Argentina morreu ao sofrer parada cardíaca provocada por estupro; baianos estão presos
Foto: Reprodução / Diário Época

A jovem de 15 anos estuprada e morta na cidade de Corrientes, na Argentina, morreu após sofrer uma parada cardíaca provocada pela violência sexual, de acordo com informações do site local Diário Época. Cinco baianos foram presos por suspeita de participar do crime contra Irina Diana López, que aconteceu no dia 1º deste mês (veja mais). A fiscal Graciela Fernández Contarde, que atua na investigação, classificou o crime como abuso sexual com acesso carnal seguido de morte. Irina foi encontrada no quarto de uma pensão onde ela vivia com a mãe, uma irmã mais nova e sua filha de seis meses. Ela estava sem as roupas, com sinais de espancamento e sangramento nos genitais. A ferida interna da cesariana que a adolescente precisou passar para dar à luz ainda não havia cicatrizado. "Temos uma pessoa, que seria o autor da morte, detido como acusado, e outras pessoas suspeitas, que com o decorrer da investigação terão a participação revelada", comentou Graciela. A vítima estava almoçando com outros moradores da pensão pouco antes de ser encontrada morta. Ao todo, seis pessoas estão detidas, sendo três mulheres e três homens. Os homens foram transferidos para uma unidade penal, enquanto as detidas permanecem em uma delegacia para mulheres local.

Histórico de Conteúdo