Terça, 07 de Julho de 2020 - 10:20

Rui quer Anísio Teixeira como patrono da educação baiana

por Lucas Arraz

Rui quer Anísio Teixeira como patrono da educação baiana
Foto: Divulgação

O governador Rui Costa encaminhou à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) um projeto para transformar Anísio Teixeira o patrono da educação baiana. O educador baiano considerado o inventor da escola pública no Brasil nasceu em Caetité em 12 de julho de 1900. O projeto enviado por Rui de reconhecimento de Anísio Teixeira faz parte de uma série de comemorações pela passagem dos 120 anos do educador. 

 

Na mensagem ao Legislativo estadual,  Rui escreveu que o Projeto de Lei é uma homenagem para Teixeira, "que deixou de legado contribuições de grande relevância". 

 

"Podemos citar a formulação de conceitos fundamentais sobre o que designava de Educação Democrática, através da concepção da nova escola pública, da defesa da educação como indutora de desenvolvimento social, cultural e humano, bem como por meio da universalização da educação nos níveis iniciais e da ampla oportunidade de acesso à educação superior, aliada ao uso intensivo das tecnologias educacionais mais atualizadas”, justificou o governador. 

 

A proposta passará pelas comissões do Legislativo estadual antes de ser levada ao plenário e votada pelos deputados estaduais. 

 

PATRONO
Anísio Spínola Teixeira foi bacharel em direito, gestor público, intelectual, educador e se tornou personagem importante na história da educação no Brasil quando, nas décadas de 1920 e 1930, difundiu o movimento denominado ‘Escola Nova’, cujo foco foi a renovação pedagógica da escola.

 

No período entre 1947 e 1950, Anísio Teixeira foi secretário de Educação e de Saúde da Bahia quando participou da construção do Centro Popular de Educação Carneiro Ribeiro, popularmente conhecido como Escola Parque, localizada na Caixa D’água, em Salvador, fundada em 1950. A escola fez parte do projeto que consolidou a Educação Integral na pedagogia brasileira.

Histórico de Conteúdo