Terça, 20 de Agosto de 2019 - 11:30

Procedimentos na região íntima ajudam a melhorar a autoestima da mulher

por Cristina Sá

Procedimentos na região íntima ajudam a melhorar a autoestima da mulher
Vamos falar um pouco sobre saúde, sexualidade e autoestima feminina? Durante muito tempo, o prazer da mulher nas relações sexuais foi preterido ou simplesmente ignorado. Com o passar dos anos, a mulher reconheceu que é tão merecedora do orgasmo quanto os homens e antigos tabus sobre a sexualidade feminina foram revisitados. A falta de prazer é um deles. Porém, muitas vezes o problema não está no parceiro e sim nelas mesmas.

Leia mais

Terça, 13 de Agosto de 2019 - 11:30

A alimentação no paciente com câncer: qual a sua importância?

por Gabriella Behrmann

A alimentação no paciente com câncer: qual a sua importância?
Falar de alimentação tem tudo a ver com o mês de agosto em que se comemora o Dia do Nutricionista. E a boa alimentação não pode ser deixada de lado por pessoas que estão em tratamento contra algum tipo de câncer. Não só a alimentação, mas toda a avaliação nutricional. O paciente oncológico precisa ser avaliado quanto ao seu histórico alimentar, aos seus exames bioquímicos, a sua composição corporal e a muitos outros fatores que envolve uma equipe de profissionais da saúde.

Leia mais

Terça, 06 de Agosto de 2019 - 11:30

O que falta para a Telemedicina se tornar Medicina?

por Sandra Franco

O que falta para a Telemedicina se tornar Medicina?
O uso das novas tecnologias no relacionamento entre médico e paciente ainda provoca muita discussão no setor de saúde no Brasil. Recentemente, o anúncio do serviço de consultas médicas online por parte da seguradora Amil, em parceria com o Hospital Albert Einstein, por meio de aplicativo, virou alvo de sindicância para apuração de irregularidades pelo Cremesp – Conselho Regional de Medicina de São Paulo.

Leia mais

Terça, 18 de Junho de 2019 - 11:30

O que é ceratocone?

por Marco Pollo

O que é ceratocone?

Ceratocone é uma enfermidade não inflamatória, que afeta a estrutura da córnea, camada fina e transparente que recobre toda a frente do globo ocular. A córnea funciona como uma lente fixa sobre a íris, a área colorida dos olhos, e, através da pupila, projeta a luz sobre a retina.  Alterações na transparência e curvatura da córnea podem comprometer a visão. A principal característica do ceratocone é a redução progressiva na espessura da parte central da córnea, que é empurrada para fora, formando uma saliência com o formato aproximado de um cone. Esse defeito impede a projeção de imagens nítidas na retina e pode promover o desenvolvimento de grau elevado de astigmatismo irregular e miopia.


Quais as causas, sintomas e fatores de risco?

Ceratocone é uma doença genética, de caráter hereditário e evolução lenta, que se manifesta mais entre 10 e 25 anos, mas pode progredir até a quarta década de vida ou estabilizar-se com o tempo. O ato de coçar os olhos desenvolve um papel importante no surgimento e evolução do Ceratocone. O sintoma do ceratocone é a baixa de acuidade visual.

 

Quais as principais consequências?

A evolução do Ceratocone leva a uma deformação da córnea que impede a pessoa de ver as coisas com nitidez mesmo com o uso de óculos. Isso atrapalha o portador a desenvolver suas atividades habituais como assistir um filme, dirigir um automóvel, assistir uma aula com detalhes etc.


Como pode ser feito o diagnóstico?

O diagnóstico do ceratocone pode ser feito pelo exame clínico apenas nas fases mais tardias. Nas fases mais precoces da doença, a realização da topografia computadorizada de córnea (estuda a curvatura da córnea) e da paquimetria (estuda a espessura da córnea) permitem o diagnóstico.

 

Quais os tratamentos?
•    Prescrição de óculos para melhorar a visão do paciente é o tratamento inicial
•    Uso de lentes de contato rígida quando o paciente não consegue uma visão adequada com óculos
•    Implante de anel intracorneano ( Ferrara) em pacientes intolerantes ao uso de lentes de contato. O objetivo do anel é regularizar mais a córnea do paciente para reabilitar o uso de óculos
•    Existe a possibilidade de realizar transplante de córnea nos casos mais avançados em que óculos, lentes e anéis não são suficientes para dar uma visão adequada ao paciente.
•    O Cross-linking é uma modalidade de tratamento em que se aumenta a rigidez da córnea através de aplicação de um determinado tipo de luz ultravioleta em combinação com a aplicação de riboflavina. Esse tratamento é bastante eficaz em estabilizar e impedir a progressão do ceratocone principalmente nas fases precoces da doença.
•    A cirurgia a laser topoguiada pode ser usada em conjunção com o Cross-linking em casos selecionados para moldar a córnea do paciente e melhorar a regularidade da mesma.


Como prevenir?
•    Evitar coçar os olhos tratando as alergias oculares.
•    Realizar o cross-linking, em fases precoces do ceratocone para evitar a deterioração da visão

 

Quais as recomendações e curiosidades sobre o problema?
•    Tratar a alergia ocular é o primordial nos pacientes.
•    Miopia e astigmatismo progressivo devem ser avaliados através de uma topografia e paquimetria para avaliar se isso pode ser um ceratocone em evolução.
•    Pessoas com sobrepeso e olhos que apresentam uma exposição palpebral aumentada, com queixa de irritação constante nos olhos podem apresentar  uma Floppy Eyelid Syndrome ( sindrome da pálpebra frouxa) . Essas pessoas podem ter uma maior chance de desenvolverem Ceratocone.
•    Pacientes jovens com histórico familiar de Ceratocone devem ser avaliados com mais atenção na sua puberdade.
•    Algumas medidas simples podem ajudar a diminuir a vontade de coçar os olhos. São elas: usar colírios lubrificantes (lágrimas artficiais) se os olhos estiverem ressecados, aplicar compressas frias ou geladas nos olhos, lavar pálpebras e cílios com xampu de Ph neutro.
•    Ninguém perde a visão, se o ceratocone for convenientemente tratado. A doença, em geral, surge na puberdade e evolui até os 30, 40 anos no máximo. Depois, estabiliza. Daí a importância de controlar a progressão da doença (evitar coçar e Cross-linking)  com a finalidade  de preservar a qualidade da visão.

 

* Marco Pollo é oftalmologista do DayHORC

 

* Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Leia mais

Terça, 04 de Junho de 2019 - 11:30

Dez coisas que eu gostaria de falar para pacientes com Lúpus

por Ana Luisa Pedreira

Dez coisas que eu gostaria de falar para pacientes com Lúpus
Quando eu estava no meu primeiro mês da residência em Clínica Médica, acompanhei uma paciente com Lúpus, muito bonita, guerreira e sorridente. Seu quadro se agravou subitamente e foi para UTI. Fui à capela do hospital e rezei para que Irmã Dulce operasse um milagre, pois ela não podia partir tão cedo. Infelizmente meu pedido não foi atendido e me lembro de quando abracei a filha dela que chorava muito. Ela tinha a mesma idade que eu quando perdi a minha mãe. Nunca vou me esquecer desse dia, pois a partir dele aflorou a minha vontade de escolher a Reumatologia para cuidar de pessoas com Lúpus.

Leia mais

Terça, 28 de Maio de 2019 - 11:30

Glaucoma afeta mais afrodescendentes e pode levar à cegueira

por Máximo Manfredi

Glaucoma afeta mais afrodescendentes e pode levar à cegueira
O dia 26 de maio é dedicado ao Combate Nacional ao Glaucoma, doença que é a maior causa de cegueira irreversível no mundo, conforme dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). A doença é silenciosa e em 80% dos casos os pacientes não sofrem qualquer dor ou incômodo na fase inicial. No Brasil, cerca de 3% da população acima de 40 anos são afetados pelo glaucoma, segundo a Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG). A doença é mais frequente em afrodescendentes bem como sua gravidade também aumenta nessa parte da população.

Leia mais

Usuários de planos de saúde coletivos devem  recorrer à Justiça para obter o reajuste adequado
Já não é de hoje que o Sistema Único de Saúde, o conhecido SUS, não consegue dar conta de toda a demanda da população. O primeiro plano de saúde privado do país foi criado pelo Banco do Brasil, nos idos de 1944: o Cassi, que existe até hoje, é um plano exclusivo para empregados do banco e seus dependentes. Essa exclusividade logo desapareceu com a criação, nos anos 1950, dos planos comerciais, com clientela aberta, inicialmente na região do ABC paulista.

Leia mais

Terça, 07 de Maio de 2019 - 11:30

Lei Geral de Proteção de Dados: avanços e impactos na saúde

por Sandra Franco

Lei Geral de Proteção de Dados: avanços e impactos na saúde
Que a nova era digital trouxe avanços e benefícios à sociedade é inconteste. Não obstante, é fato que o preço a se pagar está diretamente relacionado ao abalo de direitos como a privacidade, o sigilo e a dignidade. E um dos setores que sofrerá impacto direto das inovações é o da saúde.

Leia mais

Terça, 30 de Abril de 2019 - 11:30

A desgastante luta pelo acesso à saúde

por Maira Caleffi

A desgastante luta pelo acesso à saúde
O descaso do Estado com as pacientes diagnosticadas com câncer de mama está se mostrando algo tão grave quanto a própria neoplasia. Depois de uma longa luta de anos liderada pela FEMAMA, em 6 de dezembro de 2017 foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) a aprovação da incorporação do medicamento pertuzumabe para uso na rede pública de saúde. O pertuzumabe consiste em uma terapia desenvolvida para tratar o subtipo HER2+ do câncer de mama metastático, que é o estágio mais avançado da doença. A sua utilização, associada ao trastuzumabe e docetaxel, proporciona mais benefícios em termos de controle da doença e qualidade de vida em comparação com outras terapias.

Leia mais

Terça, 23 de Abril de 2019 - 11:30

Síndrome Dolorosa Miofascial pode estar associada a estilo de vida não saudável

por Marco Delazzo

Síndrome Dolorosa Miofascial pode estar associada a estilo de vida não saudável
A Síndrome Dolorosa Miofascial (SDM) é uma dor muscular, causada por uma excessiva contratura e inflamação do músculo. No local acometido, desenvolvem-se os famosos pontos de gatilho, que são nódulos no tecido muscular, formados em decorrência de fatores como má postura no trabalho, excesso de exercício, movimentos repetitivos ou traumas. É uma síndrome que pode ser acompanhada, como em outras situações de dor crônica, por transtornos de humor, frequente ansiedade e depressão.

Leia mais

Histórico de Conteúdo