Entidades denunciam 'desmonte' do Iphan após sucessivas nomeações e suspensões no órgão
Foto: Reprodução / iphan.gov.br

Composto por 18 instituições, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Brasileiro pretende divulgar uma nota denunciando "o processo de desmonte do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan)". O documento é uma reação às frequentes nomeações e suspensões no órgão.

 

Segundo a coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, a especialista em historiografia brasileira Kátia Bogéa, que dirigia o Iphan desde 2016, foi exonerada na última quarta-feira (11) em decisão assinada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Logo depois, nomearam a arquiteta Luciana Rocha Feres para o posto até que, em edição extra do Diário Oficial da União, no mesmo dia, a indicação foi suspensa (veja aqui).

 

"Essa situação compromete a atuação do Iphan e ameaça a preservação do patrimônio cultural brasileiro. Ele precisa ser conduzido por uma pessoa de perfil técnico", defende o presidente nacional do Instituto de Arquitetos do Brasil, Nivaldo Andrade, de acordo com a coluna.

Histórico de Conteúdo