Brasil perde para a Argentina e chega a cinco jogos sem vencer
Foto: Divulgação / AFA

Não deu para o Brasil. Em amistoso disputado nesta sexta-feira (15), na Arábia Saudita, a Seleção Brasileira perdeu por 1 a 0 para a Argentina com gol marcado por Messi, que aproveitou o rebote em cobrança de pênalti, após defesa do goleiro Alisson, no primeiro tempo.

 

A Seleção Brasileira teve a oportunidade marcar em uma cobrança de pênalti antes do gol de Messi, mas Gabriel Jesus errou a cobrança.

 

Essa foi o quinto jogo consecutivo sem vitória da Seleção, que soma três empates e duas derrotas após a Copa América.

 

O time comandado por Tite terá a chance de encerrar esse jejum na próxima terça (19), contra a Coreia do Sul, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

 

FICHA TÉCNICA
Brasil 0 x 1 Argentina
Amistoso

Local: Estádio King Saud University, em Riad (Arábia Saudita)
Data: 15/11/2019 (Sexta-feira)
Horário: 14h
Árbitro: Matthew Conger (NZL)
Assistentes: James Rule (NZL) e Tevita Makasini (TON)
Cartões amarelos: Danilo, Militão e Casemiro (BRA); Tagliafico, De Paul e Paredes (ARG)
Gol: Messi (Argentina)
 

Brasil: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Militão e Alex Sandro (Renan Lodi); Casemiro (Wesley), Arthur (Fabinho) e Lucas Paquetá (Philippe Coutinho); Gabriel Jesus (Richarlison), Willian (Rodrygo) e Roberto Firmino. Técnico: Tite

 

Argentina: A: Andrada; Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Paredes (Rodriguez), De Paul (Dominguez) e Lo Celso (Acuña); Ocampos (Gonzalez), Lautaro Martinez (Alario) e Lionel Messi. Técnico: Lionel Scaloni.

Diones destaca ano pelo Sampaio Corrêa e diz que irá definir futuro 'nas próximas semanas'
Foto: Divulgação / Sampaio Corrêa

Atuando com a camisa do Sampaio Corrêa, o volante Diones ajudou o clube a conquistar o acesso á Série B do Brasileiro em 2019. Um dos jogadores mais experientes do elenco, o atleta destacou o ótimo ano na agremiação.

 

 "Esse ano individualmente foi muito bom para mim mais uma vez. Estou muito feliz com isso. Espero manter isso nas próximas temporadas. Fisicamente estou muito bem, me sentindo cada dia melhor e treinando muito", disse.

 

Ainda de acordo com o jogador, o momento agora é de descansar, mas também de pensar no futuro. Ele admitiu que tem conversado com alguns clubes e irá definir nas próximas semanas.

 

"Estou descansando com a família e curtindo esse momento, mas conversando com alguns clubes visando a próxima temporada. Devo definir isso nas próximas semanas", projetou.

 

No futebol baiano, Diones ganhou destaque com a camisa do Bahia. Ele defendeu o Esquadrão de Aço entre 2011 e 2013. Ao todo, foram 109 jogos e seis gols marcados. 

Em busca do acesso, Willians Santana pede foco total ao CRB na reta final da Série B
Foto: Douglas Araújo / Divulgação / CRB

Ainda sonhando com o acesso à elite do futebol brasileiro, o meia Willians Santana pediu atenção total aos companheiros de CRB nas últimas três partidas da Série B do Brasileiro. Segundo o jogador, a intensidade será importante para buscar uma vaga no Brasileirão.

 

“Estamos lutando muito para que a equipe faça uma grande reta final de competição. Temos que continuar ligados e mantendo a intensidade para vencermos as três partidas restantes para, quem sabe, conquistarmos essa vaga na Série A".

 

A primeira das três “decisões” será contra a Ponte Preta, neste sábado (16), no Rei Pelé. O ex-jogador da dupla Ba-Vi elogiou o adversário, mas foi direto ao dizer que só a vitória interessa: "A Ponte Preta tem uma grande equipe, sem dúvida, e merece nossa atenção. Vamos lutar muito para fazer uma grande partida para vencermos dentro de casa. Só a vitória nos interessa".

 

O time alagoano ocupa a 7ª colocação, com 51 pontos conquistados, seis a menos que o Atlético-GO, que fecha o G-4 da Série B.

Ex-piloto da Stock Car, Tuka Rocha estava em avião que caiu em Maraú
Foto: Duda Bairros/Vicar/Vipcomm

Ex-piloto de Stock Car, Tuka Rocha, 36, é um dos nove feridos no acidente aéreo que aconteceu na última quinta-feira (14), em Maraú, no baixo sul baiano (leia mais aqui). De acordo com o G1, o ex-atleta teve 80% de corpo queimado. Ele foi transferido para o Hospital Geral do Estado (HGE).

Ele estava no Hospital Municipal de Salvador, junto às outras vítimas. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), ele teve lesões no rosto e mãos, além de ferimentos provocados por inalação de fumaça, que causaram a entubação dele.

Na última quinta, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) confirmou ao Bahia Notícias que a aeronave partiu de Jundiaí, em São Paulo. 

Na queda do avião, além dos oito feridos, uma mulher morreu. Segundo o G1, ela é identificada como Marcela Brandão Elias, e era jornalista (leia mais aqui).

O jato executivo pertencia ao banqueiro José João Abadalla Filho com fabricação datada de 1981 (leia mais aqui).

Com treino fechado, Palmeiras segue preparação para enfrentar o Bahia
Foto: Divulgação / SE Palmeiras

O Palmeiras segue se preparando para o confronto contra o Bahia, marcado para o domingo (17), às 16h, na Arena Fonte Nova. Na manhã desta sexta (15), o Verdão treinou na Academia de Futebol. A atividade foi fechada para os jornalistas, que acompanharam apenas a parte do aquecimento inicial.  

 

Fora dos treinamentos em campo durante a semana, Luiz Adriano apareceu no gramado, mas fez apenas uma atividade isolada, acompanhado por um preparador. Segundo o clube, o camisa 10 não teve detectada uma nova lesão, mas o incômodo sentido na partida contra o Vasco tirou o jogador do clássico com o Corinthians. 

 

A novidade será o volante Felipe Melo, que teve o efeito suspensivo concedido pelo STJD. Com isso, ele poderá enfrentar o Bahia. Já o zagueiro Gustavo Gómez, convocado pela seleção paraguaia, será desfalque. 

 

Uma provável formação do Palmeiras para a partida contra o Bahia tem: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Ramires), Bruno Henrique e Gustavo Scarpa; Dudu, Zé Rafael e Deyverson (Luiz Adriano).

 

A equipe encerra a preparação na manhã deste sábado (16), também na Academia de Futebol. Em seguida, embarca para Salvador, local da partida. 

 

O time de Mano Menezes está na vice-liderança do Brasileirão, com 67 pontos, 11 atrás do Flamengo, que tem um jogo a mais. O Esquadrão é o 9º, com 43. 

Sexta, 15 de Novembro de 2019 - 11:30

Bahia muda programação e treino deste sábado será na Arena Fonte Nova

por Ulisses Gama / Gabriel Rios

 Bahia muda programação e treino deste sábado será na Arena Fonte Nova
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

De olho no confronto contra o Palmeiras, o Bahia fez uma alteração na sua programação para o jogo. O Tricolor de Aço irá encerrar a preparação na Arena Fonte Nova, em treino marcado para a manhã deste sábado (16). Apesar de ser realizada na praça esportiva, a atividade não será aberta aos torcedores. 

 

Sem vencer há seis jogos, o Bahia tenta quebrar a sequência negativa na competição contra o Palmeiras. A partida acontece no domingo (17), às 16h, na Arena Fonte Nova. 

 

Os comandados de Roger Machado ocupam a 9ª colocação, com 43 pontos conquistados. O Verdão é o 2º, com 67.

Sexta, 15 de Novembro de 2019 - 10:20

Tribunal determina retenção de passaporte de ex-jogador Roberto Carlos

por Eduardo Schiavoni | Folhapress

Tribunal determina retenção de passaporte de ex-jogador Roberto Carlos
Foto: Reprodução / Instagram

O ex-lateral Roberto Carlos, campeão do mundo pela seleção brasileira em 2002, teve o passaporte bloqueado por não pagar uma indenização, estimada em R$ 100 mil, ao seu ex-agente Elio Aparecido Oliveira, o Oliveira Junior.

O ex-jogador do Real Madrid criticou o empresário em um programa de televisão, foi processado e perdeu a causa, mas não pagou o estipulado. Agora, deverá entregar o passaporte, que será devolvido quando a dívida for paga. Ainda cabe recurso.

Oliveira Junior foi agente de Roberto Carlos nos anos 2000. Em 2008, os dois começaram a ter problemas por conta do valor pago pelo ex-atleta ao empresário. Em 2009, o lateral foi ao programa Raul Gil e criticou o ex-empresário no quadro "Pra quem você tira o chapéu". Por conta das declarações, Oliveira resolveu processá-lo.

O caso foi julgado pela Justiça de Ribeirão Preto em 2011 e o ex-jogador foi condenado a pagar R$ 25 mil ao empresário. Hoje, o valor se aproxima de R$ 100 mil, segundo decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo.

O ex-atleta ainda pode recorrer ao Superior Tribunal de Justiça contra a decisão que bloqueou o passaporte. Quanto à dívida, já houve o trânsito em julgado, o que torna o recurso impossível, cabendo a Roberto Carlos apenas o pagamento.

"Já foram esgotados os meios executórios típicos e, em se tratando de ex-jogador de futebol com notória capacidade financeira, reconhecer que o inadimplemento da obrigação contida no título executivo judicial que fundamenta a presente ação executória decorre, não de eventual impossibilidade financeira deste, mas sim de seu desejo de se furtar ao cumprimento da referida decisão judicial, o que não pode ser admitido", diz o acórdão, publicado nesta terça-feira (12).

Roberto Carlos tem vínculo com o Real Madrid, clube do qual é embaixador. Vale lembrar que, como tem cidadania espanhola, o ex-atleta também tem passaporte europeu.

Segundo Ivan Bertolucci, que representa Oliveira Junior no processo, a medida foi necessária para fazer com que Roberto Carlos quite a dívida. "Na época, foi um valor baixo, quando fixou em 2011, a indenização foi de 25 mil. Mas ele não afetou o pagamento e o bloqueio do passaporte foi uma opção que usamos para que esse valor seja efetivamente pago", disse o advogado.

A reportagem tentou contato com representantes jurídicos do ex-lateral, mas foi informada que, no momento, ele não tem advogado constituído no processo. A reportagem também fez contato com a Futpress, que agencia a carreira do ex-jogador, mas a empresa também não se manifestou até o fechamento da matéria.

No processo, entretanto, o ex-jogador argumentou que não houve ofensa a Oliveira Junior, mas sim apenas um desencontro de opiniões a respeito das questões financeiras envolvendo o contrato entre o ex-jogador e o empresário.

Sexta, 15 de Novembro de 2019 - 09:30

Roger indica Marco Antônio fora contra o Palmeiras e revela conversa com jogador

por Ulisses Gama / Gabriel Rios

Roger indica Marco Antônio fora contra o Palmeiras e revela conversa com jogador
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Após longo tempo inativo, o meia Marco Antônio passou a ter oportunidades com o técnico Roger em outubro, no jogo contra o Grêmio. Daí em diante, o atleta foi peça importante no time, que mesmo com a sequência negativa, conseguiu boas atuações nas partidas. Entretanto, ele acabou se machucando diante da Chapecoense, desfalcou a equipe contra o Flamengo e não deve ter condições de pegar o Palmeiras, pelo menos foi isso que deu a entender o comandante do Esquadrão, Roger Machado. Em entrevista coletiva, o treinador revelou uma conversa com o jovem jogador. 

 

"Marco tá no departamento médico, vai demorar um pouco. Conversei com ele. Perguntei sobre os dois momentos e as duas quebras de evolução. Ele entendeu parte do processo, por isso que teve chance. O que o Marco precisa compreender é que um motor forte precisa de peças fortes. Para que ele entenda que ser extremamente profissional nesse momento vai determinar o nível dele. Se o atleta tiver interrupções, não consegue atingir o melhor nível. Como bom atleta, ele precisa viver pelo seu corpo. Vai voltar daqui a pouco e dá tempo de nos ajudar até o fim do campeonato", afirmou Roger Machado. 

 

Sem Marco, o Bahia enfrenta o Palmeiras no domingo (17), às 16h, na Arena Fonte Nova. O Esquadrão ocupa a 9ª colocação, com 43 pontos conquistados. O time paulista é o 2º, com 67. 

Sexta, 15 de Novembro de 2019 - 08:30

Com renovação em xeque, São Paulo teme dar adeus à F-1

por Carlos Petrocilo | Folhapress

Com renovação em xeque, São Paulo teme dar adeus à F-1
Foto: Divulgação

Os fãs de F-1 na capital paulista podem ter neste domingo (17) a penúltima chance de vivenciar o Grande Prêmio Brasil no autódromo de Interlagos.

O vínculo entre a FOM (Formula One Management), braço comercial da modalidade, e a Interpub, empresa que organiza a corrida no Brasil há três décadas, vale somente até o próximo ano e a renovação está travada por aspectos financeiros e políticos.

As negociações se arrastam desde a prova de 2018. A FOM tem exigido receber uma taxa de promotor para renovar o contrato com a cidade de São Paulo, casa da F-1 de forma ininterrupta desde 1990.

A corrida no Brasil, assim como em Mônaco, é isenta dessa cobrança, de acordo com o contrato assinado em 2014, na gestão de Bernie Ecclestone. Acontece que o britânico vendeu a FOM para o Grupo Liberty Media por R$ 26 bilhões em 2016.

São Paulo tem a isenção da taxa até a corrida do ano que vem, a última dentro do período de validade do acordo firmado por Ecclestone.

Atualmente chefiada pelo americano Chase Carey a FOM tem mostrado postura diferente da gestão anterior na hora de negociar contratos. O GP da Alemanha, fora da próxima temporada, pode ser usado como exemplo.

O acordo para a realização da corrida terminou em 2018 e não foi renovado. A prova só aconteceu em 2019 porque a Mercedes bancou a taxa de promotor, algo que não irá se repetir ano que vem.

O valor pago por Hockenhein estava entre os menores. Baku desembolsa US$ 75 milhões (R$ 310 milhões) para receber a F-1 no Azerbaijão desde 2016. Os valores não são anunciados pela FOM e variam em cada país.

Enquanto perde o tradicional GP alemão, a F-1 sob o comando de Carey quer explorar mercados inéditos. O Vietnã será um novo palco da modalidade a partir de 2020.

"Desde que nos envolvemos neste esporte, falamos sobre o desenvolvimento de novas cidades, ampliar o apelo da F-1, e o GP do Vietnã é uma realização dessa ambição", disse Carey durante o anúncio do país asiático.

Nas negociações, a Interpub apresenta Interlagos pela ótica da tradição e das constantes reformas na pista. Para cumprir com as exigências da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e da FOM, o autódromo recebeu R$ 900 milhões desde 1990 (valores corrigidos), segundo levantamento feito pelo jornal Folha de S.Paulo.

As torneiras do dinheiro público, no entanto, podem secar. Além disso, os gastos para realizar a prova consomem quase R$ 30 milhões de São Paulo por ano.

O prefeito Bruno Covas (PSDB) avalia que as despesas se justificam com o retorno que a cidade recebe com gastos dos turistas que vem para o evento.

No último dia 6, São Paulo lançou edital para conceder Interlagos à iniciativa privada pelos próximos 35 anos. Com isso, estima economia de R$ 1 bilhão. O contrato já prevê que a empresa terá que ceder o local para a prefeitura durante 80 dias para a realização do GP Brasil.

Enquanto tenta manter a prova na capital paulista, a prefeitura passou a ter um rival no país. Neste ano, o Rio de Janeiro se colocou como concorrente para receber o GP Brasil a partir de 2021. Para isso, conta com o lobby do presidente Jair Bolsonaro.

"Não perderemos a F-1. O contrato vence ano que vem, e eles resolveram realizá-la no Rio. Fora isso, seria a saída do Brasil. É praticamente 99% a chance de termos a F-1 a partir de 2021 no Rio", disse Bolsonaro em junho, após encontro com Chase Carey, diretor-geral da categoria, e o governador fluminense Wilson Witzel.

Carey, porém, afirmou após a declaração ainda negociar com as duas cidades.

Em maio, o presidente assinou termo de cooperação para levar a corrida para o Rio. A promessa é que a construção do circuito de Deodoro, na zona oeste, alçada em R$ 697 milhões, seja quitada apenas com recursos privados. No mesmo mês, o empresário JR Pereira, representante do consórcio Motorsport, ganhou licitação para construir o autódromo.

No entanto, para alento dos paulistas, a licitação para construção de Deodoro está suspensa até que a empresa entregue à Justiça o estudo de impacto ambiental sobre a floresta do Camboatá.

"Francamente, não sei até que ponto o Chasey conhece a mecânica das coisas no Brasil. Como consegue uma licença, quanto tempo leva para fazer uma licitação, uma obra. Eu não apostaria muito em uma corrida em 2021 no Rio", diz Tamas Rohonyi, promotor do GP Brasil desde 1980 e dono da Interpub.

Por outro lado, segundo o empresário, em um almoço com Covas e Dória, o chefe da F-1 teria dito "quem sou eu para questionar o presidente", sobre a afirmação de Bolsonaro de que a corrida seria no Rio a partir de 2021.

Há um outro fator que pode impactar no futuro do GP Brasil. O contrato entre a Globo e a FOM é válido somente até o próximo ano. A Interpub teme que sem TV aberta a corrida perca público e patrocinadores. Procuradas pela reportagem, a FOM não respondeu e a Globo não confirma se há possibilidade de renovação.

A FOM também se nega a comentar as negociações e não informa se a corrida poderá ir para outro país da América Latina,caso São Paulo não consiga pagar a taxa e o autódromo no Rio não fique pronto. JR Pereira não quis conceder entrevista.

Sexta, 15 de Novembro de 2019 - 05:05

Vitória enfrenta o América-MG para garantir permanência na Série B

por Glauber Guerra

Vitória enfrenta o América-MG para garantir permanência na Série B
Duelo acontece no Independência | Foto: Divulgação/ América-MG

O Vitória enfrenta o América-MG, nesta sexta-feira (15), às 17h, no Independência, com um objetivo bem definido: vencer e garantir a permanência na Série B. O time rubro-negro tem 42 pontos e ocupa a 13ª posição.

 

“Pensamento é positivo. A gente sabe que tem uma distância boa do primeira da zona. Mas a gente também sabe que nosso objetivo não foi totalmente concluído. Vamos para mais uma decisão fora de casa com o objetivo de pontuar”, disse o zagueiro Everton Sena.

 

Para a partida, o técnico Geninho tem três desfalques: Van (expulso na rodada anterior, Thiago Carleto (suspenso por acumular três cartões amarelos) e Rodrigo Andrade (vetado pelo DM).

 

A expectativa é que o Vitória entre em campo com: Martín Rodriguez, Matheus Rocha, Ramon, Everton Sena e Capa; Léo Gomes, Lucas Cândido e Felipe Gedoz (Romisson); Felipe Garcia, Wesley e Anselmo Ramon.

 

O América-MG briga pelo acesso. Com três jogos para o término da Série B, o time mineiro ocupa a quinta posição e tem 55 pontos, dois a menos que o Atlético-GO, última equipe do G-4.

 

O volante Juninho quer os três pontos diante do Vitória. "Jogamos fora de casa agora e vencemos duas partidas (Londrina e Cuiabá), então temos que vir para dentro de casa agora com o mesmo pensamento. Deixamos pontos em dois jogos (Ponte Preta e Paraná) que seriam de muita importância. Então, em partidas contra times que não tem muito a disputar no campeonato, não podemos entrar achando que o resultado vai acontecer apenas pelo fato de estar jogando em casa, pois sabemos que não será assim. Se não cumprirmos nosso papel dentro de campo, não vai acontecer (...) O jogo tem 90 minutos e precisamos equilibrar nossas emoções para vencer”, afirmou.

 

FICHA TÉCNICA
América-MG x Vitória
Série B – 36ª rodada
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 15/11/2019 (sexta-feira)
Horário:17h
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto  (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)

 

América-MG: Airton; Diego Ferreira, Lucas Kal, Ricardo Silva e Sávio; Zé Ricardo, Juninho e Willian Maranhão; Felipe Azevedo, Matheusinho e Júnior Viçosa. Técnico: Felipe Conceição.


Vitória: Martín Rodriguez, Matheus Rocha, Ramon, Everton Sena e Capa ; Léo Gomes, Lucas Cândido e Felipe Gedoz (Romisson); Felipe Garcia, Wesley e Anselmo Ramon. Técnico: Geninho.

Jogadores e técnicos sugerem punições mais graves para acabar com racismo no futebol
Foto: Divulgação / Jacuipense

No último fim de semana, os casos de racismo sofridos pelos brasileiros Taison e Dentinho na Ucrânia (veja aqui), e por um segurança no Mineirão enquanto trabalhava durante o clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG (leia aqui), reacenderam o debate sobre o preconceito racial no futebol. Os episódios mostram que o esporte mais praticado no país é o reflexo da sociedade, e que muito ainda precisa ser feito para que casos como esses deixem de acontecer.

 

Atualmente, apesar de racismo ser um crime previsto em lei, não há nenhuma sanção aplicada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ou por outras federações que organizam as competições nacionais para evitar a recorrência desses atos. Campeão brasileiro pelo Bahia em 1988, João Marcelo defende que as punições precisam ser mais severas aos agressores e até aos clubes.

 

“A primeira coisa é prender a pessoa. Identificou a pessoa que cometeu, ou quando é uma torcida, acho que deve haver uma pena bem grave, como por exemplo o time cair de divisão. Se não houver uma punição grave, vai continuar acontecendo. A gente vem comentando isso há um bom tempo, mas nada mudou. Continua acontecendo. Virou rotina", lamentou. O ex-jogador, que teve grandes passagens pela dupla Ba-Vi, lembrou que ele mesmo foi vítima desse crime fora dos campos (relembre aqui). "Daqui a pouco vão achar que é normal, e não é. Isso causa um dano, pois eu sofri isso dentro do Shopping Barra e até hoje não superei. Toda vez que entro no Barra é impossível não lembrar do que aconteceu. Então, acho que as punições devem acontecer com mais eficiência. Meu caso tem um ano e até hoje não foi resolvido. Vão acontecendo essas impunidades e vão deixando para lá".

 

João Marcelo avalia que o que acontece dentro de campo é um reflexo do que acontece diariamente com ele e com outros negros. "O futebol é reflexo da sociedade, e da sociedade mundial, já que também acontece na Europa. Enquanto não houver uma punição ao clube, já que o torcedor representa o clube, isso não irá mudar”, disse o ex-jogador.

Foto: Gabriel Rios / Bahia Notícias 

 

No mês em que é celebrada a Consciência Negra, o diretor-executivo do Observatório da Discriminação Racial no Futebol, Marcelo Carvalho, salientou que casos de racismo como os desta semana são recorrentes no esporte, de acordo com o levantamento feito pelo Observatório.

 

“Esses casos trouxeram à tona um problema antigo e recorrente no Brasil. Pelo monitoramento do Observatório, até agora em novembro, temos 43 casos de racismo no futebol brasileiro, 13 casos com atletas brasileiros no exterior, e cinco casos em torneios com supervisão da Conmebol. A única diferença é que não estava acontecendo com atletas de renome ou em jogos de grandes clubes. Mas os casos são recorrentes, e o que aconteceu no último final de semana só expôs isso”, afirmou Marcelo Carvalho.

Foto: Gabriel Rios / Bahia Notícias 

 

“Falta um maior entendimento dos clubes, das federações e da CBF do que é o racismo, e o problema que o racismo causa. A reação do Taison mostra bem como os gritos racistas atingem e afetam os jogadores brasileiros. O segurança do Mineirão, a reação que teve perguntando para o cara se ele era racista, também. Falta diversidade nos quadros de comando, e então não conseguem perceber o quanto isso afeta os jogadores. O código da Fifa está bem escrito, e se fosse usado de maneira correta, acho que os casos já teriam diminuído. A questão é que se escreve um código muito bom, mas não é colocado em prática. É preciso se fazer cumprir o que está no papel”, sugeriu o diretor do Observatório.

 

Ativo na luta contra o racismo, o ex-jogador e agora presidente da Associação dos Campeões de 88 (ACB-88) João Marcelo foi escolhido para ser o primeiro embaixador do Observatório da Discriminação Racial no Futebol: “No Brasil, a impunidade leva à continuidade dos crimes. É passível de prisão, mas nunca vi ninguém ficar preso por isso. Qualquer atitude que maltrate o ser humano, independente da cor, a pessoa tem que pagar. O rapaz foi identificado, a foto dele está lá, tem o vídeo ele falando, mas qual a punição para esse rapaz? 'Ah, está arrependido hoje, foi no momento da torcida...'. Não é justificativa usar o estádio para expressar seu ódio porque uma pessoa é diferente”.

 

No dia 12 de outubro ocorreu o confronto entre Fluminense e Bahia, que simbolizou o embate dos dois únicos técnicos negros na elite do futebol nacional, com Marcão e Roger Machado, respectivamente, e que entraram com uma camisa do Observatório. Após a partida, o treinador do Esquadrão de Aço comentou sobre a campanha e deu uma aula sobre o racismo.

Os treinadores participaram da campanha do Observatório | Foto: Mailson Santana / Fluminense FC

 

"Com relação à campanha, não deveria chamar atenção ter repercussão grande dois treinadores negros na área técnica, depois de ser protagonistas dentro do campo. Essa é a prova que existe o preconceito, porque é algo que chama atenção. À medida que a gente tenha mais de 50% da população negra e a proporcionalidade não é igual, a gente tem que refletir e se questionar. Se não há preconceito no Brasil, por que os negros têm o nível de escolaridade menor que o dos brancos? Por que a população carcerária, 70% dela é negra? Por que quem morre são os jovens negros no Brasil? Por que os menores salários, entre negros e brancos, são para os negros? Entre as mulheres negras e brancas, são para as negras? Por que que, entre as mulheres, quem mais morre são as mulheres negras? Há diversos tipos de preconceito. Nas conquistas pelas mulheres, por exemplo, hoje nós vemos mulheres no esporte, como você, mas quantas mulheres negras têm comentando esporte? Nós temos que nos perguntar. Se não há preconceito, qual a resposta? Para mim, nós vivemos um preconceito estrutural, institucionalizado", questionou Roger. 

 

"Quando eu respondo para as pessoas dizendo que eu não sofri preconceito diretamente, a ofensa, a injúria, ela é só o sintoma dessa grande causa social que nós temos. Porque a responsabilidade é de todos nós, mas a culpa desse atraso, depois de 388 anos de escravidão, é do Estado, porque é através dele que as políticas públicas, que nos últimos 15 anos foram instruídas, que resgataram a autoestima dessas populações, que ao longo de muitos anos tiveram negadas essas assistências básicas, elas estão sendo retiradas nesse momento. Na verdade, esses casos que vêm aumentado agora, de aumento de feminicídio, homofobia, os casos diretos de preconceito racial, é o sintoma. Porque a estrutura social, ela é racista. Ela sempre foi racista. Nós temos um sistema de crenças e regras que é estabelecido pelo poder, e o poder é o poder do Estado, é o poder das comunicações, é o poder da igreja. Quando esses poderes não enxergam ou não querem assumir que o racismo existiu e não querem fazer uma correção nesse curso, muitas vezes dizem que estamos nos vitimando, ou que há um racismo reverso", completou, à época. 

 

Se na elite do futebol brasileiro Marcão e Roger se destacam, o Jacuipense, que conquistou o acesso à Série C do Brasileiro nesse ano, se orgulha de ter sua comissão formada por profissionais negros. Ao Bahia Notícias, o técnico Jonílson Veloso e o técnico do Sub-23 Fábio Frubal destacaram a representatividade que o Leão do Sisal proporciona.

Foto: Divulgação / Jacuipense 

 

“Acredito que o Jacuipense seja um clube com uma representação muito forte. Não só eu e o auxiliar-técnico [Frubal], mas também temos o preparador físico, treinador de goleiros, massagistas e fisioterapeuta, todos são negros. A gente até brincava e falava que era a comissão mais negra de todo o Brasil. Enfrentavámos várias equipes e não víamos isso. A gente se prepara para isso, e os resultados vêm dando conta, mostrando a nossa competência. Os negros são capazes de comandar uma equipe de futebol. A gente sabe que ainda falta muito. Você tem que ir sempre com trabalho e sua competência, mostrando que é capaz, vencendo a desconfiança”, salientou Jonílson.

 

“Temos profissionais negros capacitados, mas prefiro não acreditar que as oportunidades sejam negadas por questões raciais. Acredito muito na força do trabalho e principalmente na capacitação. Temos ótimos exemplos no estado de profissionais negros de sucesso. O Jacuipense conquistou o acesso à série C, capitaneada por Jonílson Veloso, treinador extremamente competente e com uma comissão formada em sua totalidade por negros”, complementou.  

 

Frubal ainda afirmou que o futebol pode ajudar no combate ao racismo, já que os episódios acabam expostos na mídia: “O racismo existe em todos os âmbitos, milhares de pessoas anônimas sofrem injúria racial diariamente, a grande diferença é que pelo espaço na mídia, quando acontece no futebol, o assunto ganha força e a gente tem a chance de expor e discutir abertamente o tema. É necessário que se mexa na paixão do torcedor através de multas, jogos com portões fechados, perda de pontos, rebaixamento e principalmente a identificação do torcedor que cometeu a injúria. Se eu amo meu clube, eu vou identificar as pessoas que estão prejudicando o seu crescimento”.

 

Um dos principais jogadores baianos da atualidade, Anderson Talisca afirmou que nunca sofreu racismo, mas salientou que se sente ofendido quando acontece com um companheiro.

Talisca em ação no futebol chinês | Foto: Divulgação 

 

“Inacreditável que ainda passemos por isso nos dias de hoje. Graças a Deus nunca sofri diretamente, mas amigos de time sim. Me sinto tão ofendido quanto eles, e sei que sou igual a todos, por isso a minha cobrança existe no sentido técnico, e não com relação à minha cor ou à dos meus colegas de profissão”, contou Talisca.

 

Com uma bela história no futebol baiano, principalmente nos clubes do interior, o goleiro Jair comentou o caso. Questionado se ele se sente mais pressionado no futebol por ser negro, o arqueiro admitiu que sim.

Jair em ação pelo Bahia de Feira | Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

 

“Nós negros sempre somos mais cobrados em qualquer profissão, e comigo não é e nunca será diferente, ainda mais no futebol, que tem muita visibilidade. Eu sempre dou o meu melhor, por mim, pelo meu clube, por minha família, pelo meu trabalho e não apenas por minha cor. Já fui vítima de racismo durante meu trabalho, acredito que isso tenha acontecido por eu estar tendo uma boa atuação em campo, e a torcida adversária por não aceitar acaba tentando desequilibrar o nosso emocional com xingamentos e palavras preconceituosas. Fiquei triste, ninguém quer passar por essa situação”, lamentou Jair.

Com foco na saída de bola, Palmeiras treina de olho no Bahia; veja provável escalação
Foto: Divulgação / SE Palmeiras

De olho no Bahia, o Palmeiras treinou na tarde desta quinta-feira (14), na Academia de Futebol. O técnico Mano Menezes focou na saída de bola do time palmeirense. A partida contra o Esquadrão de Aço acontece no domingo (17), às 16h, na Arena Fonte Nova. 

 

O treinador dividiu o elenco nas duas metades do campo. Em uma delas, trabalhou o grupo considerado titular para o confronto. As únicas ausências foram o zagueiro Gustavo Gómez, convocado pela seleção paraguaia, e o atacante Luiz Adriano, que se recupera de lesão. 

 

Segundo o GloboEsporte.com, seis jogadores trocavam passes para tentar sair da marcação alta adversária. Além de um goleiro, que revezava, o volante Felipe Melo dava apoio para a linha de quatro jogadores formada por Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa. Em seguida, Mano colocou Ramires no lugar de Felipe Melo. 

 

A outra parte do time tinha o volante Bruno Henrique, os meias Gustavo Scarpa e Zé Rafael e os atacantes Dudu e Deyverson.

 

Assim, uma escalação provável é Weverton; Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Ramires), Bruno Henrique e Gustavo Scarpa; Dudu, Zé Rafael e Deyverson.

 

No final da atividade, Mano Menezes bateu um papo com Gustavo Scarpa e Zé Rafael. Enquanto isso, os demais atletas treinaram finalizações. 

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 19:30

Luiz Adriano perde mais um treino em campo e pode desfalcar o Palmeiras

por Folhapress

Luiz Adriano perde mais um treino em campo e pode desfalcar o Palmeiras
Foto: Divulgação / SE Palmeiras

Luiz Adriano voltou a fazer, nesta quinta-feira (14), apenas atividades de reforço muscular no treino do Palmeiras, na Academia de Futebol, e não foi para o campo.

O atacante perdeu os últimos dois treinos por conta de um incômodo na coxa direita, mas não teve uma nova lesão detectada. Mesmo que tenha condições de jogo, é provável que ele não atue por 90 minutos no domingo (17), contra o Bahia.

Se não puder nem entrar em Salvador, Deyverson será seu substituto. Henrique Dourado e Borja brigam pela vaga de atacante do banco de reservas.

Mais atrás, Felipe Melo será reforço após cumprir dois jogos de suspensão por gestos obscenos à torcida do Santos. Ele deveria ficar fora por cinco jogos, mas poderá atuar neste fim de semana por um efeito suspensivo.

Se no meio o time ganha reforço, na defesa, há o desfalque de Gustavo Gómez. Convocado pelo Paraguai para amistosos contra Bulgária e Arábia Saudita, ele dará lugar a Luan, que fará dupla com Vitor Hugo.

O provável Palmeiras para enfrentar o Bahia será o seguinte: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique, Gustavo Scarpa e Zé Rafael; Dudu e Deyverson.

Se quiser continuar sonhando com o título, o time alviverde precisa vencer a equipe de Roger Machado e ainda torcer para o Flamengo ser derrotado pelo Grêmio, que joga no mesmo horário no domingo, às 16h.

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 19:05

Ainda sem Marco Antônio, Bahia faz treino fechado no Fazendão

por Ulisses Gama

Ainda sem Marco Antônio, Bahia faz treino fechado no Fazendão
Fotos: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Bahia fez na tarde desta quinta-feira (14), no Fazendão, mais um treinamento de olho no jogo contra o Palmeiras, marcado para o próximo domingo (17), às 16h, na Arena Fonte Nova, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Em uma atividade fechada para a imprensa, o técnico Roger Machado começou a montar a provável equipe para o jogo. Na atividade tática, o foco foi em treinar jogadas e ajustar o posicionamento do time.

Além do trabalho específico, os atletas treinaram jogadas de bola parada. Faltas laterais e escanteios foram repetidamente simulados.

Para a partida, o técnico Roger Machado não vai ter o zagueiro Juninho, o meia Guerra e o atacante Artur, por questões de contrato. Outro que pode ser desfalque é o meia Marco Antônio, que segue em recuperação.

A equipe faz o penúltimo treino antes do duelo na tarde desta sexta (15), novamente no Fazendão.

Lewis Hamilton irá utilizar capacete com homenagem ao Brasil em Interlagos; veja
Foto: Reprodução / Twitter

O inglês Lewis Hamilton, que chega ao Brasil como hexacampeão mundial de Fórmula 1, irá homenagear o país no Grande Prêmio deste domingo (17), em Interlagos, São Paulo. O capacete do piloto terá uma pintura especial. No topo do "casco", foi colocado um desenho da bandeira brasileira. 

 

"Fiz o desenho durante a corrida de Austin! Tive inspiração no que ele fez em Silverstone, quando correu com a bandeira da Inglaterra no topo do capacete", comentou ao GloboEsporte.com o brasileiro Raí Caldato, criador do desenho. 

 

Será a terceira vez que Hamilton correrá no Brasil com uma pintura especial em seu capacete. Fã de Ayrton Senna, o piloto homenageou o ídolo em outras edições da prova, como em 2012 e 2015. 

 

Volante do América-MG pede concentração ao time em confronto contra Vitória
Foto: João Zebral / América-MG

Buscando o acesso à elite do futebol brasileiro, o América-MG terá um confronto importante contra o Vitória, nesta sexta-feira (15), às 17h, no Independência, em Belo Horizonte. Em entrevista coletiva, o volante Juninho deu à fórmula para o Coelho conquistar uma vaga na Série A do Brasileirão. 

 

"Jogamos fora de casa agora e vencemos duas partidas (Londrina e Cuiabá), então temos que vir para dentro de casa agora com o mesmo pensamento. Deixamos pontos em dois jogos (Ponte Preta e Paraná) que seriam de muita importância. Então, em partidas contra times que não tem muito a disputar no campeonato, não podemos entrar achando que o resultado vai acontecer apenas pelo fato de estar jogando em casa, pois sabemos que não será assim. Se não cumprirmos nosso papel dentro de campo, não vai acontecer (o resultado)", explicou Juninho. 

 

Juninho, que marcou um dos gols do triunfo sobre o Cuiabá fora de casa, disse que o time precisa ter a mesma postura em seus domínios, começando pelo confronto contra o Leão. 

 

"É pegar o que fizemos de bom fora de casa, dois jogos difíceis, que nós suportamos e passamos por cima de todas as dificuldades. Agora, é fazer o papel dentro de casa, pois, caso contrário, os pontos que fizemos fora não vai valer de nada. Concentração, até o fim, e sem ansiedade", analisou. 

 

"O jogo tem 90 minutos e precisamos equilibrar nossas emoções para vencer", completou Juninho.

 

O time mineiro ocupa a 5ª colocação, com 55 pontos conquistados. O Coelho está a apenas dois de Coritiba e Atlético-GO, terceiro e quarto colocados, respectivamente. O Vitória aparece na 13ª posição, com 42. 

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 16:45

Roger admite que Bahia está pressionado, mas ressalta confiança na equipe

por Ulisses Gama

Roger admite que Bahia está pressionado, mas ressalta confiança na equipe
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O técnico Roger Machado, do Bahia, reconheceu em entrevista coletiva nesta quinta-feira (14) o momento de questionamento que a equipe vive. Na opinião do treinador, é natural a cobrança em cima da equipe, que já não vence há seis jogos no Campeonato Brasileiro. No entanto, o comandante destacou a confiança na equipe e ressaltou a campanha que a equipe fez durante toda a competição.

 

"Não tenho dúvida que esse momento pressiona o time, jogador e treinador. Nesses seis jogos, a gente volta para casa onde não tivemos bons resultados. Naturalmente há pressão. A pressão interna é de que a gente sabe que pode voltar no nível que nos credenciou aos primeiros oclocados. Nossa campanha é tão sólida que continuamos em nono lugar. A gordura que criamos nos permite estar na competição. Claro que há pressão. Hoje, mais do que no começo do campeonato, acredito nesse time. No começo a gente idealizava, mas não imaginava que fosse chegar nessa condição. Entendo a mágoa do torcedor porque poderia ter sido diferente, mas a frustação é da expectativa que foi gerada. O que a gente fez? Se eu pudesse escolher, ao invés de ter pouca gente, gostaria de ter muita gente no estádio, mesmo que impaciente. Desejo que o torcedor continue confiando. Queremos fazer um fim de ano que o torcedor se orgulhe", disse.

 

Com uma semana inteira para poder treinar a equipe, o treinador do Esquadrão destacou a confiança no grupo para conseguir vencer o vice-líder.

 

"Foram 10 jogos em 30 dias, primeira semana aberta... Hoje é o dia que todos vão pro campo. Ontem alguns foram, mas outros precisaram de descnaso. A semana começou com motivação no alto, porque todos aproveitam da semana aberta para trabalhar e fazer o torcedor acreditar. É repassar tudo, escolher as melhores opções, a melhor forma, estudar o adversário e ir muito confiante para o final de semana", indicou.

 

Apesar da confiança, Roger sabe que não será uma tarefa fácil, pois o Palmeiras ainda sonha com o título brasileiro.

 

"O Palmeiras é o segundo colocado. O empate do líder ontem ainda dá esperança de forma matemática,mas são os objetivos do Palmeiras e temos os nossos objetivos. O campeonato não tem facilidade, mesmo quando você joga com o último colocado ou com o vice-líder que tem chance. Queremos voltar a produzir bem, assim como foi parte do jogo com o Flamengo", finalizou.
 

Com mistério, Tite fecha treino e esconde escalação do Brasil para jogo contra Argentina
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Brasil e Argentina se enfrentam nesta sexta-feira (15), às 14h, em Riad, na Arábia Saudita. Apesar de ser apenas um amistoso, o técnico Tite fez mistério e não quis revelar a escalação da seleção brasileira para o confronto. 

 

"Time está escalado, mas não vou definir. Não adianta ficar enrolando para vocês (jornalistas). Vou trazer essa situação para o jogo", disse Tite em entrevista coletiva. 

 

Mesmo escondendo a escalação, Tite deu a entender que pode fazer mudanças pontuais, mas sem mudar a estrutura tática da equipe. Segundo o GloboEsporte.com, a principal dúvida está em quem será o substituto de Neymar. Willian e Richarlison brigam pela vaga. 

 

A provável escalação do Brasil para enfrentar a Argentina é: Alisson, Danilo, Thiago Silva, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Coutinho; Gabriel Jesus, Willian (Richarlison) e Roberto Firmino.

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 14:45

'Vamos para mais uma decisão', diz Everton Sena sobre duelo contra o América-MG

por Glauber Guerra

'Vamos para mais uma decisão', diz Everton Sena sobre duelo contra o América-MG
Foto: Glauber Guerra/ Bahia Notícias

O Vitória enfrenta o América-MG em busca de garantir a permanência na Série B. O time rubro-negro tem 42 e aparece em 13º na Série B. Se vencer, estará matematicamente livre da degola. Ciente disso, o zagueiro Everton Sena destacou a importância do confronto.

 

“Pensamento é positivo. A gente sabe que tem uma distância boa do primeira da zona. Mas a gente também sabe que nosso objetivo não foi totalmente concluído. Vamos para mais uma decisão fora de casa com o objetivo de pontuar”, afirmou.

 

Depois de pegar o América-MG, o Vitória terá outro jogo fora de casa. O time vai encarar o Operário-PR, terça-feira (19), às 21h30, no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR). Everton demonstra confiança para os duelos.

 

“O América Mineiro está na briga pelo acesso. O Operário está na parte de cima. O pensamento é de fazer excelentes partidas”, finalizou.

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 13:45

Copa do Nordeste sub-20: Meia do Bahia comenta expectativa para Ba-Vi em Pituaçu

por Ulisses Gama

Copa do Nordeste sub-20: Meia do Bahia comenta expectativa para Ba-Vi em Pituaçu
Foto: João Dannemann / EC Bahia

Vai ter Ba-Vi neste sábado (16). No estádio de Pituaçu, tricolores e rubro-negros se encontram em jogo válido pela quinta rodada da Copa do Nordeste da categoria sub-20. Meia da equipe, Jeferson Douglas destacou a dificuldade de jogar um clássico, mas apontou o trabalho durante a semana como receita para ter um bom desempenho.

 

"Clássico é sempre um clássico, não vai ser nada fácil, mas nós temos a expectativa de fazer um ótimo jogo e sair com triunfo, a gente vem treinando forte durante a semana pra fazer um bom jogo. Contando com o clássico, temos dois jogos para buscar a classificação", disse, em entrevista ao Bahia Notícias.

 

O Esquadrãozinho é o vice-líder do grupo C da competição regional, com um triunfo e três empates na competição. Na última rodada, a equipe treinada pelo técnico Pablo Fernandez ficou no 0 a 0 com o Confiança, no mesmo Pituaçu.

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 13:15

Vitória divulga relacionados para as partidas contra América-MG e Operário-PR

por Glauber Guerra

Vitória divulga relacionados para as partidas contra América-MG e Operário-PR
Foto: Letícia Martins/ Vitória

O Vitória divulgou nesta quinta-feira (14) a lista de relacionados para os seus dois próximos compromissos: contra o América-MG e Operário-PR.

 

Suspensos contra o América-MG, os laterais Van e Thiago Carleto integram o grupo, mas só ficarão à disposição diante do Operário-PR.

 

O volante Rodrigo Andrade não foi relacionado. O jogador acabou vetado pelo departamento médico por conta de um problema no pé.

 

O jogo contra o América-MG acontece na sexta-feira (15), às 17h, no Independência, enquanto o confronto diante do Operário está marcado para terça (19), às 21h30, no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR).

 

CONFIRA A LISTA COMPLETA:
Goleiros: Martín Rodriguez e Ronaldo;
Laterais: Capa, Thiago Carleto*, Matheus Rocha e Van;
Zagueiros: Everton Sena, João Victor, Ramon e Zé Ivaldo;
Volantes: Baraka, Léo Gomes, Lucas Cândido e Romisson;
Meias: Felipe Gedoz e Chiquinho;
Atacantes: Anselmo Ramon, Eron, Felipe Garcia, Jordy Caicedo e Wesley.
*Suspensos, Van e Thiago Carleto estão aptos para o jogo contra o Operário.

Pedro Scooby fala da sensação de quase morte em acidente no mar; veja como foi o resgate
Foto: Reprodução / Instagram

O surfista Pedro Scooby teve um sério imprevisto nesta quarta-feira (13) após encarar uma onda com mais de 15 metros de altura na Praia do Norte, em Nazaré, Portugal. O brasileiro ficou pouco mais de um minuto submerso até ser resgatado pelo alemão Sebastian Steudtner, que pilotava um jet ski.

 

Em entrevista ao "Aqui na Band", nesta quinta-feira (14), ele deu mais detalhes do ocorrido. "Na verdade, eu estava treinando mais um dia, vai ter Circuito Mundial logo mais e a previsão era que estivesse grande. E tava realmente. Tava com a minha equipe treinando... E aí já treinando, e aí veio uma onda maior, e no final a onda me engoliu, fui pra baixo d'água".

 

O ex-namorado de Anitta contou ainda que quando se fica ali embaixo, submerso, você levanta e tem um tempo para respirar: "O que aconteceu foi que a onda me jogou muito fundo, e não consegui subir. É super raro isso, gente que morreu foi assim. Não consegui levantar a tempo de respirar. Passei duas ondas embaixo d'água e passei a terceira ainda, que é uma coisa raríssima".

 

"Começaram a me procurar e eu não subia. O Sebastian, que é o alemão, veio me resgatar e diz ele, porque eu não lembro, que me gritou umas dez vezes e eu comecei a voltar, enxergar um pouco melhor. Ele me pegou, peguei no jet ski e me tirou, me botou de lado. Graças a Deus ele tinha um puta equipamento no carro dele. Graças a Deus dei uma recuperada. Toda estrutura que temos hoje em dia, porque não aguentava mais tomar ondas na cabeça", confessou.

 

Uma sequência de imagens feitas por um drone mostra com detalhes os momentos de tensão vividos por Scooby depois de ser engolido. Vale dizer que na mesma praia, em 2013, Maya Gabeira também sofreu um acidente depois de cair de uma onda. Ela quebrou a perna, chegou a ficar inconsciente, foi retirada da água por um jet ski com a ajuda do surfista Carlos Burle e depois reanimada ainda na areia. Sebastian, inclusive, é namorado de Maya. Assista:

 

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 12:15

No Barradão, Vitória finaliza preparação para duelo contra o América-MG

por Glauber Guerra

No Barradão, Vitória finaliza preparação para duelo contra o América-MG
Foto: Letícia Martins/ Vitória

O Vitória encerrou, na manhã desta quinta-feira (14), a preparação para enfrentar o América Mineiro, na sexta (15), às 17h, no Independência, válido pela 36ª rodada da Série B.

 

O técnico Geninho fechou o treino e não deu pistas do time que levará a campo.

 

Em campo, o comandante rubro-negro orientou um coletivo tático. Ele também deu atenção especial às jogadas de bola parada.

 

Para a partida, o técnico Geninho não poderá contar com Rodrigo Andrade (vetado pelo DM), Van (expulso na rodada anterior) e Thiago Carleto (suspenso após acumular três cartões amarelos).

 

Um possível Vitória conta com: Martín Rodriguez, Matheus Rocha, Ramon, Everton Sena e Capa (Chiquinho); Léo Gomes, Lucas Cândido e Felipe Gedoz (Romisson); Felipe Garcia, Wesley e Anselmo Ramon.

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 11:45

Rodrigo Andrade é vetado pelo DM e não encara o América-MG

por Glauber Guerra

Rodrigo Andrade é vetado pelo DM e não encara o América-MG
Foto: Letícia Martins/ Vitória

O volante Rodrigo Andrade, do Vitória, está fora do confronto contra o América-MG. O jogador não se recuperou de um problema no pé e acabou vetado pelo departamento médico.

 

Além de Rodrigo Andrade, Geninho tem mais dois desfalques de ordem disciplinar: Van (expulso na rodada anterior) e Thiago Carleto (suspenso após acumular três cartões amarelos).

 

O duelo contra o América-MG acontece na sexta-feira (15), às 17h, no Independência, em Belo Horizonte (MG).

 

Com 42 pontos, o Vitória ocupa a 13ª posição na Série B.

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 09:45

Marco Antônio segue como dúvida para enfrentar o Palmeiras

por Ulisses Gama

Marco Antônio segue como dúvida para enfrentar o Palmeiras
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O meia Marco Antônio ainda é dúvida no Bahia para o jogo contra o Palmeiras, no próximo domingo (17), na Arena Fonte Nova, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com um incômodo no pé, o atleta segue em tratamento no departamento médico.

 

Em virtude do processo de recuperação, Marco não participou dos dois primeiros treinamentos da equipe, que se reapresentou para o trabalho na última terça-feira (12). A expectativa é saber se ele estará presente nesta quinta-feira (14), quando o técnico Roger Machado deve começar a focar na parte tática da equipe.

 

Caso não esteja à disposição do Esquadrão de Aço, é possível que João Pedro volte a formar o tripé do meio de campo junto com Flávio e Gregore. O volante Ronaldo, que não jogou contra o Flamengo por questões de contrato, é uma outra opção.

 

Caso se confirme como desfalque, Marco Antônio se junta aos ausentes Juninho, Guerra e Artur, que não podem enfrentar o Palmeiras.

Ibicaraí: Agenciador é acusado de golpes em garotos que sonhavam com chance no futebol
Foto: Reprodução / TV Bahia

Um homem que se apresenta como agenciador de atletas é acusado de aplicar golpe em jovens de Ibicaraí, no sul baiano. Segundo a TV Santa Cruz, o acusado, Cláudio Moraes, foi denunciado na delegacia da cidade por cinco jogadores. Um treinador de futebol da cidade, Anderson Lima, foi a pessoa que manteve contato com Cláudio Moraes nos últimos dois meses. Lima disse que os valores pagos pelos pais dos atletas variavam de R$ 200 a R$ 2 mil.

 

Para anunciar as propostas, Moraes usava áudios e vídeos enviados por WhatsApp. Ainda segundo a emissora,o agenciador aproveitava a relação que Anderson Lima tinha com atletas não só de Ibicaraí como também de Itororó, Almadina, Itabuna, Ubatã, Ilhéus, Itapé e Itacaré. O caso segue em investigação pela Polícia Civil de Ibicaraí. Procurado pela reportagem, o agenciador Cláudio Moraes disse que pretende devolver o dinheiro das famílias até a segunda-feira (18).

 

Ele afirmou que as viagens não deram certo devido a atrasos na documentação tanto por parte dele como dos atletas por meio do treinador.

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 08:15

Tabu em jogo: Bahia não vence o Palmeiras desde 2012

Tabu em jogo: Bahia não vence o Palmeiras desde 2012
Foto: Divulgação

Além dos seis jogos sem vencer no Brasileiro, o Bahia tem outra pedreira para superar no jogo contra o Palmeiras, no próximo domingo (17), às 16h, na Arena Fonte Nova. A equipe tricolor não sabe o que é vencer o alviverde desde 2012.

 

No ano em questão, o Bahia bateu o Palmeiras por 2 a 0 na Arena Barueri, com os dois gols marcados pelo atacante Souza "Caveirão'. A escalação do Esquadrão foi a seguinte: Marcelo Lomba; Gil Bahia, Danny Morais, Titi e Hélder; Fabinho, Fahel, Kleberson e Zé Roberto; Ciro e Souza.

 

Desde esse confronto, foram dez partidas disputadas, com cinco vitórias do Palmeiras e cinco empates. Na última partida, igualdade em 2 a 2 na Arena Palmeiras, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Gilberto marcou os dois gols do Bahia, enquanto Dudu balançou as redes a favor do alviverde.

 

O Bahia está na nona posição do Campeonato Brasileiro, com 43 pontos. Já o Palmeiras está na segunda posição, com 67 pontos.

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 07:15

'Temos que ter desejo de vencê-los', diz Douglas sobre jogo contra o Palmeiras

por Ulisses Gama

'Temos que ter desejo de vencê-los', diz Douglas sobre jogo contra o Palmeiras
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Criticado pela torcida em virtude do mau momento, o Bahia volta a jogar no próximo domingo (17), contra o Palmeiras, na Arena Fonte Nova. Ao falar sobre a pressão vinda das arquibancadas, o goleiro Douglas disse entender a chateação dos tricolores e falou que é preciso ter desejo de superar o adversário, que é o vice-líder da competição nacional.

 

"Falando do nosso momento, não é só a torcida que está chateada, por mais que ela pense que a gente deixou de se empenhar ou de fazer algo. Não, a gente tem se empenhado, se dedicado, sofrido por essa perda de rendimento, por esses jogos que temos tido percentual de acertos menor, de erros maior, e, por consequência, temos tido irregularidade dentro das partidas, que leva a resultados ruins. A gente continua confiante internamente, mesmo com a desconfiança da torcida, que é normal, que a gente entende, porque criou uma expectativa grande. Cabe a nós sustentar essa...defender essa torcida que nos cobra, que nos pressiona, mas que também nos trouxe aqui, nos apoiou. E a gente tem certeza de que, quando os resultados verem, eles vão se animar e nos apoiar de maneira mais efetiva. Nosso desejo é aproveitar a oportunidade que temos domingo. Não podemos trazer um peso maior do que o que passou. Temos que segurar o peso de enfrentar o Palmeiras em nossa casa e ter desejo de vencê-los, sabendo que temos a capacidade, porque já enfrentamos o Palmeiras e outras equipes tão grandes quanto", declarou.

 

Para este jogo, o Bahia voltou a ter uma semana inteira de treinamento, o que já não ocorria há dez rodadas. Douglas apontou a importância para ajustar a equipe, ainda mais pelo fato de não contar com o zagueiro Juninho, o meia Guerra e o atacante Artur, peças que são usadas frequentemente.

 

"Acredito que, nessa semana cheia, Roger tem uma maior tranquilidade para preparar o time, e o time com essa modificação prevista por conta de contrato e acordo entre os clubes, que foge da alçada do jogador. Acredito que, tendo esse tempo, e tendo o grupo forte que temos, com peças boas para reposição, para alternativa na equipe, a gente tem tempo e tem as peças certas para suprir nessas alterações", explicou.

 

Sobre a polêmica envolvendo Gilberto, Douglas preferiu não se alongar e apontou a confiança no camisa 9, artilheiro da equipe com 11 gols na competição nacional.

 

"Sou amigo do Gilberto, o que tenho que falar para ele, vou falar para ele. Ele falou, se retratou e já foi resolvido. A gente segue confiando no trabalho do grupo, e o Gilberto faz parte desse grupo que foi importante no Campeonato Brasileiro", completou.

Em busca do título inédito, baiano disputa etapa do Mundial de Motosurf Freeride
Foto: Lucciano Cruz/Divulgação

Após o título Sul-Americano no último fim de semana, no Paraguai, o baiano Bruno Jacob segue em busca da inédita conquista do Mundial. O baiano disputa a última etapa da competição de Motosurf Freeride, entre os dias 15 e 17 de novembro, no México. O campeonato será realizado nas praias de Puerto Escondido, cidade conhecida por suas grandes e perigosas ondas.

 

“Confesso que estou um pouco preocupado com essa última etapa, mas, ao mesmo tempo, 100% preparado. É gostoso sentir um frio na barriga antes da competição acontecer e isso sempre dá um gás maior na hora da apresentação”, destaca Bruno Jacob.

 

O atleta é o único representante brasileiro no campeonato e teve um ano intenso de competições. Nas últimas semanas, Jacob participou de várias competições seguidas, fato que ajudou o atleta a se adaptar com a grande diversidade de mares, em pouco tempo.

 

“Todos os dias surgem novas oportunidades de aprender estratégias diferentes. Sou atleta de motosurf há mais de dez anos e, essas últimas competições me ensinaram a melhorar minha adaptação ao mar. Estou confiante para competir no México”, finaliza o atleta. 

 

O Mundial de Motosurf Freeride está em sua última etapa e, Bruno Jacob, quase encerrando as competições este ano.

Aposentado do futebol, Alex Silva recusa proposta para ser dirigente e vira pastor
Foto: Arquivo Pessoal

Aposentado do futebol, Alex Silva recebeu proposta para ser dirigente e seguir carreira no esporte mais praticado no país. Entretanto, o ex-zagueiro optou por se dedicar à vida de pastor. Em suas pregações, dá testemunho sobre a vida de jogador e as armadilhas para quem é seduzido pela fama. 

 

"As portas já estavam se fechando depois que saí do Flamengo em 2013. As coisas estavam saindo do meu controle. Algo estava errado, mas a gente ainda reluta em solucionar com nossas próprias forças. Em 2014, fui pego em uma blitz em Campinas, paguei fiança e foi ali que a ficha caiu. De que o caminho que estava seguindo era perigoso. Eu tinha que procurar uma mudança. Fui apresentado a Cristo. Fui para a igreja, ouvi a palavra e me apaixonei. Foi em 2014, após essa blitz, na delegacia. Foi quando surgiu um sobrenatural na minha vida. Foi quando entendi que da página de campeão, de referência para crianças, ir para a página policial não é legal", explicou o zagueiro, segundo o GloboEsporte.com. 

 

Alex Silva congrega na Assembleia de Deus, Ministério Belém, da cidade de Indaiatuba, onde mora no interior de São Paulo. Porém, também viaja pelo Brasil para pregar e dar seu testemunho nas igrejas do país, independente da religião. 

 

"Tenho rodado o Brasil compartilhando o testemunho, pregando a palavra de Deus. Estou feliz, pois a gente está mudando vidas. Mostrando o caminho decente, o caminho verdadeiro. Hoje, estou focado nisso. Contando o testemunho do que Deus fez na minha vida. Eu estive no auge na minha carreira e, por um determinado momento, houve um deslize que é normal, pois eu era muito jovem. E nesse deslize foi quando eu conheci a Cristo. Eu procuro contar aquilo que aconteceu na minha vida. A ilusão que essa vida oferece, a busca de prazer que o ser humano tem e que o leva a cada vez mais se afundar", contou. 

 

Como jogador, Alex Silva teve um currículo de respeito. O ex-atleta foi tricampeão brasileiro pelo São Paulo entre 2006 e 2008. Com a camisa da seleção brasileira, conquistou a Copa América em 2007. Ele também passou por clubes como Flamengo, Cruzeiro, Boa Esporte e Brasiliense. Encerrou a carreira no Jorge Wilsterman, da Bolívia. 

Histórico de Conteúdo