Flávio Dino avalia que Bolsonaro foi racista ao atacar governadores do Nordeste
Foto: Magno Romero / Secom

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), avalia que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pode ter sido racista ao atacar os governadores do Nordeste.

Para o comunista, que foi juiz federal e presidente da associação que representa esta classe de magistrados, confirmada a referência pejorativa à região, Bolsonaro pode ter incorrido em crime de preconceito regional, equiparado ao de racismo.

Um vídeo filmado pela TV Brasil mostra Bolsonaro chamando os governadores do Nordeste  de "paraíba" e diz que Flávio Dino é “o pior de todos” (veja aqui). “Só sei que sou o pior dos gestores na visão dele, o que para mim é uma honraria”, rebateu o comunista.

Há, ainda, uma ordem de Bolsonaro dada para “não ter nada para esse cara”, ao se referir a Dino. Isto pode apontar para desvio de finalidade na gestão por quebra de impessoalidade.

Histórico de Conteúdo