Boate Platinum é alvo de ação do MP-BA por propaganda de cunho sexual com médicos
Foto: Divulgação

A Boate Platinum, em Salvador, é alvo de uma ação civil pública do Ministério Público da Bahia (MP-BA) por veicular no Dia do Médico a imagem dos profissionais de medicina e enfermagem a “conteúdo de cunho abusivo e sexual, que ofendia as pessoas tanto individual quanto coletivamente”. A promotora de Justiça Joseane Suzart, autora da ação, pediu que a Justiça determine que a boate não realize mais publicidade abusiva que que discrimine o gênero feminino ou os profissionais de saúde.

 

Na ação, a promotora de Justiça pede ainda que se determine a adequação das desconformidades encontradas pelos órgãos técnicos, como a Vigilância Sanitária do Município (Divisa) e a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon) na boate. Além disso, que apresente autorização para uso de som, comprove o controle de materiais e equipamentos como extintores de incêndio, apresente relação e certificação de brigadistas e apresente alvará de saúde, reparando as deficiências observadas pela Divisa e pelo Codecon.

Histórico de Conteúdo