Consumo de adoçantes faz organismo querer mais comida, aponta estudo
Foto: Shutterstock
Muitas pessoas acreditam que o consumo de adoçantes artificiais como substituto do açúcar ajuda na perda de peso. No entanto, um estudo da Universidade de Sydney, na Austrália, mostrou que o efeito pode ser contrário. Quando alguém consome alimentos adoçados artificialmente, o cérebro reconhece o gosto doce, mas não identifica as calorias que deveriam acompanhar a sensação. Por conta disso, o órgão envia impulsos nervosos para informar que ainda quer mais comida. O estudo foi realizado com moscas de frutas. Quando submetidos a uma dieta com alimentos adoçados artificialmente, os insetos comiam até 30% a mais, segundo o jornal O Globo. Foi utilizado nos testes o adoçante sucralose, muito presente em refrigerantes. Ainda assim, os pesquisadores acreditam que outros produtos devem ser analisados. De acordo com o professor Greg Neely, um dos autores do estudo, o mecanismo de recompensa do cérebro pode explicar o mecanismo. A pesquisa também concluiu que adoçantes artificiais levam a insônia e outros problemas associados com desnutrição ou com o estado de jejum.

Histórico de Conteúdo