Quinta, 08 de Novembro de 2018 - 19:40

PSL pediu informações de urnas na Bahia como garantia em caso de acusação de fraude

por Lucas Arraz / Bruno Luiz

PSL pediu informações de urnas na Bahia como garantia em caso de acusação de fraude
Foto: Reprodução / Youtube

O pedido de informações sobre as urnas eletrônicas da Bahia, feito pela coligação de Jair Bolsonaro (PSL) antes do primeiro turno (veja aqui), foi uma forma de “garantir provas”, caso o presidente eleito resolvesse ingressar com uma acusação de fraude no pleito presidencial deste ano. De acordo com um advogado eleitoral consultado pelo Bahia Notícias, a solicitação feita ao no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) no dia 7 de setembro não é comum e pode indicar uma preparação do grupo.  

 

Para Neomar Filho, advogado eleitoral, ao pedir antes das eleições as atas de geração das mídias e os logs dos computadores que criaram os dados para as urnas, a coligação “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos” queria garantias. “O candidato procurou se cercar e ter em mãos os dados que alimentaram as uras, se porventura tivesse que questionar algo”, comentou o especialista. 

 

Durante as eleições, não foram poucas as vezes que Bolsonaro levantou dúvidas sobre o uso das urnas eletrônicas. No segundo turno, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a remoção de 55 links em que o capitão reformado questionava a lisura das eleições (lembre aqui). “O pedido mostra que Bolsonaro queria se antecipar, caso o resultado não fosse correto”, completou Neomar Filho.

Histórico de Conteúdo