Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sequestro no Ogunjá termina com refém libertada e dois homens presos
Foto: Reprodução / RecordTV Itapoan

Um sequestro, que se iniciou na tarde desta quinta-feira (23) a região do Ogunjá, em Salvador, terminou sem mortes. A idosa de 65 anos de idade foi libertada pelos dois homens que a mantinham sob a mira de armas em sua própria residência, mas que se entregaram após cerca de duas horas de negociação com a Polícia Militar.

 

Após troca de tiros com policiais militares na comunidade Padre Elói, os dois homens armados teriam invadido a casa da refém durante a fuga. Mantendo a idosa sob ameaça, os sequestradores pediram a presença da imprensa, de advogados, familiares e também do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), para negociação.

 

Após duas horas de conversas com os policiais, a refém foi libertada e os dois homens se entregaram. Um dos sequestradores foi identificado pela Polícia como Neném, que teria ligação com o grupo criminoso Primeiro Comando da Capital (PCC), e estava usando tornozeleira eletrônica. Feridos, foram socorridos para o Hospital Geral do Estado (HGE).

 

Em choque com a situação, a idosa foi atendida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), de acordo com informações da RecordTV Itapoan.

 

COMUNIDADE PADRE ELÓI

O confronto na comunidade Pedro Elói que resultou no sequestro da idosa também teve a participação de outros seis suspeitos. Dois deles foram mortos em confrontos com policiais, de acordo com informações da Polícia Militar da Bahia. Quatro conseguiram fugir. (Atualizada às 18h29)

Histórico de Conteúdo