Quinta, 25 de Fevereiro de 2016 - 13:00

Presidente do Sindimed critica ‘demonização’ da cesárea: ‘Salva vidas’

por Renata Farias / Guilherme Silva

Presidente do Sindimed critica ‘demonização’ da cesárea: ‘Salva vidas’
Foto: Renata Farias / Bahia Notícias
O presidente do Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed), Francisco Jorge Silva Magalhães, criticou a 'demonização' do parto cesárea e a postura de órgãos que cuidam que cuidam da saúde. Em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (25) para apresentar relatório sobre a realidade atual das maternidades de Salvador e Lauro de Freitas, ele afirmou que a pressão sobre os médicos acaba aumentando por conta do problema. "Não se pode demonizar a cesárea, que é um procedimento que salva vidas", disse Francisco. "Eu posso garantir pra você também, se existe alguma paciente que nela foi feita uma cesárea, ela não foi reclamar do médico no Cremeb. Agora, aquelas pacientes que não foram submetidas a uma cesárea e aconteceu o pior, pode ter certeza que o médico acabe sendo processado". Para o presidente do sindicato, fica confortável para a Organização Mundial da Saúde e para o Ministério da Saúde desestimularem a cesárea, enquanto os médicos sofrem com más condições de trabalho. "A OMS é muito porreta, desculpe dizer assim, é muito bacana a OMS ficar lá no ar-condicionado, tudo bonitinho. O Ministério da Saúde ficar lá também tudo bonitinho. E o médico auxiliar lá dentro da maternidade sofrendo tudo isso aí. Você imagine 22 pessoas em um lugar que era pra ter seis e eles todos querendo resolver seu problema", reclamou.

Histórico de Conteúdo