Live do BN: Bolsonaro pedia vídeos atacando adversários na campanha, revela Pimentel
Foto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

Deputada federal pela Bahia, Dayane Pimentel (PSL) revelou em live do Bahia Notícias nesta quarta-feira (29) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pedia e postava vídeos de aliados com ataques e inverdades durante a campanha presidencial de 2018. 

 

A parlamentar comentou que chegou a temer processos pelos vídeos pedidos e postados na rede social pelo presidente. “Foram várias vezes que ele pedia para fazer esses vídeos. Eu falava coisas que não era verdade sobre um possível concorrente quando eu assistia e entendia que não poderia fazer aquilo. Não era um temor por ser sensível, mas temor de ser processada. Então muitas vezes foi difícil falar de alguns concorrentes”, falou Dayane Pimentel. 

 

Entre os tópicos da live, Dayane narrou os últimos momentos como aliada de Bolsonaro e o que pensa sobre o prefeito de ACM Neto e o presidente nacional do PSL Luciano Bivar, investigado por envolvimento com supostas candidaturas laranja em Pernambuco. 

 

Em outro momento, a deputada narrou que é hoje uma das vítimas do chamado gabinete do ódio, suposto esquema de uso de dinheiro público para despacho de mensagens falsas e ataques a adversários de Bolsonaro. 

 

“Então eu não sei se o gabinete do ódio existe de forma física, mas existe através de suas ações. A gente sabe que existe essa militância que é paga com dinheiro público, contratada como assessores, para promoverem ataques”, contou. Confira a live: 

 

Histórico de Conteúdo