Weitraub protagoniza confusão e bate boca durante férias em restaurante do Pará; Veja
Foto: Reprodução/Youtube

O ministro da Educação Abraham Weintraub protagonizou na noite desta segunda-feira (22) em Santarém, no Pará, um bate boca em um restaurante após ser abordado por manifestantes com cartazes que questionavam o contingenciamento das universidades e institutos federais.

 

Em um vídeo publicado no Youtube é possível ver o momento em que o ministro está jantando com a esposa e três filhos e é abordado. Ele então se levanta e vai até o local em que um artista estava se apresentando e começa a criticar os governos do PT. “Estou com a minha família aqui nas minhas férias, uma semana por ano, com três crianças e vocês vem tentar me humilhar na frente dos meus filhos? É isso?”, questionou Weintraub.

 

Ao fundo é possível ouvir vaias e aplausos em resposta a atitude do ministro, que segue discursando. “Eu não tenho passagem na polícia como os petistas”, disse. "Nunca roubei, não sou do PT”, acrescentou o ministro.

 

As pessoas presentes começam a reclamar porque a música parou e a disparar críticas e ataques a Weintraub que questiona: "Você vai me agredir que nem os sindicalistas fazem?". “Agora que vocês me acordaram, eu acordei e estou aqui para debater, vamos debater”, bradou. Da plateia, alguém fala: “A gente está aqui pra ouvir música, não é sobre política não”.

 

O clima se acirrou quando uma manifestante pegou o outro microfone e começou a discursar ao lado do ministro. Indígena, ela ressalta que foi a primeira da família a entrar numa universidade e se formar, e critica o contingenciamento de verbas do MEC.

 

Em resposta a um grito de que não era bem vindo no local, Weintraub questionou se a pessoa era o dono do local.

 

Sob vaias, ele finalizou o discurso afirmando que "quem roubou o Brasil  foi o Lula" e saiu do restaurante seguido pela família ao som de vaias e gritos de “Lula livre”.

 

Histórico de Conteúdo