Quarta, 08 de Julho de 2020 - 10:25

Vitória dá sua versão sobre o afastamento de Léo Ceará

por Glauber Guerra

Vitória dá sua versão sobre o afastamento de Léo Ceará
Foto: Letícia Martins/ Vitória

O Vitória emitiu um comunicado nesta quarta-feira (8) e deu a sua versão sobre o afastamento do atacante Léo Ceará (relembre aqui). De acordo com o clube, o atleta não abriu mão de receber as “luvas”, uma recompensa financeira no ato da assinatura do novo contrato. O atual vínculo expira no fim do ano.

 

A diretoria da agremiação diz que ofereceu um reajuste “significativo” em caso de acesso para a Série A e incluiria um valor de luvas.  Porém, essa proposta foi recusada.

 

Em outra parte da nota, o Vitória informa que Léo Ceará treinará no mesmo horário do grupo, mas ficará indisponível para o técnico Bruno Pivetti. Além disso, o atleta foi colocado na lista de transferências. Porém, vale lembrar que ele já pode assinar um pré-contrato com qualquer agremiação. 

 

VEJA A NOTA NA ÍNTEGRA:

 

Sobre o novo afastamento de Léo Ceará do grupo de atletas, o Esporte Clube Vitória tem a declarar:

 

1 – Depois das dificuldades iniciais para a renovação do atleta, que resultaram no primeiro afastamento, o Vitória se reuniu com os três representantes do atleta e sem a presença de Léo Ceará. As condições negociadas foram integralmente aprovadas, e os representantes ficaram de conversar com o atleta;


2- Aos representantes foi oferecido uma comissão adicional de 15% aos 15% que já faziam jus.

 

3 – O atleta insistia em receber um valor de luvas. O Vitória já tinha oferecido 100% de aumento do salário, apesar de estar na Série B, e com notórias dificuldades financeiras.

 

4- Procurando valorizar o atleta, que foi formado no clube, ainda ofereceu um reajuste significativo em caso de ascensão à 1ª Divisão. Nesse caso, o Vitória, excepcionalmente, incluiria um valor de luvas.

 

5 – Durante os meses que os atletas ficaram afastados, o departamento de futebol do Vitória, insistentemente, fazia contatos em busca de uma solução e não conseguiu.

 

6 – Fomos surpreendidos, infelizmente, com uma entrevista de um dos seus representantes a um canal de mídia, abordando assuntos que deviam ser tratados particularmente. O Vitória sempre buscando o entendimento, voltou a conversar com os representantes, e mais uma vez não conseguiu solução. Sendo assim, novamente e contra a vontade do clube, foi obrigado a afastar Léo Ceará dos treinamentos com o grupo de atletas profissionais.

 

7 – O princípio deste afastamento é o da preservação do investimento que foi feito na sua formação nesses 10 anos. Primeiro, o clube, e depois, o time. Esperamos que sua família e seus representantes saibam medir o prejuízo para carreira de um atleta ficar parado por 10 meses, e damos conhecimento de como os fatos aconteceram. O atleta treinará no mesmo horário do grupo, assistido por profissional especializado, e está disponível para o mercado.

Histórico de Conteúdo