TCE reprova contas da EBDA e multa ex-diretores em R$ 39,3 mil
Foto: Divulgação / TCE-BA

O ex-presidente da EBDA [Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola] Elionaldo Faro Teles e o ex-diretor de administração da companhia Thiago Andrade Figueira terão de pagar multas de R$ 19,6 mil ao Estado. Os dois também terão de devolver R$ 17,2 mil ao Estado. As punições foram tomadas pelo Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA) que reprovou as contas da EBDA em 2014. Segundo a Corte, o motivo foram ilegalidades em licitações, execução de despesas públicas, omissão na prestação de contas, fiscalização de ajustes firmados.

 

O processo será enviado ao Ministério Público do Estado (MP-BA) para apurar suspeita de improbidade administrativa [crime contra administração pública].  Na mesma sessão, o TCE-BA aprovou com ressalvas as prestações de contas da Setre [Secretaria do Trabalho, Emprego Renda e Esporte], do exercício de 2015, e da Conder [Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia] de 2016.

 

Uma multa de R$ 2 mil foi aplicada à ex-gestora da Setre Nair Porto Prazeres. Já ao ex-diretor-presidente da Conder José Lúcio Lima Machado terá de pagar multa de R$ 2,5 mil.

Histórico de Conteúdo