Futura ministra da Agricultura diz que pasta deve acabar com ‘indústria de multas’
Foto: Antonio Cruz / Ag. Brasil

Futura ministra da Agricultura, a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) disse que os produtores esperam segurança jurídica e defesa da propriedade por parte da pasta. Ao falar sobre o projeto para sua gestão, nesta quinta-feira (8), a parlamentar disse que o ministério deve se concentrar na produção sustentável e na redução da chamada "indústria de multas".

 

"Acabar com a indústria das multas, ter normas claras, ter um ambiente de negócios mais favorável. É o que o Brasil precisa para receber empreendimentos tanto externos quanto internos. Licenças serem mais ágeis não quer dizer perder segurança. Alguns processos precisam ser modernizados", afirmou nesta quinta-feira (8).

 

Segundo informações da Agência Brasil, a deputada federal vai se encontrar com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ainda hoje. Na ocasião, ela vai questionar o "tamanho" que o Ministério da Agricultura terá e se vai agregar setores como a pesca e a agricultura familiar, por exemplo.

 

De acordo com a publicação, Tereza Cristina também quer se encontrar com o atual chefe da pasta, o ministro Blairo Maggi. "Hoje a agricultura e a agropecuária brasileiras são o nosso motor. É o carro-chefe da nossa economia, então temos de ver o que mais está faltando para que este motor seja mais acionado porque a capacidade de produção, nossos produtores têm", defendeu.

Histórico de Conteúdo