Protocolo de reabertura em Salvador deve ter 3 fases; shoppings e templos abrirão primeiro
Foto: Glauber Guerra/ Bahia Notícias

O protocolo de reabertura das atividades em Salvador deve conter, no mínimo, três fases distintas do atual modelo de medidas restritivas. Equipes do governo da Bahia e da prefeitura soteropolitana discutem os detalhes do protocolo conjunto e ao menos dois setores já estão confirmados numa primeira etapa de flexibilização das restrições: shoppings centers e templos religiosos. A lista não está finalizada, porém a discussão prioritária não passa apenas por setores, mas também por critérios para cada mudança de fase.

 

Um desafio, segundo interlocutores que acompanham o debate, é chegar ao percentual de ocupação de leitos em Salvador que permita flexibilizar a reabertura das atividades. Atualmente, a cidade convive com um número crescente de pacientes regulados do interior, o que gera uma espécie de “ocupação artificial” dos leitos – os pacientes estão em Salvador, porém não são soteropolitanos nem foram contaminados no município. Todavia, no cômputo geral de ocupação de leitos, a cidade continua acima do percentual ideal.

 

O entendimento entre governo e prefeitura depende desse controle da regulação de pacientes, atualmente sob a responsabilidade da gestão estadual. Caso haja uma sobrecarga em Salvador, em decorrência de transferências de pacientes do interior, o colapso do sistema de saúde da capital pode acontecer mesmo que o índice de contaminação na cidade esteja dentro de um cenário de estabilidade.

 

Além desse percentual para cada uma das fases, é necessário também estabelecer o tempo para que cada uma dessas etapas seja considerada estável para que uma nova mudança aconteça. Protocolos de abertura e fechamento demandam um período mínimo para estabelecimento e qualquer alteração abrupta pode gerar confusão e desinformação. Atualmente, Salvador adota o padrão de antecedência de 48h para impor medidas restritivas mais duras em bairros, por exemplo.

 

Tanto shoppings quanto templos religiosos, caso confirmados como os primeiros setores a serem reabertos, terão regras rígidas a seguir, como número de pessoas por metro quadrado, distanciamento social e uso de itens de segurança e higiene. Os detalhes ainda estão em processo de afinação e devem ser apresentados junto com as fases de reabertura das atividades. 

 

Esperado ainda na última semana, o protocolo conjunto de reabertura deve ser anunciado nos próximos dias, após uma série de encontros virtuais marcados para este final de semana envolvendo equipes do governo e da prefeitura. Até aqui, entretanto, não está definido se os atuais decretos terão prazo encerrado no próximo dia 15, conforme a atual vigência. A própria evolução da ocupação dos leitos será responsável pela extensão ou encurtamento das restrições.


Foto: Glauber Guerra/ Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo