'Segurança não pode ser tratada no terceiro escalão', diz Maurício Barbosa
Foto: Beto Jr. / Ag. Haack / Bahia Notícias

O secretário de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), Maurício Barbosa, defendeu na última quinta-feira (23) a recriação do Ministério da Segurança Pública, atualmente vinculado à pasta da Justiça. No entanto, nesta sexta-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) rechaçou, pelo menos por ora, a possibilidade.

 

“A segurança não é a prioridade do país? Não foi a principal bandeira do governo Bolsonaro? Nós precisamos de gente que fique 24 horas tratando do tema e que esteja no combate ombro a ombro com os Estados. Isso não pode ser tratado no terceiro escalão do ministério da Justiça, que já tem muitas outras atribuições”, disse o secretário a VEJA. 

 

À reportagem, ele afirmou que Bolsonaro havia prometido dar uma resposta “em breve” sobre a sugestão. Logo depois da entrevista, o chefe de Estado já rechaçou o desmembramento do ministério.

 

Barbosa ainda reclamou que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, não colocou em prática o Plano Nacional de Segurança Pública, assinado na administração do ex-presidente Michel Temer (MDB), no fim de 2018. “O que mata a gente na área de segurança é essa descontinuidade, você tem um plano do governo A que não passa para o governo B, e aí ficam reinventando os planos”, disse ele”, repreendeu.

Histórico de Conteúdo