Quinta, 08 de Novembro de 2018 - 16:35

Nilton aponta caminho para Bahia vencer o clássico: 'Tem que ser cirúrgico'

por Ulisses Gama

Nilton aponta caminho para Bahia vencer o clássico: 'Tem que ser cirúrgico'
Foto: Ulisses Gama / Bahia Notícias

O domingo (11) será o dia do último Ba-Vi do ano de 2018. A partida, que será realizada no Barradão, pode apontar os caminhos dos dois clubes dentro do Campeonato Brasileiro. Na opinião do volante Nilton, que vai disputar o seu segundo clássico, o Esquadrão de Aço precisa ser "cirúrgico" nas chances de gol que vierem a surgir.

 

"Tem que ser cirúrgico. As oportunidades que aparecerem, tem que ser concluídas em gol. Tivemos jogos que tivemos oportunidade, mas não definimos, e as equipes sempre fazendo gols, e nós sempre correndo atrás. Tivemos muitos jogos dessa forma, inúmeras oportunidades que não concluímos e acabamos tomando. Mentalmente também, por se tratar de clássico, você tem uma concentração diferente, é um jogo que você pode distanciar ou eles aproximarem, então tem que estar conscientes nos movimentos em campo para não estar se arrependendo depois", afirmou.

 

Ciente do momento delicado que o Rubro-negro vive, Nilton afirmou que o Bahia também tem responsabilidade dentro do jogo e precisa do resultado para se ver livre de um rebaixamento.

 

"A gente vê que existe uma pressão do lado de lá, mas do nosso lado também existe, e a gente não pode só transferir. A gente tem que assumir nosso compromisso. Essa oportunidade de distanciar é muito boa, até para dar uma tranquilidade, colocar em prática, deixar em campo o que foi pedido, colocar no jogo. Sempre frisando o respeito ao rival, mas temos totais condições de chegar lá e triunfar para dar continuidade aos nossos objetivos", explicou.

 

Experiente, o atleta indicou que é o momento de passar segurança e tranquilidade aos companheiros mais jovens, principalmente por se tratar de uma partida delicada.

"Jogos assim são diferentes. Tive oportunidade de jogar clássicos conhecidos em todo país. Temos essa mescla de novos com experientes. Tem jogadores que não participaram de clássico. Temos que passar segurança, tranquilidade, para não ficar afoito nas decisões, até para não ser cruciais. A gente tem que estar concentrado, comunicar com os companheiros. Não pode ter erro, descuido, e as oportunidade, temos que concluir. Os garotos e os mais experientes sabem do peso, a forma como o clássico mobiliza Salvador, então tem que entrar bem concentrado e saber que, por mais que estejamos jogando lá, temos o apoio dos torcedores, e temos que correr por eles, por nossos familiares, até porque também temos nossos objetivos", pontuou.
 

Histórico de Conteúdo