Terça, 01 de Setembro de 2020 - 07:35

Opinião: 'Textão' de Bellintani diz pouco e confronta discurso abatido de Roger

por Ulisses Gama

Opinião: 'Textão' de Bellintani diz pouco e confronta discurso abatido de Roger
Fotos: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, sempre se mostrou comunicativo desde o início de sua gestão, até nos momentos mais difíceis que a equipe vivia dentro do campo. Em mais um desses momentos ruins, o mandatário voltou a falar. Falou muito, mas disse pouco.

 

Bellintani jogou aberto ao revelar que cogitou a hipótese de demitir o técnico Roger Machado. No entanto, foi raso ao justificar a permanência e usou a muleta de que existe uma meta mínima de pontos em grupos de seis jogos para buscar uma ida à Libertadores. Pelo que se investiu no começo do ano, esse já deveria ser o objetivo.

 

Além disso, o mandatário indicou que fatores como liderança do treinador, respeito do grupo, envolvimento dos atletas com o projeto e competitividade nos jogos seriam "mais valorizados". Ora, mas esses aspectos já deviam estar sendo cobrados com firmeza.

 

Por falar em cobrança, a torcida tem questionado muito o trabalho de Diego Cerri, diretor de futebol. Bellintani sequer citou o dirigente em seus vários carateres postados no Twitter.

 

O presidente faz uma aposta arriscada na continuidade do técnico, que apresentou um discurso totalmente desmotivado no último sábado (29). É de conhecimento de todos a alta rotatividade no futebol, mas dizer que não sabe se vai estar no comando no próximo jogo foge totalmente do que foi escrito pelo gestor.

 

De uma coisa ninguém pode duvidar: Bellintani tem coragem.

Histórico de Conteúdo