Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 23 de Junho de 2022 - 10:30

Viver Bem: Cuidado com olhos no São João

Viver Bem: Cuidado com olhos no São João
O São João é uma festa tradicional e muito aguardada em todo o Nordeste. A população baiana está com grande expectativa, após dois anos de pandemia em casa, sem dançar forró, acompanhar quadrilhas ou preparar as comidas típicas da época junina. É costumeiro reunir a família e amigos ao redor da fogueira para assar milho, soltar fogos com as crianças, mas atenção: alguns cuidados são importantes para garantir a saúde ocular!

Leia mais

Viver bem: É São João! Veja como equilibrar a alimentação neste período de festas juninas
Depois de dois anos sem comemorar as festas juninas, muita gente está sedenta pelos dias de arrasta-pé e de comes e bebes da época. É neste período do ano que presenciamos um grande êxodo da capital para o interior, seja para curtir uma boa festa, reencontrar familiares ou para descansar, aproveitando o clima mais calmo longe das grandes cidades. Mas, no quesito gastronomia, algumas armadilhas exigem nossa atenção.

Leia mais

Viver Bem: Temperaturas frias podem aumentar incidência de doenças cardíacas
Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, as baixas temperaturas contribuem para que as doenças do coração, como o infarto e o AVC, aumentem em até 30%, devido à maior contração dos vasos sanguíneos nesses períodos. De acordo com o cardiologista do Sistema Hapvida, Railton Cordeiro, isso acontece porque, ao dificultar o fluxo do sangue pelo corpo, essa contração provoca o aumento da pressão arterial. Ainda segundo o especialista, hipertensos e pessoas com tendência a aumento da pressão arterial devem ter mais atenção e cuidado nessa época. "É importante lembrar que a temperatura do nosso corpo fica em torno dos 36,5º C e que, estando abaixo dos 35º C, o cuidado deve ser redobrado", reforça. 

Leia mais

Viver Bem: Nutricionista explica como turbinar imunidade de crianças durante estações frias
O período chuvoso, comum em épocas mais amenas como o outono e inverno, aumenta a incidência das doenças alérgicas e infecciosas, decorrentes da alta proliferação de vírus ou bactérias, causadoras da gripe, sinusite, asma e entre outros problemas respiratórios que acometem, sobretudo, as crianças. De acordo com a nutricionista do Sistema Hapvida, Ádilla Almeida, cuidar da alimentação dos pequeninos faz toda diferença na sua condição imunológica. "É por meio dela que obtemos os nutrientes fundamentais que vão nos auxiliar na defesa do nosso organismo", explica.

Leia mais

Viver Bem: Mudança de tempo favorece aparecimento de infecções virais, como conjuntivite
A chegada das temperaturas mais frias e as constantes mudanças de tempo decorrentes destes períodos chuvosos, podem favorecer o aumento de infecções virais e doenças respiratórias. Entre elas, são comuns as conjuntivites virais - inflamação da conjuntiva aguda altamente contagiosa, geralmente causada por um adenovírus, e que está frequentemente associada com as contaminações das vias aéreas superiores, como gripe, resfriado, rinite, faringite, o que acaba facilitando o desenvolvendo da síndrome faringoconjuntival. De acordo com o oftalmologista do Sistema Hapvida,  Dr. Breno Leão, apesar de ser mais transmissível, a conjuntivite viral é mais branda e sua sintomatologia costuma ser mais rápida do que a bacteriana. 

Leia mais

Excesso de fúria: psicólogo explica o limite entre os ataques de raiva e agressividade
É comum que algumas situações do dia a dia causem estresse, desconforto e até raiva, mas é preciso ficar atento quando a reação é desproporcional e se sobressai ao fato ocorrido. O alerta é do psicólogo do Sistema Hapvida, Carol Costa, que explica que, quando desmedido e frequente, o excesso de fúria precisa ser tratado por especialistas da saúde mental. “Quando a atitude é desproporcional ao agente causador isso pode se transformar em algo maior”, detalha o profissional, que revela haver alguns transtornos que podem estar ‘escondidos’ no descontrole, como a ‘síndrome de Hulk’.

Leia mais

Nutricionista explica como alimentação saudável auxilia na prevenção de doenças
O Maio Roxo, mês de conscientização das Doenças Inflamatórias Intestinais (DIIs), chama a atenção para as patologias gastrointestinais que afetam cerca de cinco milhões de pessoas no planeta, segundo dados da Sociedade Brasileira de Coloproctologia. Essas enfermidades ocorrem quando o intestino tem sua função prejudicada em uma ou mais partes, causando, entre outros problemas, a diminuição da absorção de nutrientes, etapa que ocorre no intestino delgado. 

Leia mais

Chegada do outono aumenta riscos de doenças respiratórias
A chegada do outono e a proximidade do inverno provocam mudanças na temperatura e aumento da umidade. Esses fatores favorecem o aparecimento de alergias e doenças respiratórias. Isso porque as condições climáticas proporcionam um aumento na transmissão de vírus respiratórios e podem piorar o quadro de doenças como rinite, asma e bronquite. Médicos alertam que há um aumento de 40% na incidência de quadros alérgicos nesse período. Para entender como acontecem as alergias da estação, o pneumologista do Sistema Hapvida, Dr. André Gentil explica que o clima mais frio favorece a manifestação de infecções respiratórias, devido à inversão térmica. A massa de ar mais pesada demora em ascender para a camada mais extensa da terra, o que provoca a retenção de poeiras, bactérias, poluentes e vírus no ar. De acordo com Gentil, asma e rinite alérgicas estão entre os problemas que mais atingem a população nesse período e, geralmente associada a elas, vêm as dermatites tópicas.

Leia mais

Viver Bem: Mastologista ressalta importância de mudanças de hábitos para prevenir câncer de mama
“Quando falamos de prevenção do câncer, estamos tratando de estratégias para reduzir que a doença venha se desenvolver. De forma geral, sempre vamos tentar atuar nos fatores de riscos para a doença que são possíveis de causar sua modificação. Essas mudanças incluem evitar o consumo de álcool e cigarro, praticar atividades físicas, ter uma alimentação saudável e evitar fatores de riscos ambientais. Estamos falando de métodos de prevenção de risco que venham a desenvolver ”, explica o mastologista.

Leia mais

Viver bem: Dermatologista do Sistema Hapvida explica o que é alopecia areata
Nesta última semana, a alopecia tornou-se um dos temas mais comentados nos veículos de comunicação e nas redes sociais. O dermatologista do Sistema Hapvida, Diogo Pazzini Bomfim, esclarece o seu significado: “Alopecia não é o nome de uma única doença que provoca a perda de cabelo. Há vários tipos de alopecia, como a alopecia androgenética, alopecia areata, alopecia frontal fibrosante e alopecia de tração”.

Leia mais

Histórico de Conteúdo