mortes na China, onde o número de infectados passa de 4,5 mil. De todas as mortes até o momento, 100 foram registradas na província de Hubei, onde fica a cidade de Wuhan, epicentro da contaminação. Ao menos 15 países em quatro continentes já confirmaram casos importados da doença. Sem uma medicação específica, o médico infectologista do Hapvida, Fernando Chagas, faz um alerta para evitar a contaminação pelo vírus que pode ter chegado ao país.

Leia mais

Segunda, 27 de Janeiro de 2020 - 11:40

Sinta-se leve: Tempo rei

por Lidiane Angelim

Sinta-se leve: Tempo rei
O tempo não é apenas algo contado por relógios ou calendários. É algo que vivenciamos e experimentamos na pele. Quando apreciamos algo que estamos fazendo, ele passa muito mais rápido. Engana-se quem acredita que a louca rotina é a responsável pela nossa "falta" de tempo. O tempo não nos foi tirado. Ele está ao nosso alcance e o seu uso depende apenas das nossas decisões.

Leia mais

Viver Bem: Especialista alerta para prevenção de dengue e síndromes gripais
O período de chuvas começa a se intensificar em boa parte do Brasil, principalmente nas regiões Norte e Nordeste devido aos fatores climáticos das regiões, e algumas doenças como as Síndromes gripais (Influenza A - H1N1 - e Influenza B), doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, (dengue, zika e chikungunya), são motivos de preocupação para a maioria da população, principalmente a que mora em áreas afetadas pelo grande volume de águas. 

Leia mais

Histórico de Conteúdo