Quinta, 11 de Outubro de 2018 - 11:20

Zé Rocha critica ataques de PT e PCdoB a aliados: 'Podem prejudicar Haddad'

por Bruno Luiz

Zé Rocha critica ataques de PT e PCdoB a aliados: 'Podem prejudicar Haddad'
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Líder do PR na Câmara, o deputado federal José Rocha reivindicou nesta quinta-feira (11) que PT e PCdoB mudem seus comportamentos frente a siglas aliadas para não prejudicar a campanha de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República e da vice Manuela D’Ávila (PCdoB) no segundo turno. 

 

Nacionalmente, o PR decidiu não apoiar nem Haddad e nem Bolsonaro. Na Bahia, a sigla, que integra a base do governador reeleito Rui Costa (PT), marcha com Haddad. Em entrevista ao Bahia Notícias, Rocha afirmou que, durante sua campanha à reeleição para Câmara, foi vítima de “petistas e comunistas em campanha” e que este tipo de atitude cria “resistência” contra Haddad em sua tentativa de se tornar presidente. 

 

“Existe um problema no PT. O PT tem que colaborar. Se o PT não colaborar com o candidato, aí fica difícil. Não pode o PT estar criticando, colocando o povo contra aliados. O PT não é Haddad, mas tem que fazer uma autocrítica do seu comportamento frente ao eleitorado”, aconselhou o parlamentar reeleito. Rocha explicou que foi alvo de ataques por ter votado a favor da Reforma Trabalhista e também por integrar a base do governo Michel Temer. 

 

O deputado ainda avaliou que, para Haddad ter êxito na disputa contra Bolsonaro, precisa se ater a cinco temas “prioritários” para a população brasileira. “Se atendo a oportunidades de emprego, segurança pública, anticorrupção, saúde e educação, acho que ele se coloca bem próximo do que deseja o eleitorado”, afirmou.

Histórico de Conteúdo