Estudantes da Uneb param atividades e cobram mais vagas em residências universitárias
Foto: Divulgação

Jovens que moram em residências universitárias ou recebem bolsas de auxílio-permanência pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb) fazem uma paralisação de 24 horas nesta quarta-feira (16) no campus de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo. Nesta terça-feira (15), o protesto ocorreu no XV campus de Valença, no Baixo Sul. Ao Bahia Notícias, o estudante de Direito do campus de Valença, Flávio de Oliveira, disse que espera resposta da reitoria ainda nesta semana da reitoria quanto às reivindicações. Eles cobram mais vagas nas residências universitárias [são 36 nos 24 campus], além de regularização do pagamento e ampliação da bolsa-permanência. O benefício de cerca de R$ 400 é pago para quem não consegue vaga nas  residências. Além disso, eles pedem que as bolsas não sejam cortadas quando os estudantes conseguem estágios remunerados. “A gente precisa ter essa condição, porque no estágio você pode ser substituído a qualquer momento”, diz ao BN. Oliveira, que morou em residência por quatro anos e atualmente recebe a bolsa-permanência, diz que as reivindicações ocorrem em todos os campi. “Vai acontecer diversas manifestações caso essas pautas não sejam discutidas e atendidas”, acrescenta. Os atos são liderados pelo Movimento de Casas de Estudante (MCE). 

Histórico de Conteúdo