Viver Bem: Especialista explica importância da saúde bucal para funcionamento do organismo
Foto: Pixabay

A saúde bucal é fundamental para o bom funcionamento de todo o organismo. Os dentes e a boca são responsáveis pela mastigação, que nutre o corpo com os alimentos ingeridos, além de serem importantes também pela questão estética. Portanto, é necessário dar uma atenção especial desde a infância, como explica a ortodontista do Hapvida, Flávia Andrade. “A partir do momento em que começam a aparecer os dentinhos, já é interessante levar ao dentista para receber as primeiras orientações, passar os cuidados necessários e, assim, evitar possíveis doenças bucais”.

 

Quando os dentes estão na posição correta, a mastigação é feita de maneira adequada. Porém, quando há má oclusão, ou seja, quando ocorre um mau posicionamento dentário, isso acarretará em uma mastigação errada. Esse problema deve ser identificado e corrigido por um especialista, que avaliará, por exemplo, a necessidade da utilização de aparelho ortodôntico. “Uma criança que chupa dedo ou bico, por exemplo, pode sofrer alterações na estrutura da boca durante o crescimento, ocasionando mordida aberta, inclinação dentária. Inicialmente, o paciente deve procurar um dentista para fazer uma avaliação clínica e, se houver necessidade, será encaminhado ao ortodontista, que vai solicitar alguns exames para a colocação do aparelho”, esclarece a especialista. 

 

A ortodontista alerta também para uma situação grave que tem ocorrido em Salvador: a compra e colocação de aparelho para os dentes em camelôs. “É um risco enorme. A utilização indiscriminada do aparelho gera forças excessivas na arcada dentária. Quando se utiliza sem um estudo prévio, sem uma documentação ortodôntica, a pessoa não tem como prever a movimentação que será feita podendo inclusive ter uma perda dentária”, elucida Flávia.

 

Flávia Andrade reforça ainda que, após a instalação do aparelho por um profissional especializado, é fundamental que o paciente faça a manutenção conforme orientado ou, do contrário, poderá sofrer consequências graves em longo prazo. “O paciente que não faz a manutenção não está gerando uma movimentação adequada e a força exercida pelo aparelho pode estar ocorrendo sem controle, portanto, é muito importante uma supervisão”.

Histórico de Conteúdo