Donos de cães e gatos na China aderem à acupuntura para tratar dores dos animais
Foto: Reprodução / PetGusto

Na China, donos de cães e gatos têm usado um método alternativo para tratar das dores de seus animais: a acupuntura. Praticantes defendem que a atividade estimula a circulação sanguínea e alivia dores, segundo informações da agência Reuters. "A China é famosa pela acupuntura. Decidi trazer o gato aqui para tentar", afirmou Wang Xijuan, que testou a ideia. Segundo a mulher, após quatro sessões, seu gato pôde "andar, pular e até brigar com outros gatinhos".

 

A prática funciona através da inserção de agulhas longas e finas em locais específicos do corpo, chamados de meridianos. De acordo com a publicação, a Sociedade Internacional de Acupuntura Veterinária do país destaca que o método tem sido usado "há milhares de anos para tratar muitas doenças". Aberto há quatro anos, o Centro de Neurologia e Acupuntura de Saúde Animal de Xangai afirma que desde então já tratou mais de dois mil cães e gatos desse modo. "Nosso objetivo final é fazer com que um animal com dificuldades de mobilidade e dependente volte a andar", explicou Jin Rishan, especialista do centro. Cada sessão dura em média  45 minutos e custa 260 yuan, o equivalente a cerca de R$ 130.

Projeto oferece atendimento oftalmológico gratuito para jovens com deficiência
Foto: Divulgação

Em parceria com a APAE Salvador, o Instituto de Olhos Freitas promoverá mais uma edição do projeto "Um Olhar Solidário", a partir desta quarta-feira (23).  A atividade, que acontece pelo sexto ano consecutivo, visa beneficiar 400 jovens assistidos pelo Centro de Formação e Acompanhamento (Cefap), que capacita portadores de deficiência intelectual para o mercado de trabalho e inclusão social. Os alunos vão passar por uma triagem na sede da instituição para identificar quem vai precisar de um acompanhamento oftalmológico completo. Na ocasião, será realizado o exame de autorrefração, cujo resultado será analisado posteriormente pelos oftalmologistas da clínica. Aqueles que precisarem de uma consulta para prescrição de óculos ou diagnóstico de doenças serão atendidos gratuitamente, no dia 23 de setembro, pelos médicos voluntários do instituto. Neste mesmo dia, já com a receita em mão, os jovens vão poder escolher as armações dos óculos em um stand das Óticas Carol, que é parceira do projeto. Em seguida, a armação escolhida será entregue a um representante da empresa Essilor / Varilux, que vai providenciar a confecção das lentes de grau. A estimativa é de que cerca de 200 pessoas recebam óculos gratuitamente, com previsão de entrega para o dia 18 de outubro, data em que se comemora o dia do médico.

Cientistas estimam que veneno de vespa possa ajudar no combate às superbactérias
Foto: Fernando B. Noll / Unesp

Habitante do cerrado brasileiro, a vespa Polybia dimorpha tem chamado a atenção de cientistas brasileiros. Isso porque a receita do veneno do inseto conta com um peptídeo, molécula capaz de ser sintetizada quimicamente, que pode colaborar no combate as superbactérias, um dos grandes problemas de saúde global. Segundo informações da Folha de S. Paulo, ao entrar em contato com a célula bacteriana, esse componente fura a parede celular, o que acaba por causar dano estrutural suficiente para matar os micróbios.

 

Cientes disso, pesquisadores do Instituto Butantan, da Universade de Brasília (UnB) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp), resolveram investigar se o ingrediente, chamado de polydim-1, pode ser eficaz contra bactérias resistentes a múltiplos antibióticos. "Sem dúvidas foi a molécula mais promissora com a qual eu trabalhei até agora. Observamos uma atividade especialmente grande em bactérias que apresentam mecanismos de resistência", contou a pesquisadora Marisa Rangel, do Butantan. De acordo com a publicação, embora o ingrediente apresente desempenho satisfatório in vitro, outros fatores precisam colaborar para que ele vire remédio, caso realmente seja possível. Um implicador seria a indústria farmacêutica bancar os testes em seres humanos, método que pode custar milhares de reais por dose.

Terça, 22 de Agosto de 2017 - 17:00

ANS propõe mudanças na fiscalização e nas multas a planos de saúde

por Lígia Formenti | Estadão Conteúdo

ANS propõe mudanças na fiscalização e nas multas a planos de saúde
Foto: Reprodução / Brasil 247

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) colocou em consulta pública uma proposta de resolução que altera a forma como a fiscalização das operadoras de saúde é realizada e reduz a multa de um dos problemas mais comuns enfrentados por consumidores: a negativa de atendimento de consulta e de exames. Atualmente, negativas de cobertura representam 70% das queixas registradas na agência. A multa prevista para operadoras que se recusam a providenciar para seus clientes atendimento previsto em lei e em contratos é de R$ 80 mil. A proposta da ANS é alterar esse valor, de acordo com o atendimento negado. Exames laboratoriais recusados, por exemplo, renderiam uma multa de R$ 20 mil. A negativa para consultas, R$ 40 mil. Casos mais graves, em contrapartida, teriam um aumento significativo dos valores. Para negativa de casos de urgência e emergência, a multa chegará a R$ 250 mil. O valor poderá ser aplicado em dobro, no caso de morte do beneficiário. O diretor-adjunto de fiscalização da ANS, Rodrigo Aguiar, afirma que a mudança vai trazer maior equilíbrio para cobranças. A negativa de procedimentos mais baratos renderia uma cobrança menor, enquanto aqueles mais caros levariam a uma multa mais pesada. O professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Mário Scheffer, no entanto, afirma que essa escala, em vez de proporcionar equilíbrio, traz a mensagem para operadoras que o crime compensa. "As negativas mais comuns terão preços baixos, chegando em alguns casos a R$ 5 mil", disse, em uma referência à pena para operadoras que criam obstáculos ou dificuldades de acesso a coberturas previstas nos contratos. Scheffer afirma que essa não é a primeira vez que a ANS tenta criar regras mais frouxas para operadoras. Ele citou como exemplo uma resolução, que entrou em vigor ano passado, que oferece o desconto de 80% no valor de multas para operadoras que ofertassem os serviços para usuários fora do prazo previsto. A regra de desconto, de acordo com Aguiar, não foi incluída nesta nova proposta, por ter se mostrado pouco eficaz. De acordo com ele, foram poucas as operadoras que quiseram aproveitar o perdão da dívida e ofertar o atendimento previsto no contrato. A professora de Direito do Consumidor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Maristela Gregori, considera adequada a proporcionalidade, com multas mais pesadas para infrações mais graves e que afetem um número maior de consumidores, por exemplo. "Aprimoramento é necessário. Trabalhar a racionalidade, a razoabilidade é importante", disse. Ela alertou, porém, para a necessidade de se criar mecanismos que permitam fazer o acompanhamento da atuação das empresas. "Isso não está muito claro". Além de mudar os valores, a nova proposta muda a forma de fiscalização. Atualmente ela é apurada de forma individual, de acordo com a reclamação de cada usuário. O texto em consulta pública propõe a análise das queixas em bloco. Aquelas que não forem resolvidas na fase de intermediação seriam agrupadas por um período de seis meses e avaliadas somente então. A ANS acredita que, em caso de operadoras de menor porte, seria possível abrir apenas um processo. Aguiar avalia que a medida trará mais uniformidade na análise. "Sem falar que com isso podemos avaliar a demanda no contexto", disse. Essa análise mais geral, disse, servirá de subsídio para propostas de correções mais estruturantes. As operadoras serão classificadas por faixas, de acordo com o desempenho diante das reclamações. Fiscalizações e punições mais pesadas serão concentradas naquelas que tiverem um desempenho considerado pouco satisfatório. Maristela disse não estar claro como tal fiscalização será feita. O diretor da ANS, por sua vez, afirmou que ainda não foi definido se tal classificação será tornada pública para o consumidor. De acordo com ele, porque poderia provocar problemas de concorrência. "Há outros mecanismos mais eficientes que podem orientar o consumidor a avaliar a qualidade das operadoras", disse. A advogada do Idec, Ana Carolina Navarrete, afirma que a proposta em discussão não toca em um ponto considerado por ela essencial: o fato de a ANS agir e fiscalizar somente quando provocada pelos usuários. "Sabemos que um grupo pequeno de pessoas recorre à ANS. Quando o direito é desrespeitado, a primeira providência que a pessoa toma é recorrer à Justiça", disse. "A régua que a ANS está usando para medir a prestação de serviço da operadora está errada. Deveria ser a Justiça, não as reclamações feitas para ela". Maristela critica ainda a manutenção da instância de "conciliação" entre usuário e operadora. "Essa não é a função da ANS. Seu papel é regular, não fazer a intermediação para que um acordo seja estabelecido", disse. Ela critica ainda a cultura da ANS de se criar "atenuantes" para faltas das operadoras. "Fazendo analogia com o trânsito. O sinal vermelho já foi ultrapassado. Cabe então dar a punição para evitar novos erros, não sucessivas oportunidades para que a empresa possa reduzir em parte os efeitos da infração". Em nota, a presidente da Federação Nacional de Saúde Suplementar, Solange Mendes, afirmou haver no modelo atual desproporcionalidade enorme na aplicação de valores de multas. "O atraso no agendamento de uma consulta pode penalizar a operadora com uma multa de R$ 80 mil. Isso acaba prejudicando também o consumidor. É importante que haja adequação dessa legislação", disse.

 

Vacina contra caxumba é ofertada gratuitamente em postos de saúde de Salvador
Foto: Bruno Concha / Secom PMS

Como o período entre inverno e primavera é o mais propenso para disseminação do Paramyxovirus, micro-organismo responsável pela caxumba, a prefeitura de Salvador alerta que a prevenção contra a doença é feita com a vacina tríplice viral. A imunização, que protege contra outras doenças, a exemplo de sarampo e rubéola, é oferecida gratuitamente em cerca de 116 postos básicos de Saúde da capital baiana para pessoas com até 49 anos. No caso de crianças a partir de um ano até adultos de 29 anos de idade, a rede oferece duas doses. Para pessoas entre 30 e 49 anos, a rede oferece apenas uma dose da vacina. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) estima que de janeiro a julho deste ano, 2.609 pessoas tiveram caxumba. No entanto, embora o número seja expressivo, não se pode chamar de surto. "O que houve são casos isolados em determinados locais, como ocorreu em uma empresa de telemarketing e em uma escola pública", explica a diretora de Vigilância em Saúde do município, Geruza Morais. Os bairros que mais registraram ocorrências são Pernambués, Tancredo Neves, Nordeste de Amaralina e Santa Cruz. A SMS ressalta que agentes de saúde também realizam bloqueio vacinal quando acontecem contágios localizados. Os profissionais fazem triagem e imunizam quem nunca passou pelo procedimento e quem precisa de reforço. No entanto, não há um levantamento que indique se o número de casos cresceu em Salvador, pois as ocorrências não eram notificadas até ano passado. "Precisaríamos de uma série de três a quatro anos para dizer se houve aumento significativo", pontua Geruza. A caxumba é transmitida através do contato com gotículas de saliva ou de secreções de pessoas infectadas. Alguns dos sintomas mais comuns são inchaço, dor nas laterais do pescoço, febre, calafrios e dores na hora de mastigar ou engolir.

Consumo de nozes pode reduzir riscos de desenvolver obesidade e diabetes
Foto: Reprodução / Saúde Dica

Ricas em ômega-3 e outras substâncias, se consumidas regularmente, as nozes podem reduzir os riscos de desenvolver obesidade e diabetes. O alimento, que é considerado uma ferramenta eficiente para a perda de peso, também é capaz de reduzir o apetite. A descoberta foi feita por cientistas do Centro Médico Beth Israel Deaconess, nos Estados Unidos. Segundo informações da Veja, eles avaliaram a forma como nove pacientes obesos reagiam a uma dieta com fruto. Para a análise, os participantes foram divididos em dois grupos. Enquanto uns tomaram uma vitamina com 48 gramas de nozes, o equivalente a cerca de sete nozes inteiras, outros tomaram placebo com o mesmo sabor e conteúdo calórico.

Diante disso, os resultados apontaram que quando os participantes observavam fotos de alimentos gordurosos, a atividade da ínsula, região de cérebro que controla o apetite e os impulsos, era maior naqueles que consumiram a bebida com nozes. "Elas podem alterar a forma como vemos a comida e impactar nosso apetite", explicou Olivia Farr, principal autora da pesquisa, ao The New York Times. A conclusão confirma a opinião dos especialistas que costumam recomendar o consumo de nozes como parte de uma dieta saudável.

Alunos Hammer Fitness Club terão acesso ilimitado a todas as unidades da rede
Foto: Divulgação

A partir desta segunda-feira (21), os alunos matriculados na Hammer Fitness Club, nos planos de doze meses ou mais, terão acesso ilimitado em todas as unidades da rede. Com isso, passam a ter seis academias à sua disposição, sendo duas no bairro da Pituba (Pará e Rosas), duas em Stella Maris (Alameda das Praias e Rua Capitão Melo), uma na Barra e outra em Patamares. O acesso livre, além de oferecer maior comodidade e conforto aos alunos, visa a consolidação de um novo conceito que vem sendo instituído pela rede que é o de clube de saúde e bem estar. “Queremos oferecer aos nossos alunos muito mais que uma academia e entendemos que ao conceder a eles mais este benefício estamos, também, incentivando que se mantenham ativos e motivados a darem continuidade aos seus treinos sem que os compromissos e o trânsito do dia a dia sejam um empecilho”, diz o diretor de Marketing da rede, Vitor Urpia.

Bela Vista instala posto de vacinação gratuito contra febre amarela a partir desta terça
Foto: Divulgação / Bela Vista

Uma equipe de profissionais da saúde vai estar disponível a partir desta terça-feira (22), no Shopping Bela Vista, para vacinar a população contra a febre amarela. A iniciativa é do estabelecimento em parceria com o Posto de Saúde do Centro Social Urbano de Pernambués. Com exceção de crianças abaixo de 12 anos, que deverão procurar as Unidades de Saúde, gestantes, lactantes, alérgicos a ovo e idosos, que a partir de 60 anos só poderão ser vacinados com apresentação de relatório médico autorizando o recebimento da vacinação, todo o resto da população poderá se vacinar no local. O posto, montado no estacionamento G0, ao lado do GBarbosa, vai funcionar até o dia 31 de agosto, de segunda a sexta-feira, sempre das 9h às 16h. A febre amarela é uma doença adquirida através da picada de mosquitos infectados, como é o caso do Aedes aegypti. Alguns dos sintomas são febre, dor de cabeça, olhos amarelados, náuseas e vômitos. Em casos mais graves, a doença pode afetar os rins, o fígado e até o coração. (Atualizada às 11h12)

Terça, 22 de Agosto de 2017 - 09:40

Feira: Funcionários do Samu são roubados quando atendiam em residência

por Francis Juliano

Feira: Funcionários do Samu são roubados quando atendiam em residência
Foto: Aldo Matos / Acorda Cidade

Funcionários de uma unidade básico do Samu de Feira de Santana foram assaltados na madrugada desta terça-feira (22). Segundo o próprio serviço em Feira, o fato ocorreu por volta das 5h, quando a equipe atendia uma ocorrência na Rua Ágata, no bairro Brasília. Já dentro da residência, a equipe foi surpreendida por dois homens armados que anunciaram o assalto. Os acusados levaram celulares, relógios e um operador de rádio da ambulância do Samu. Um carro dos donos da casa, um Crossfox preto, também foi roubado pela dupla. Ainda segundo relato, o caso já foi registrado na Polícia Civil, que já iniciou as investigações.

Novo tratamento para depressão aprovado chegará ao mercado nos próximos meses
Foto: Reprodução / Focus Wish

Aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), um novo tratamento para a depressão deve chegar ao mercado nos próximos meses. O VIIBRYD® (cloridrato de vilazodona) será disponibilizado na forma de comprimidos, nas concentrações de 10mg, 20mg e 40mg. O produto é indicado para o tratamento do transtorno depressivo maior (TDM), em adultos, e fabricado pela empresa Patheon Puerto Rico Inc, dos Estados Unidos.

 

No Brasil, a detentora do registro e também responsável pela comercialização é a empresa Allergan Produtos Farmacêuticos Ltda. Como uma das causas da depressão seria a neurotransmissão deficiente nas sinapses centrais da serotonina (5-HT), um agente que aumenta essa transmissão, como é o caso do VIIBRYD®, se torna um antidepressivo eficaz. Doença comum, a depressão atinge cerca de 5,8% da população brasileira, o que equivale a cerca de 11 milhões de pessoas, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

SMS e Transalvador discutem acidentes de trânsito e seus custos para a saúde pública
Foto: Divulgação / PRF

A fim de abordar os acidentes de trânsito e os custos gerados para a capital baiana, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), por meio da vigilância Epidemiológica, vai promover uma sessão técnica sobre o Programa Vida no Trânsito, na manhã desta terça-feira (22). O evento, que ocorre em parceria com a Transalvador, será realizado no auditório do Complexo Municipal de Vigilância à Saúde, localizado na Avenida Vasco da Gama, das 8h30 às 12h. Durante a sessão, os representantes dos órgãos municipais vão expor e discutir as ações desenvolvidas e as intervenções realizadas para reduzir o índice de acidentes no trânsito. A média de mortes causadas por esses acidentes no Brasil é de 43 mil por ano, número que corresponde ao triplo de mortes ocorridas na guerra civil da Síria. Já a média de pessoas internadas com algum tipo de lesão nesses acidentes é de 124 mil, segundo dados apresentados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já em Salvador, o número de óbitos por Acidentes de Trânsito e Transporte (ATT) em residentes do município caiu 58% de 2010 a 2016. Segundo informações da SMS, em 2010 o total de óbitos relacionados a acidentes de trânsito foi de 310 vítimas, enquanto em 2016 o número registrado foi de 130 óbitos. Até o momento, o ano de 2017 registra 71 óbitos em decorrência dos ATT, sendo 53 vítimas do sexo masculino. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que os acidentes de trânsito são a primeira causa de morte na faixa etária de 15 a 29 anos, sendo que os homens representam 80% do total de óbitos.

Hospital de Camaçari é reestruturado após recomendação do MP-BA
Foto: Camaçari Diário

O Hospital Geral de Camaçari (HGC), na Região Metropolitana de Salvador (RMS), recebeu dez novos leitos para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A ampliação do setor faz parte da reestruturação do hospital, após recomendação do Ministério Público do Estado (MP-BA). O HGC também conta agora com uma ala de imagem, em regime de parceria público-privada, e uma nova sala de lactação. Ainda segundo o MP, o setor de emergência também foi modificado para evitar que pacientes fiquem em macas nos corredores. Na última quinta-feira (17), a promotora de Justiça Thiara Rusciolelli Souza Bezerra realizou visita no local, junto com os servidores do MP Alberto Pereira de Souza Junior e Janete Pereira. Na ocasião, a direção do hospital informou que implantou um sistema de mapeamento de riscos, evitando atendimentos desnecessários e de baixa complexidade típicos de unidades básicas de atendimento. “Desde as últimas visitas realizadas periodicamente, o HGC tem apresentado uma evolução considerável frente à estrutura observada nas primeiras visitas feitas pelo MP, colocando-se à disposição para dialogar com esses segmentos em busca de mais avanços”, disse a promotora de Justiça.

Terça, 22 de Agosto de 2017 - 00:00

Mosquitos modificados em laboratório podem ajudar no combate a dengue e zika

por Renata Farias

Mosquitos modificados em laboratório podem ajudar no combate a dengue e zika
Foto: Venilton Kuchler / ANPr

O Aedes aegypti se tornou nos últimos anos um dos grandes vilões para a saúde brasileira, devido à transmissão principalmente de dengue, zika e chikungunya. Na tentativa de combater esse vetor, surgiram diversas tecnologias de alto e baixo custo, algumas delas apresentadas na Feira de Soluções para a Saúde, realizada durante esta semana em Salvador. Seguindo uma ideia similar, duas empresas tentam reduzir a população do Aedes aegypti a partir de alterações no ciclo reprodutivo. Já com sua tecnologia no mercado, a britânica Oxitec produz mosquitos geneticamente modificados em Campinas, São Paulo. De acordo com a coordenadora de suporte científico da empresa, Cecília Kosmann, é feita a inserção de transgenes no genoma do mosquito. Após liberação na natureza, ele cruza com a fêmea, mas as larvas morrem ainda em estágio imaturo. Atualmente implantada na cidade paulista de Piracicaba (SP), a tecnologia da Oxitec foi testada nos municípios baianos de Jacobina e Juazeiro, em parceria com a empresa Moscamed. "No Brasil, quem legisla sobre organismos geneticamente modificados (OGM) é a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio). Para que a gente pudesse submeter esse dossiê para aprovação da CTNBio e liberação comercial - que tivemos em abril de 2014 -, a gente precisava fazer testes experimentais", explicou Cecília.  "São feitas liberações por um tempo pré-determinado, porque a gente conhece todo o comportamento laboratorial da linhagem, mas não no campo. A gente fez aqui na Bahia, juntamos os dados e submetemos à aprovação da CTNBio. Como a Moscamed já era uma biofábrica, voltada inicialmente à produção da mosca da fruta irradiada, foi feita essa parceria tripartite: USP [Universidade de São Paulo], Moscamed e Oxitec", acrescentou. Liberados em três bairros para testes, o chamado Aedes do Bem conseguiu reduzir em até 99% a população de mosquitos selvagens. Após o fim dos testes, a Moscamed, porém, optou por desenvolver uma linhagem de Aedes aegypti a partir da técnica do inseto estéril, com apoio da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). "A gente cria, em laboratório, o mosquito. Promove a separação de machos e fêmeas e esteriliza só os machos. A liberação na natureza é apenas de machos. Quando ele copula com as fêmeas, não há geração de descendentes. Os ovos não eclodem porque são inférteis", explicou o diretor presidente da organização social (OS), Jair Virgínio. A estratégia, de experimentação mundial, ainda está em fase de desenvolvimento e utiliza radiação para chegar ao resultado esperado. Virgínio ressaltou que não é necessário receio com relação à técnica, já que o mosquito não se torna radioativo. "A irradiação apenas danifica os órgãos sexuais dos mosquitos", pontuou. A expectativa da Moscamed é que os resultados sejam apresentados para a sociedade "com bastante segurança" no final de 2018. Por ainda não estar concluído, não há valores exatos com relação ao custo para implantação da tecnologia da OS. No entanto, o diretor presidente adiantou que, devido à qualificação, será cobrado apenas o valor de produção, sem o acréscimo de royalties. Além disso, outra diferença nesse sentido é a medida para definição dos custos: enquanto a Moscamed cobrará por número de mosquitos, a Oxitec faz o cálculo com base na população do município beneficiado. Em Piracicaba, onde o projeto já foi implantado, a prefeitura investiu R$ 30 por habitante a cada ano, valor que pode variar. Em ambos os casos, os representantes reforçaram que os machos não picam, então a liberação na natureza não causa malefícios para a população.

Sete entre cada 100 brasileiros sofrem com dor de cabeça; sintoma possui mais de 200 tipos
Foto: Reprodução / Drauzio Varella

Dor de cabeça é um problema cotidiano na vida de sete entre cada 100 brasileiros, mas há mais de 200 tipos de dor de cabeça que se manifestam de maneiras diferentes. Algumas dessas distinções e tratamentos específicos foram discutidos na edição desta segunda-feira (21) do Bem Estar.

 

Como apresentado pelas neurologistas Maria Eduarda Nobre e Thais Villa, um tipo é a cefaleia em salvas, a mais comum nos homens e também a mais dolorosa. Ela se caracteriza por dor intensa, geralmente ao redor de um dos olhos e pode se manifestar até oito vezes no mesmo dia. A pálpebra da pessoa cai, o olho fica vermelho e pode lacrimejar. Nesses casos, analgésico não resolve. A pessoa precisa se tratar com medicamentos específicos, prescritos por um neurologista. Segundo as especialistas, outro procedimento recomendado é a inalação de oxigênio ou até cirurgia para quem sofre de cefaleia em salvas crônicas.

 

Caracterizada pela dor de cabeça, a enxaqueca não é sintoma, mas sim uma doença própria. Nesse caso, ela costuma disparar com alguns gatilhos como o sono, estresse, TPM, jejum prolongado, mudança de temperatura e estímulos externos. De acordo com as neurologistas, quem tem enxaqueca produz menos endorfinas e o cérebro processa as emoções, sentimentos, dores e estímulos externos de forma mais intensa.

Polícia prende quatro envolvidos em golpe de venda ilegal de botox
Foto: Divulgação / Ascom SSP

Quatro pessoas foram presas em Salvador nesta sexta-feira (18), acusadas de utilizar nomes e registros de médicos para comprar anabolizantes e ampolas de botox com objetivo de revender. O esquema ilegal teria rendido um total de R$ 1 milhão a Alisson Souza de Araújo, Flávio dos Santos Fraga, Flávia Peçanha Martins de Cavalcanti e Geniff Loise Batista Coutinho. Os policiais apreenderam nas residências dos suspeitos 367 ampolas contendo botox de diversas marcas, 405 micro agulhas para aplicação do produto, ampolas contendo anabolizante, diversos aparelhos para rejuvenescimento facial, carimbos, receituários e cartões de crédito com nomes dos médicos.  Foram apreendidas ainda receitas para compra de anabolizantes, que seriam revendidas a terceiros. Para monitorar os passos da 'quadrilha', os investigadores se instalaram em um apartamento na região de Jardim de Armação. Foi descoberto que Alisson e Flávio compravam caixas de botox pela internet, com valor médio de R$ 600, de fornecedores de diversos estados.  Geniff recebia e guardava o material em sua casa em Armação. Já Flávia era a responsável por oferecer os produtos a clínicas de estética e pessoas físicas, junto com uma mulher identificada como Maria Ledaiane Andrade Cruz. A última, foi liberada pela Justiça por estar amamentando um bebê de quatro meses. A legislação de saúde indica que a venda de botox só pode ser feita diretamente aos profissionais de medicina ou odontologia, com o uso do registro profissional. Os agentes investigarão se as pessoas que obtiveram os produtos sabiam que se tratava de um esquema ilegal. Todos os envolvidos foram autuados em flagrante e responderão por associação criminosa e falsificação de documento particular.

Usado para aumentar potência do esperma, Spermopower é proibido pela Anvisa
Foto: Reprodução / Amazonas Atual

A fabricação, distribuição, comercialização e uso do produto Spermopower foi proibida em todo o país. A determinação é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (21). Assim, a divulgação do produto, que promete aumentar a potência e a quantidade do esperma, foi proibida em todos os meios. O site do Spermopower, no entanto, permanece ativo, anunciando vendas. Segundo informações da Agência Brasil, a medida se deve ao fato de que o produto não possui registro, notificação ou cadastro na agência.

Estudo aponta que aconselhar alguém a não beber pode incentivar o contrário
Foto: Reprodução / Informa ABC

Aconselhar um jovem a não beber demais pode ter efeito contrário. Assim como falar sobre como exagerar no álcool pode ser prejudicial à saúde não adianta muito, segundo um estudo realizado nas universidades de Exeter, no Reino Unido, e de Queensland, na Austrália. Segundo informações do blog Doutor Jairo, do UOL, os pesquisadores analisaram três estudos com um total de 221 participantes e o resultado mostrou que ao ser informado de que beber demais é algo que as pessoas desaprovam, os participantes tinham vontade de beber mais.

 

Curiosamente, dizer que a maioria das pessoas não extrapola na bebida quando sai à noite tem como consequência um índice menor de pessoas interessadas em beber além da conta. De acordo com o portal, o levantamento foi publicado na revista Addiction Research and Theory e também no site britânico Daily Mail. A conclusão é de que é preciso ter cuidado ao tentar passar uma mensagem sobre o uso abusivo do álcool, a fim de que ela seja efetiva.

Estudo aponta que pessoas entre 18 e 29 anos transam de duas a três vezes por semana
Imagem do clipe "Felices los 4", de Maluma | Foto: Frame / Canal VEVO

Embora não exista uma "quantidade ideal" de relações sexuais que uma pessoa tem ou deve ter é comum se levantarem questões sobre o assunto. Diante disso, mais um estudo foi feito para apontar qual a frequência com que os adultos transam. Segundo o Kinsey Institute, da Universidade de Indiana, a maior frequência está entre pessoas de 18 a 29 anos. Elas praticam sexo, em média, 112 vezes ao ano, o que equivale a cerca de duas a três relações por semana. Entre pessoas de 30 a 39 anos, a frequência já é de 86 vezes por ano, ou seja, uma média de uma a duas vezes por semana. O número é menor para pessoas entre 40 e 49 anos. Nesse grupo, a frequência é de 69 vezes ao ano, pouco mais de uma vez por semana.

 

Segundo informações do UOL, a pesquisa apurou fatores como idade, estado civil, condições físicas e de saúde. "A conclusão que podemos tirar desses estudos é que, à medida que envelhecemos, nossas chances de desenvolver condições de saúde crônicas aumentam e isso, por sua vez, tem um impacto negativo na frequência e na qualidade das atividades sexuais", explicou Justin Lehmiller, do Kinsey Institute. O estudo também apontou que o estado civil é determinante para a frequência sexual de cada pessoa. A frequência entre 34% dos casados é de duas a três vezes por semana, 45% deles praticam algumas vezes por mês, enquanto 13% têm relações sexuais apenas algumas vezes ao ano.

Com investimento de R$ 4,9 milhões, Hospital das Clínicas inaugura cinco serviços
Unidade de Hemodinâmica | Foto: Divulgação

Com a inauguração de cinco serviços, o Hospital Universitário Professor Edgard Santos (Hupes/ Hospital das Clínicas) terá sua capacidade de atendimento ampliada e aperfeiçoada a partir desta quinta-feira (24). A instituição vai ganhar uma unidade de tratamento intensivo (UTI) com 10 leitos, uma enfermaria pediátrica, uma unidade de hemodinâmica, a primeira etapa de reforma do centro cirúrgico e um novo centro de biologia molecular, ligado à investigação de hepatites virais e outras doenças do fígado. As novas instalações tiveram investimento de R$ 4,9 milhões. A Unidade de Hemodinâmica vai possibilitar a realização de procedimentos invasivos, diagnósticos e terapêuticos para as especialidades de cardiologia, angiologia, gastroenterologia e neurologia. A expectativa inicial é de que o Hupes possa realizar 200 procedimentos por mês, com previsão de dobrar esse número quando o serviço passar a funcionar também no turno da noite. Coordenado pelo professor Andreas Stöcker, o Centro de Formação em Biologia Molecular Charles Merieux vai promover assistência a pacientes de hepatites virais e outras doenças em associação com o atendimento no SUS. Deverão ser realizados cerca de 150 testes por mês no centro, em paralelo às atividades de formação de bioquímicos, biomédicos, médicos e farmacêuticos.

Segunda, 21 de Agosto de 2017 - 15:20

Sem doses a vencer em setembro, Salvador não vai ampliar público de vacina contra HPV

por Ailma Teixeira

Sem doses a vencer em setembro, Salvador não vai ampliar público de vacina contra HPV
Foto: Renan Viana / Ascom Uepa / Fotos Públicas

Como não possui vacinas com vencimento até setembro, Salvador não vai ampliar a faixa etária para vacinação contra HPV pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A medida, orientada pelo Ministério da Saúde na última quinta (17), alcança agora homens e mulheres entre 15 e 26 anos nos municípios com estoque para esse prazo (veja aqui). Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a capital baiana não conta com vacinas prestes a vencer ainda no segundo semestre deste ano, sendo dispensável a participação na campanha do governo federal.

Hemoba chega a Lauro de Freitas para colher doações de sangue e cadastro de medula óssea
Foto: Divulgação / Hemoba

Moradores de Lauro de Freitas interessados em doar sangue e realizar o cadastro de medula óssea poderão se dirigir à unidade móvel da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), desta terça (22) a sexta (25), das 8h às 17h. A unidade ficará estacionada na Unime Lauro de Freitas, localizada na Av. Luiz Tarquínio, 600, Centro. Com essa ação, a instituição de saúde visa combater o estado crítico do banco de sangue, diante da redução no número de doadores e do aumento das demandas transfusionais. Para doar, o voluntário precisa estar em boas condições de saúde, pesar no mínimo 50 kg e ter entre 16 e 69 anos. No caso dos menores de idade, é preciso estar na companhia de um responsável legal. Os candidatos também precisam estar bem alimentados e portar documento oficial com foto em bom estado de conservação. Mulheres grávidas ou em fase de amamentação, pessoas que ingeriram bebida alcóolica 12 horas antes da doação, que fizeram tatuagem ou piercing há menos de um ano, que tiveram hepatite após os 10 anos de idade e que se vacinaram contra a febre amarela em menos de quatro semanas estão impossibilitadas de realizar a doação.

Uso excessivo de celular para leitura pode causar rugas e flacidez no pescoço
Foto: Reprodução / Tab Times

Hábito comum entre as pessoas, passar muito tempo usando dispositivos como o tablet ou celular para leitura pode provocar um envelhecimento precoce na pele. A dermatologista Claudia Marçal explicou ao G1 SP que o causador do problema é a posição da cabeça, que fica pouco voltada para baixo, e acaba provocando flacidez e "teck-necks", nome dado às rugas. Em situações como essa, o pescoço fica a 45 graus do corpo e, com isso, sofre mais os efeitos da gravidade. "Veríamos essas alterações por volta de 40 anos em diante e, hoje, por volta de 25 ou 30 anos elas já estão chegando com queixa específica dentro dos consultórios médicos", relatou Claudia, que é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. A médica explica que as rugas horizontais aparecem pela característica da dinâmica que o pescoço assume e por um vício de postura. De acordo com a publicação, com o passar do tempo, as fibras do colágeno envelhecem e há uma perda de hidratação que, junto com o envelhecimento natural provocado pela exposição ao sol, acaba deixando a pela ainda mais frágil e sensível. "Eu acabo exercendo um peso que é semelhante a 22 kg na região cervical e que favorece com que eu tenha uma maior flacidez da pele, que vai piorando ao longo dos anos", pontuou a dermatologista. O problema também afeta a região do colo, com rugas na linha da clavícula e bolsas de gordura e flacidez ao redor da boca.

Sesab vistoria obras do Hospital da Criança, em Feira de Santana; unidade vai ganhar 80 leitos
Foto: Reprodução / Sesab

Instalado em Feira de Santana, o Hospital Estadual da Criança (HEC) vai contar com leitos de maternidade ainda este ano. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) já iniciou as obras, orçadas em torno de R$ 1 milhão. A expectativa é de que a reforma beneficie uma região com 72 municípios, que totaliza mais de dois milhões de habitantes. No último sábado (19), o secretário da pasta, Fábio Vilas-Boas, fez uma visita às instalações para conferir o andamento das intervenções, que vão garantir mais 80 novos leitos ao hospital que hoje possui 154 em pleno funcionamento. Destes novos leitos, 40 serão destinados para a maternidade, 30 para a Unidade Semi Intensiva Neonatal e 10 para a Unidade de Tratamento Intensiva (UTI). Vilas-Boas destaca, no entanto, que o foco da unidade será o atendimento a gestantes de alto risco, 100% reguladas, ou seja, o atendimento não se dará de maneira espontânea a partir da demanda da população local. Na oportunidade, o secretário vistoriou toda a unidade, acompanhado do chefe de gabinete, Luiz Henrique d'Utra, do assessor Diego Alvarez e do superintendente do hospital, Márcio Lima.

Cremeb tem aumento significativo de denúncias por erros médicos, indica jornal
Foto: Cremeb / Divulgação

O número de denúncia de procedimento médico mal sucedido tem aumentado na Bahia, conforme publicação do Jornal A Tarde deste domingo (20). Entre 2016 e 2017 foram 1.141 denúncias registradas no Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb), uma média de 47 casos por mês. O jornal apurou que o órgão acumula mais de 500 processos em tramitação referentes às denúncias diversas. Segundo informou o corregedor do Cremeb, José Aberlado Garcia de Menezes, para fiscalizar a ação dos mais de 21 mil médicos na Bahia, ao todo, são 42 conselheiros e 17 delegados regionais. Diante do cenário, o advogado especialista em Direito Médico, Adriano Argones, também apontou um aumento de 300% nos erros em procedimentos médicos, no último ano. Para ele, o acesso maior das pessoas à informação é o principal motivo para o aumento das denúncias.

Beneficiários de auxílio-doença têm até esta segunda-feira para marcar nova perícia
/Valter Campanato / Agência Brasil

Os beneficiários do auxílio-doença convocados pelo Diário Oficial da União (DOU) têm até esta segunda-feira (21) para procurar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e agendar uma nova perícia médica. Os convocados tinham o prazo de cinco dias a partir da publicação que saiu em 1º de agosto. Entretanto, pouco antes do fim do prazo o Ministério do Desenvolvimento Social anunciou que a data limite estava sendo prorrogada para 21 de agosto. De acordo com a Agência Brasil, a prorrogação ocorreu um dia depois que a 20ª Vara Federal de Porto Alegre (RS) concedeu liminar solicitando ao INSS restabelecer o pagamento de benefícios cancelados antes mesmo dos segurados terem passado por nova perícia. Além disso, muitos contemplados com o auxílio queixaram-se de não conseguir agendar a data da perícia pela central telefônica do instituto, tendo seus benefícios suspensos. Os beneficiários precisam verificar a lista publicada no DOU e entrar em contato com a Central de Teleatendimento do INSS, no número 135, para agendar a reavaliação. Vale lembrar que o segurado deve apresentar, na perícia, toda documentação que comprove a necessidade do recebimento do benefício, bem como atestados, laudos, receitas e exames.

Brasil notifica 10 estupros coletivos por dia; registros dobraram em cinco anos
Foto: Reprodução / Pixabay

O registro de estupros coletivos notificados por hospitais mais do que dobrou no período de cinco anos. De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2011 as unidades hospitalares notificaram 1.570 casos, enquanto em 2016 foram 3.526. São, em média, dez casos de estupro coletivo por dia. A taxa média brasileira é de 1,71 estupros coletivos a cada 100 mil habitantes. Na Bahia, a taxa é de 0,82 por 100 mil habitantes, quinta menor taxa do país. Os estados com maior número são Acre, com 4,41; Tocantins com 4,31; Distrito Federal, 4,23%, Roraima, com 3,31 e Amazonas com 3,22. De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, a Polícia não registra os estupros coletivos separadamente dos demais casos de estupro. A notificação de casos de violência sexual se tornou obrigatória em 2011 e são agrupados em um sistema de informação do Ministério da Saúde, o Sinan. Esse tipo de crime representa 15% dos casos de estupro atendido pelos hospitais, que contabilizaram 22.804 casos em 2016. A violência sexual, no entanto, sempre foi subnotificada e nem todas as vítimas vão ao hospital ou à polícia. Cerca de 30% dos municípios brasileiros ainda não fornecem dados ao Sinan, o que também interfere no número divulgado. "Infelizmente, é só a ponta do iceberg. A violência sexual contra a mulher é um crime invisível, há muito tabu por trás dessa falta de dados. Muitas mulheres estupradas não prestam queixa. Às vezes, nem falam em casa porque existe a cultura de culpá-las mesmo sendo as vítimas", diz Daniel Cerqueira, pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A Bahia piorou em 232% as notificações de estupro entre 2011 e 2016.

Cientistas ingleses descobrem técnica que pode resolver casos de infertilidade em homens
Foto: Divulgação

Cientistas do Instituto Francis Crick, na Inglaterra, desenvolveram estudos que podem ajudar no tratamento de infertilidade. De acordo com informações do jornal O Globo, a nova técnica é capaz de eliminar o cromossomo extra que existe nas células de alguns homens, e que inviabilizam a reprodução. O estudo pode funcionar em casos de síndrome de Klinefelter (na qual há um cromossomo X extra) e também na síndrome do Duplo Y. Em geral, homens e mulheres saudáveis têm apenas dois cromossomos; XX no caso delas e XY, no deles. No entanto, a pesquisa aponta que um em cada 500 homens nascem com um cromossomo a mais. Durante o experimento, os cientistas ingleses coletaram tecido conjuntivo da orelha de camundongos e retiraram células chamadas fibroblastos, que, por sua vez, foram transformadas em células-tronco. Nesta etapa, eles perceberam que algumas células acabaram perdendo o cromossomo extra. Eles então as induziram a partir de estímulos químicos, para que se diferenciassem como células que pudessem gerar espermas. Estas células, já maduras, foram implementadas nos testículos de outro camundongo e funcionaram em uma reprodução assistida. “Nossa abordagem nos permitiu criar descendentes de camundongos estéreis XXY e XYY. Seria interessante ver se a mesma abordagem poderia ser usada como tratamento de fertilidade para homens”, diz Takayuki Hirota, pesquisador do Instituto Francis Crick.

Sábado, 19 de Agosto de 2017 - 10:00

Bela Gil revela que usa método sem hormônios para evitar gravidez

por Estadão Conteúdo

Bela Gil revela que usa método sem hormônios para evitar gravidez
Foto: Divulgação

A apresentadora Bela Gil, de 29 anos, revelou nesta quinta-feira (17), em sua conta pessoal no Facebook, que usa um método contraceptivo não hormonal para evitar a gravidez: o Dispositivo Intra-Uterino (DIU) de cobre. "Para todas as mulheres que perguntam qual método anticoncepcional eu uso, taí a resposta: DIU de cobre. Coloquei depois do nascimento da Flor (de 7 anos)", disse a apresentadora. Bela disse que usou o DIU até uma semana antes de engravidar de Nino, o filho mais novo da apresentadora, que nasceu em maio do ano passado. "Tirei porque queria engravidar e não sabia que seria tão rápido", contou a apresentadora, que se destaca pela defesa de alimentação e hábitos saudáveis. Bela Gil ainda aproveitou para divulgar uma publicação do Ministério da Saúde, que esclarecia os mitos em torno do DIU de cobre.

Sábado, 19 de Agosto de 2017 - 00:00

Hipnoterapeuta promove curso que ensina a usar linguagem hipnótica para vendas

por Ailma Teixeira

Hipnoterapeuta promove curso que ensina a usar linguagem hipnótica para vendas
Foto: Divulgação

Como seria utilizar a hipnose para garantir a venda de um produto a um cliente, de uma ideia a um parceiro ou de um projeto ao seu chefe? A resposta, que pode interessar a muitas pessoas, promete ser respondida pelo hipnoterapeuta e trainer Fernando Felix. Natural do Rio Grande do Sul, ele vai ministrar pela primeira vez, em Salvador, um Treinamento de Vendas e Persuasão com Programação Neurolinguística e Linguagem Hipnótica. A atividade acontece nesta sábado (19) e domingo (20), das 9h às 18h, no Othon Palace Hotel. "É um curso de influência, como utilizar linguagem hipnótica, porque existe uma linguagem que tem alguns termos que são da hipnose, que conseguem passar barreiras do consciente para o inconsciente durante uma conversa e fazer a sua mensagem entrar. É uma série de conteúdos que aliam a experiência prática com gestão de equipe e com vendas com o modo como funciona a mente humana", explica Felix em entrevista ao Bahia Notícias. O hipnoterapeuta conta que desenvolveu esse curso a partir dos seus 17 anos de experiência no setor de vendas e liderança de equipes comerciais, além de formação em Hipnose Clínica e certificações internacionais nas áreas de Comunicação, Liderança e Relações Humanas. De acordo com Felix, com todas as apresentações que ele já realizou pelo país, o curso registra 100% de aproveitamento, considerando ainda que os participantes têm a garantia de ter sua inscrição ressarcida caso a atividade não apresente resultado. Ele menciona ainda que empresas chegaram a triplicar o faturamento em três vezes depois de adotar a prática. "Eu tenho desde pessoas que estudam a mente, tem muito pessoal da hipnose que vai fazer o meu curso, assim como muita gente de negócios, do mundo corporativo. Em algumas capitais têm empresas que levam equipes inteiras pra fazer o curso porque a área comercial precisa vender e tal, assim como aquela pessoa que não trabalha diretamente com vendas, mas tem dificuldade pra convencer as pessoas de alguma coisa", explica, acrescentando que não há um público específico entre os participantes do curso. Embora a atividade não se resuma a aplicação da hipnose de fato, Felix afirma que o método vai ser utilizado no curso, como forma de "reprogramar" a mente das pessoas para potencializar nelas a vontade de adotar os ensinamentos. "Ele é um treinamento muito prático, todas as pessoas vão praticar, elas vão se envolver e treinar todas as técnicas porque sem treino nada acontece", ressalta. Com o curso já certificado pelo Instituto Hipnose Bahia, o hipnoterapeuta revela que há negociações para trazer o programa de volta à capital baiana em 2018. Para esta primeira edição, no entanto, ainda há vagas disponíveis. A inscrição custa R$ 1.047,00 e pode ser dividida em até 12 vezes (confira aqui).

Mudança na fiscalização dos planos de saúde preocupa defensores de usuários
Foto: Agência Brasil

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) está recebendo sugestões e críticas, por meio de uma consulta pública virtual, sobre a nova proposta de resolução normativa que trata da fiscalização dos planos de saúde. Com a medida, a agência propõe mudanças na apreciação do desempenho das operadoras, que passarão a ser classificadas em cinco faixas de desempenho, de A a E. A forma de aplicação das penalidades também será alterada e haverá variação nos valores das multas. A proposta preocupa defensores dos usuários dos planos, que temem redução do papel fiscalizador da agência. Segundo a Agência Brasil, as operadoras classificadas na faixa A, mais positiva, não estarão sujeitas às medidas fiscalizatórias propostas na norma, sendo facultada a elas a elaboração e apresentação de um Plano de Correção de Conduta. Já as classificadas em B e C deverão apresentar o plano. O chamado Procedimento de Supervisão Fiscalizatória ocorrerá nos casos daquelas da faixa D. Já as piores na classificação, as da faixa E, é que serão objeto de Intervenção Fiscalizatória. Tal intervenção compreende, entre outras ações, a realização de diligência in loco e a elaboração de recomendações. Hoje, a fiscalização acontece a partir da demanda apresentada à ANS. Cada reclamação é apurada individualmente e pode gerar um auto de infração. Na proposta feita, as reclamações relacionadas a determinada operadora vão ser agrupadas em um só processo, que será avaliado dentro de um período de seis meses. 

 

Para a pesquisadora em saúde do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) Ana Carolina Navarrete, a proposta não ataca o principal problema da fiscalização, que é a “forma passiva de monitorar que a ANS tem, isso é, ela só atua sobre provocação”. Para ela, “a ANS precisa adotar posturas mais ativas de fiscalização”. Entendimento semelhante foi manifestado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que, após auditoria, recomendou 1 uma ação mais proativa da agência. O tribunal observou, por exemplo, ausência de programa de fiscalização in loco sistematizado e estruturado e também que a ação da agência tem derivado das demandas dos beneficiários. Carlos Ocké-Reis, pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e presidente da Associação Brasileira de Economia da Saúde (Abres), alerta sobre o risco de ampliação da concentração desse mercado em poucas e grandes empresas. Ele associa a proposta a projetos que estão tramitando no Congresso, a exemplo do Projeto de Lei PL nº 7.419/2006, que propõe o fim do limite de reajuste dos planos individuais, da definição das coberturas obrigatórias e da aplicação de direitos do consumidor em planos de saúde. “É um movimento de desregulação, no complexo mais amplo de ataque ao sistema público de saúde brasileiro”, avalia.

 

Questionada sobre sua avaliação acerca da nova proposta de resolução normativa, a Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) disse que “considera saudável todo e qualquer debate que tenha como objetivo propor melhorias, permitindo, assim, o contínuo aprimoramento da qualidade assistencial e expansão do acesso à saúde”. Apesar de considerar o tema importante, destacou que “atualmente há assuntos mais preponderantes para o país como, por exemplo, as propostas de reformas previdenciária, tributária, trabalhista e política”. Questionada sobre a possível redução de seu papel, a ANS afirmou que “a remodelação da fiscalização exercida pela ANS perpassa pela deflagração de ações fiscalizatórias mais eficazes, inclusive com a previsão de mais atuações in loco”, além de Plano de Correção de Conduta e Procedimento de Supervisão Fiscalizatória, ações que, acredita, “induzem a efetiva mudança de comportamento das operadoras”. Isso porque ela avalia que as ações de fiscalização desenvolvidas atualmente não têm resultado em efetiva redução do número de reclamações

Histórico de Conteúdo