Sessão com mensagem de Rui Costa marcará reabertura de trabalhos da AL-BA
Foto: Paulo Victor Nadal/ Bahia Notícias

Uma sessão solene com a presença do governador Rui Costa e de autoridades civis, militares e religiosas da Bahia marcará, no dia 3 de fevereiro, a reabertura formal dos trabalhos ordinários da Assembleia Legislativa (AL-BA). A solenidade começa às 15h45, na rampa de acesso ao Palácio Deputado Luís Eduardo Magalhães, com o presidente Nelson Leal passando em revista a guarda de honra da Polícia Militar que desfilará em sua homenagem. Depois, recepciona o chefe do Executivo no local, conduzindo-o até o Salão Nobre onde o governador Rui Costa aguardará a comissão de deputados estaduais que o acompanhará até o plenário.

 

Os trabalhos no plenário começarão às 16h, com o presidente constituindo uma comissão suprapartidária de líderes partidários que acompanharão o chefe do Executivo à sala das sessões. Após a execução do Hino Nacional Brasileiro, da tribuna o governador Rui Costa fará a leitura da sua mensagem anual ao Parlamento, realizando um balanço das atividades realizadas no exercício anterior, mas, especialmente, apontando para as realizações do ano que se inicia. Nos quatro anos anteriores, ele precisou de pouco mais de uma hora para a leitura completa da mensagem que resume o pronunciamento escrito. O governador Rui Costa costuma improvisar e sair um pouco do discurso prévio, esclarecendo ou enfatizando itens para conferir peso maior – que resume o relatório integral.

 

TRADIÇÃO
Nesta tradicional sessão anual, apenas o chefe do Executivo se pronunciará, cabendo ao presidente do Legislativo uma fala em que agradeceu a gentileza política do governador, um símbolo da harmonia e da independência dos poderes e da postura da Casa em favor da Bahia e dos baianos, “independentemente da coloração partidária de cada um dos 63 deputados estaduais, pois a ALBA cumprirá em 2020 com as suas obrigações, deveres, sem abrir mão das prerrogativas constitucionais”. Os trabalhos serão encerrados com a execução do Hino Oficial da Bahia, o Hino ao 2 de Julho. O presidente, deputados estaduais e demais autoridades tradicionalmente acompanham o governador até a rampa para a despedida.

 

Como se trata de uma sessão solene, de gala, com elevado teor simbólico, o espaço em plenário é ampliado, com a retirada das 63 poltronas habitualmente utilizadas pelos parlamentares (substituídas por 200 cadeiras menores), amplia a capacidade do local que costuma lotar, como também acontece com as galerias – por deputados federais, secretários de estado e do município, dirigentes de órgãos e empresas públicas, prefeitos, vereadores, desembargadores, conselheiros dos tribunais de contas, outras autoridades e convidados. Um telão transmitirá os trabalhos ao vivo num esforço da TV Assembleia para convidados e autoridades que não conseguirem assento nas galerias ou no plenário. A transmissão poderá ser também acompanhada pela internet.

Histórico de Conteúdo