Salvador Produções pede desculpas após caso de racismo no Baile da Santinha
Foto: Divulgação

A produtora Salvador Produções, empresa responsável pelo Baile da Santinha e pela gestão da carreira de Léo Santana, postou um pedido de desculpas após o estudante Duarte João de Nascimento Landa, identificado nas redes sociais como ‘Duart’, relatar ter sido vítima de racismo no último ensaio do Gigante. No desabafo, o jovem disse que o caso ocorreu no banheiro “quando fui abordado por dois policiais civis”. A vítima ainda relatou que os profissionais pegaram R$ 100 de sua carteira. 

 

"Um amigo meu entrou com uma tesourinha na bag, e eu estava segurando eventualmente e fui para o banheiro quando fui abordado por dois policiais civis, aparentemente buscando por drogas, e eu preto com a barba descolorida e muito chamativa fui a bola da vez, e na abordagem eles perguntaram se eu tinha drogas sob minha posse e eu cordialmente disse que não, abri a bag e a minha pochete que não havia necessidade, mas fui o mais prestativo diante do equívoco deles e não encontraram nada, e um dos policiais aumentava o tom de voz de forma agressiva, quando em seguida o outro pediu meus documentos, eu mostrei, mas ele abriu minha carteira pessoal que eles não têm autoridade para revistar, e o policial que aparentava estar alterado e aumentando tom de voz incessantemente tomou a carteira de mim, tirou o meu dinheiro", explicou.

 

Em seguida, disse que o valor não era o mais importante da situação. "E eu falei que o dinheiro não, ele perguntou se eu queria ser removido do show, eu falei que preferia a remoção, mas ele usou do abuso de poder para, em um tom agressivo, me mandar sair caso ele ficaria com o dinheiro e eu seria removido do mesmo jeito. Infelizmente [ao] invés de prestar a segurança e atenção devida, que é para isso que eles são pagos, a polícia é corrupta e racista. Mas eles ainda vão se incomodar muito, pois vai ter preto em tudo", finalizou.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Um PRETO incomoda pra caralho!! Não é muito do meu fetio expor o que acontece comigo, mas essa situação foi o estopim. Infelizmente um preto bonito e bem posicionado incomoda para um caralho e os racistas surtam, na madrugada de hoje 18/01/2020 ocorreu um fato que deu-se pela incompetência da polícia durante a revista na entrada do show ( Baile da santinha) um amigo meu entrou com uma tesourinha na bag, e eu estava segurando eventualmente e fui para o banheiro quando fui abordado por dois policiais civis, aparentemente buscando por drogas, e eu preto com a barba descolorida e muito chamativa fui a bola da vez, e na abordagem eles perguntaram se eu tinha drogas sobe minha posse e eu cordialmente disse que não, abri a bag e a minha pochete que não havia necessidade, mas fui o mais prestativo diante do equívoco deles e não encontraram nada, e um dos policiais aumentava o tom de voz de forma agressiva, quando em seguida o outro pediu meus documentos eu mostrei, mas ele abriu minha carteira pessoal que eles não tem autoridade para revistar, e o policial que aparentava estar alterado e aumentando tom de voz insessantemente tomou a carteira de mim, tirou o meu dinheiro 100$ ( o valor não importa talvez eles estivesse mais necessitado que eu, rsrs) ????????‍??????????‍??. E eu falei que o dinheiro não, ele perguntou se eu queria ser removido do show ao invés de ser removido, eu falei que preferia a remoção, mas ele usou do abuso de poder para em um tom agressivo, me manda sair caso ele ficaria com o dinheiro e eu seria removido do mesmo jeito. Infelizmente invés de prestar a segurança e atenção devida, que é para isso que eles são pagos a polícia é corrupta e racista. Mas eles ainda vão se incomodar muitoo, pois vai ter preto em tudo disgraçaaaaaaa ?????????

Uma publicação compartilhada por DUΔRTΣ LΔΠDΔ????????? (@duart_l) em

Em nota, a Salvador Produções lamentou o ocorrido e ressaltou que "essas atitudes não condizem com os valores da empresa e nem com o propósito dos nossos eventos". Ainda no texto, a empresa comunicou que "providências imediatas foram tomadas e a Polícia Civil fez um consistente trabalho de investigação, identificando os envolvidos que já se encontram detentos".

Histórico de Conteúdo