Terça, 12 de Fevereiro de 2019 - 11:10

Empresário de entretenimento fala do desafio de presidir o Jacuipense: 'Aceitei a missão'

por Leandro Aragão

Empresário de entretenimento fala do desafio de presidir o Jacuipense: 'Aceitei a missão'
Desde o último mês de janeiro o empresário Gegê Magalhães se aventurou num novo ramo na sua carreira. Além de ser dono de bares e restaurantes, sócio da empresa de entretenimento Salvador Produções e de ter feito parte do quadro gestor da prefeitura municipal de Salvador, ele agora se arrisca no futebol ao assumir a presidência do Jacuipense. O clube, com sede em Riachão do Jacuípe, disputa a primeira divisão do Campeonato Baiano. Apesar de ser uma área totalmente nova, Gegê não esconde a ansiedade por ter aceitado a missão como um "bom soldado" e a confiança de que fará um bom trabalho. Em entrevista ao Bahia Notícias, ele falou sobre como se dividirá entre o Gegê empresário de entretenimento, numa Salvador em ebulição no verão e às vésperas do Carnaval, e o Gegê cartola do Leão do Sisal. E ainda comentou a diferença em lidar com artistas da música e com jogadores de futebol. "São dois artistas, um é artista do palco e o outro é artista da bola", destacou.

Leia mais

Sexta, 11 de Janeiro de 2019 - 11:10

Enderson admite que tem responsabilidade maior: 'O Bahia vai ser ainda mais exigido'

por Ulisses Gama

Enderson admite que tem responsabilidade maior: 'O Bahia vai ser ainda mais exigido'
Desde junho de 2018 no Bahia, Enderson Moreira encerrou a última temporada com moral. Aprovado pela torcida tricolor, o comandante renovou o seu contrato e agora, começando um novo trabalho, tem uma missão: fazer com que o Esquadrão de Aço consiga melhores resultados em 2019. Segundo o treinador, a responsabilidade aumenta, principalmente depois de ouvir elogios do pentacampeão Luiz Felipe Scolari e de Tite, atual técnico da Seleção Brasileira. "Isso traz coisas boas, satisfação, mas eleva o nosso nível de exigência, cobrança. Tenho muito na cabeça que essa responsabilidade vai ser maior", declarou, em entrevista ao Bahia Notícias. Com seis jogadores contratados até o momento, Enderson Moreira acredita que o clube conseguiu adquirir bons valores para as competiçoes do novo ano. "No primeiro momento, a gente atuou bem nessa questão de ter buscado atletas com atributos interessantes para esse grupo", explicou o técnico, que também falou sobre variações táticas, equipe sub-23, perdas de atletas e o objetivo de conquistar a Copa do Nordeste. A estreia será na próxima quarta-feira (16), contra o CRB, na Arena Fonte Nova.

Leia mais

Diretor da Sudesb fala sobre 'desafio' com JUBs e promete obra do Centro de Boxe para 2019
A Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb) terá um 2019 diferente. Após 51 anos, o estado volta a sediar os Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), principal competição universitária da América Latina. Diretor-geral da entidade, Elias Dourado sabe da importância de receber o evento. “Aprovamos junto à CBDU [Confederação Brasileira do Desporto Universitário] a realização do JUBs na Bahia. É um desafio. O evento vai acontecer em outubro e já estamos tomando providência. Foi feita uma vistoria técnica da equipe da CBDU em Salvador, Lauro de Freitas e no SESI de Simões Filho. Em janeiro será instalado o comitê gestor, que vai tomar todas as providências para essas análises. Em Salvador teremos o [Estádio de] Pituaçu, o ginásio de Cajazeiras, o Centro Pan-Americano de Judô, a piscina olímpica... Esse planejamento já foi bem definido. Instalado o comitê gestor, a gente já começa a trabalhar a preparação”. Em entrevista ao Bahia Notícias, o dirigente também falou sobre os projetos do órgão baiano e das prioridades para a atual temporada. “Além do JUBs, pretendemos realizar as Olimpíadas Escolares da Bahia, é o nosso grande desafio. Continuamos nossa forte parceria com as federações para os eventos de alto rendimento e revelando atletas”, salientou. Ele ainda prevê que as obras para o Centro de Boxe do estado, prometido pelo governador Rui Costa em 2016, devem começar ainda no início deste ano.

Leia mais

Terça, 11 de Dezembro de 2018 - 11:00

Paulo Carneiro quer saída de Ricardo David 'para unir o Vitória'

por Glauber Guerra

Paulo Carneiro quer saída de Ricardo David 'para unir o Vitória'
Ex-presidente do Vitória, Paulo Carneiro vê o clube afundado em uma crise. O time foi rebaixado para a Série B após terminar o Brasileirão na penúltima posição com apenas 37 pontos. De acordo com Carneiro, é necessária a saída de Ricardo David, atual mandatário da agremiação, para unir o clube. “Ele tem que sair. Se não sair vai arrebentar com o clube”, afirmou.  “O Vitória só foi forte quando esteve unido. Isso não acontece no Vitória desde janeiro de 2017. Ou a gente descola desse nível, ou vamos acabar caindo como aconteceu. Esse ano foi um festival de incompetência monstruosa”, destacou. Paulo ainda revelou que é pré-candidato à presidência do Leão. “Eu sou o candidato natural. A torcida se manifesta incrivelmente na cidade e não posso chegar aqui e dar uma de bonzinho. Sou candidato sim”, pontuou.

Leia mais

Vice-presidente do Bahia valoriza trabalho no futebol: 'Deixamos de ser time de aluguel'
Junto com Guilherme Bellintani, o ex-gerente jurídico do Bahia e hoje vice-presidente, Vitor Ferraz, está completando o seu primeiro ano do triênio 2018-2020 no Tricolor. Na opinião do dirigente, que está desde 2013 no Fazendão, a temporada está caminhando para ser positiva, mesmo com o fato de ter perdido a Copa do Nordeste em junho, diante do Sampaio Corrêa. Para Ferraz, o trabalho no futebol tem sido importante. "Claro que tivemos uma decepção na Copa do Nordeste, esperávamos o título, ainda mais pelas circunstâncias, mas há males que vêm para o bem. Tiramos lições e mesmo com a derrota eu entendo como um ano positivo no futebol de uma maneira macro. A gente costuma dizer que o importante é chegar nas decisões. Existem variáveis que a gente não controla, mas o fato de chegar mostra robustez no trabalho. Se a gente fizer um recorte, Bahia pré e pós democratização, desde o retorno da Copa do Nordeste, no primeiro ano, o Bahia não conseguiu avançar. Entre 2015 e 2018, o Bahia deve duas semifinais, duas finais e um título. Isso mostra a consolidação de um trabalho. Isso não afasta a frustração, mas demonstra que o trabalho vem sendo feito de maneira correta e com firmeza", afirmou. Com o objetivo de se afastar de vez de um rebaixamento, a equipe enfrenta o Vitória, no Barradão. Os últimos clássicos foram marcados pela violência, e o dirigente tricolor citou uma boa relação com a diretoria do maior arquirrival, pedindo educação aos torcedores adversários. "É inadmissível que a gente presencie cenas de barbárie como aquelas. Vamos ser rigorosos na defesa dos nossos direito porque são pessoas que estão indo trabalhar. O Vitória não apoia e vai adotar as medidas para evitar que isso aconteça novamente", pontuou. Além disso, Ferraz falou sobre as polêmicas com o árbitro de vídeo na Sul-Americana, participação na Copa do Nordeste, o trabalho do técnico Enderson Moreira e o jovem volante Ramires, principal revelação do clube no ano.

Leia mais

Terça, 09 de Outubro de 2018 - 11:00

Isaquias Queiroz diz que sua maior motivação é vencer Brendel: 'Pedra no caminho'

por Leandro Aragão

Isaquias Queiroz diz que sua maior motivação é vencer Brendel: 'Pedra no caminho'
A dois anos dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o canoísta baiano Isaquias Queiroz só tem um pensamento até o Japão: ganhar do alemão Sebastian Brendel. "Desde 2013 para cá, eu sempre encontrei uma pedra no meio do meu caminho, que vamos dizer que é ele", brincou. O medalhista olímpico dos Jogos Rio-2016 esteve em Salvador no último mês de setembro e encontrou um tempo na sua compromissada agenda para conversar com o Bahia Notícias. Durante o bate-papo, ele falou da preparação para 2020, suas próximas disputas e também da grande admiração ao rival Brendel, que o inspirou até a batizar o filho de Sebastian. O baiano ainda comentou sobre como é disputar contra seu próprio irmão e sobre como a doença grave que atinge seu técnico, Jesús Morlán, o motiva ainda mais nas competições. Confira a conversa com um dos maiores atletas brasileiros da atualidade e umas das grandes esperanças de medalha nos Jogos de Tóquio.

Leia mais

No EI, André Henning começou a 'narrar' jogos aos 8 anos na Fonte Nova: ‘Baiano de coração’
Nascido em Guarulhos (SP), mas “baiano de coração”, o narrador André Henning conta sobre sua relação com a Bahia, onde viveu por 13 anos. “É para Salvador que eu vou sempre nas férias, para aniversários... Tenho a chance de ir para vários lugares, mas sempre vou a Salvador. Nasci em Guarulhos, mas é para Salvador que pretendo voltar”. Principal voz do Esporte Interativo, o jornalista estudou na Escola Pan Americana e no Colégio São Paulo. Colega de Vladimir Brichta e calouro de Wagner Moura, fez parte da turma de 1995.2 da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Sua primeira experiência com a área foi na Rádio Cidade, após conhecer Chico Kertész, mas foi no canal esportivo que se tornou referência no jornalismo. André bateu um papo com o Bahia Notícias e comentou o fim do Canal EI, a importância da Fonte Nova em sua carreira, lamentou não poder mais narrar a Copa do Nordeste e disse que não deve demorar para se aposentar.

Leia mais

Zagueiro do Vitória, Aderllan foi mototaxista e relembra dificuldades: 'Batalhei muito'
Hoje em dia muitos jogadores são “lapidados” por anos nas categorias de base. Alguns já com empresários a tiracolo desde crianças. Para Aderllan, zagueiro do Vitória, que acumula passagens pelo Braga, de Portugal, e Valencia, da Espanha, o início no futebol foi um pouco tardio e com muita dificuldade. Antes de começar a carreira, o defensor trabalhou como pedreiro, mototaxista e segurança em Salgueiro (PE), sua cidade natal. “Fiz muita coisa antes de jogar futebol. Tinha que trabalhar para ajudar em casa. Tenho muito orgulho disso. Batalhei muito para chegar aqui”, afirmou. Aderllan também falou do seu atual momento, no rubro-negro baiano. Ele acredita que a equipe vai se encaixar e ficar distante do Z-4. Atualmente, o Leão é o 14ª colocado no Campeonato Brasileiro com 19 pontos. “Pode acreditar, sim, até porque o grupo é bom e tem potencial para melhorar sua posição na tabela de classificação da competição. O mais importante agora se afastar do Z-4 o mais rápido possível para respirarmos na competição. A partir daí pensaremos em outros objetivos durante a Série A”, destacou. 

Leia mais

Quarta, 04 de Julho de 2018 - 11:00

Goleiro e motivador nato, Anderson revela: 'Hoje, eu sou Bahia'

por Ulisses Gama

Goleiro e motivador nato, Anderson revela: 'Hoje, eu sou Bahia'
"Sou pernambucano, conheço a trajetória dos clubes do Nordeste, principalmente do Bahia, equipe bicampeã brasileira. O Fernando Prass realizou o sonho de jogar na Seleção Brasileira aos 38 anos. Eu, aos 32, consegui chegar em um grande clube do futebol brasileiro, o Bahia. É uma oportunidade única na minha vida". As palavras do goleiro Anderson ao desembarcar em Salvador para ajudar o Tricolor em 2016 não mudaram. Na verdade, mudaram sim. O sentimento aumentou. Com mais oportunidades em 2018, o experiente arqueiro hoje fala como um torcedor do Esquadrão de Aço. "Hoje, se eu parasse de jogar, ia ter 20 mil sócios e eu. Hoje eu sou Bahia. A minha maior alegria aqui foi entrar na Copa do Nordeste e subir aquela ladeira (antes do Ba-Vi  decisivo da Copa do Nordeste 2017). Nunca senti aquele calor humano. A torcida não pede para ganhar, pede para ter raça. Aquilo motiva", revelou, em entrevista ao Bahia Notícias. No papo com a reportagem, Anderson comentou sobre a disputa pela titularidade, a chegada de Enderson Moreira, aposentadoria e o futuro do Esquadrão nas competições do ano.

Leia mais

Terça, 05 de Junho de 2018 - 11:00

Chance de jogador ser atleta de ponta é a mesma de ganhar na Mega-Sena, diz Osni

por Leandro Aragão

Chance de jogador ser atleta de ponta é a mesma de ganhar na Mega-Sena, diz Osni
Durante a carreira de jogador, em que vestiu as camisas de Bahia e Vitória, o ponta direita Osni fugia da marcação dos zagueiros adversários. Com as chuteiras penduradas, ele se tornou presidente do Sindicato dos Atletas Profissionais da Bahia (Sindap-BA) e agora é ele quem marca duro os clubes para defender os direitos dos jogadores que estão em atividade. Recentemente, Osni entrou em campo denunciando o Conquista, Galícia e Teixeira de Freitas, que disputaram a última edição da Série B do Campeonato Baiano, por darem calote nos seus jogadores. No escritório do Sindap-BA, localizado no bairro do Stiep, em Salvador, o ídolo da dupla Ba-Vi recebeu a reportagem do Bahia Notícias para uma entrevista revelando a dura vida da maioria dos jogadores de futebol. Segundo ele, a chance de um garoto se tornar um atleta de ponta e ganhar um bom salário no mundo da bola é a mesma de acertar os seis números da Mega-Sena.

Leia mais

Histórico de Conteúdo