TJ mantém condenação de Bolsonaro em R$ 150 mil por ataque a Preta Gil; entenda
Foto: Reprodução / Veja

Os desembargadores da Sexta Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) decidiram manter a condenação do presidente Jair Bolsonaro, por três votos a um, a respeito de falas emitidas em 2011, no extinto programa "CQC", da Band. De acordo com informações divulgadas pela Globo News, ele foi condenado a pagar 150 mil reais por danos morais ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDDD), do Ministério da Justiça.

 

Na ocasião ele disse que disse que não teria filhos gays, pois deu "uma boa educação". Quando questionado por Preta Gil sobre como reagiria se um de seus filhos se apaixonasse por uma mulher negra, o então deputado federal declarou:

 

"Eu não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco. Meus filhos foram muito bem educados e não viveram em um ambiente como, lamentavelmente, é o seu”. Ele também afirmou que não viajaria em um avião pilotado por um cotista.  Após condenação em primeira instância, o presidente ingressou com um recurso. Reveja o vídeo:

Histórico de Conteúdo