Segunda, 19 de Fevereiro de 2018 - 11:00

Isaac Edington

por Ana Cely / Luana Ribeiro | Fotos: Cláudia Cardozo

Isaac Edington
Um dos principais envolvidos, no âmbito da gestão, no Carnaval de Salvador, o presidente da Empresa Salvador Turismo (Setur), Isaac Edington, avalia que o modelo pensado pela atual administração para o Carnaval está entrando em fase de consolidação. “E a gente percebeu também que – e aí a gente entra no terceiro objetivo – trabalhar um pouco nessa formação do folião, do novo folião, o folião do futuro”, afirmou, sinalizando qual o objetivo da criação das festas de pré-Carnaval, a exemplo do Fuzuê, do Furdunço e do recente Pipoco, que neste ano teve a participação de Léo Santana.

Leia mais

Segunda, 12 de Fevereiro de 2018 - 11:00

Rei Momo 2018

por Ailma Teixeira

Rei Momo 2018
Por pouco, o concurso de Rei Momo para o Carnaval 2018 não foi cancelado. De início, a Federação das Entidades Carnavalescas e Culturais da Bahia alegou falta de tempo, depois voltou atrás, mas ainda assim a seleção foi marcada por conflitos – alguns candidatos atrasaram, o que culminou na desclassificação deles. Até que o professor de História André Luís, autodenominado Dallas Lewes Addamis artisticamente, foi eleito campeão na noite de 31 de janeiro. “Este ano, como foi tudo em cima e não teria mais o concurso, eu não tinha me preparado mesmo. Como eu já tinha a fantasia lá, que foi a fantasia da Mangueira, e que fazia homenagem a Maria Bethânia, eu só dei uma incrementada nela e preparei meu repertório musical. E teve também a insistência dos amigos, que já estavam ‘Rei Momo de Carnaval é você’ e tudo”, afirma, acrescentando que o título foi uma surpresa. Dallas já havia concorrido em 2017, mas acabou em segundo lugar. Já nesta edição, ele venceu por 84 votos, apenas dois pontos de diferença para o segundo lugar, o chef Jô da Bahia. Para o professor, esse placar acirrado demonstra um “favoritismo” por parte da organização do concurso, já que é comum que um Rei Momo se reeleja em edições diferentes – tanto o segundo quanto o terceiro colocado, o conselheiro tutelar Renildo Barbosa, já foram coroados. "Não querendo desqualificar os outros candidatos, todo mundo fez uma ótima apresentação, eu adorei, mas eu achei a diferença muito miúda. Isso eu vim cair a ficha na segunda-feira, me deixou muito triste na segunda e na terça quando eu vi que foi só dois pontos de diferença para o segundo candidato. Já para o terceiro, foi a diferença realmente absurda, então eu queria descobrir que tendência foi essa porque eu vi a apresentação do segundo lugar e eu, além de fazer uma performance carismática, alegre, passei por vários ritmos", questiona. Além das confusões que permearam essa eleição, o professor critica também a industrialização do Carnaval de Salvador, que acredita ter sido o fator responsável pela desvalorização da figura do Rei Momo. Ele pontua que hoje os camarotes fazem suas próprias festas dentro do circuito e que os holofotes estão voltados para os grandes artistas, não mais para o intitulado rei da folia. "Antigamente, o Rei Momo tinha todos os privilégios. Ficava nos melhores hotéis, os camarotes faziam questão de ter o Rei Momo, que era um chamariz, era uma honra, era uma augusta honra ter o Rei Momo, que é representante da folia, do Carnaval, em seus camarotes. Hoje não, as portas se fecham", lamenta. Em entrevista ao Bahia Notícias, Dallas falou também sobre a participação de ritmos musicais de outros Estados no Carnaval da capital baiana, sobre a criação de um novo circuito "de grande porte" para comportar todo o público e outros assuntos ligados à folia.

Leia mais

Segunda, 05 de Fevereiro de 2018 - 11:00

Luiz Carreira

por Estela Marques | Fotos: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

Luiz Carreira
Recentemente a prefeitura de Salvador liderou operações de crédito com organismos nacionais e internacionais para investimentos na cidade, como o Prodetur e o BID. A iniciativa deverá ser mais frequente no futuro da capital baiana, de acordo com o secretário da Casa Civil, Luiz Carreira. Isso porque o município agora possui capacidade de endividamento capaz de beneficiar até futuros gestores. "No período passado, de 2013-2016, até em razão da retaliação e do cerco feito pelos governos do PT, todo investimento feito na cidade foi feito com recursos próprios - mais de 90%. Essa nova fase já vai ser diferente, porque isso nos permitiu também nos capacitar, nos preparar, organizar as finanças, de modo que a gente pudesse a partir de agora contar com financiamentos importantes junto aos organismos financeiros nacionais e internacionais de crédito", disse Carreira. Em entrevista ao Bahia Notícias, o chefe da Casa Civil municipal enumerou os projetos que estão sendo executados pela prefeitura e que certamente comporão o pacote de investimentos a serem anunciados em março, ocasião do aniversário da capital. Entre eles estão requalificação do Centro Histórico, obras na Cidade Baixa e obras na orla. Confira a entrevista completa!

Leia mais

Segunda, 29 de Janeiro de 2018 - 11:00

Nelson Portela

por Rebeca Menezes / Ana Cely Lopes

Nelson Portela
Com investimento de R$ 94 milhões, o ano de 2017 terminou com a inauguração de quatro policlínicas em Teixeira de Freitas, Guanambi, Jequié e Irecê.  Apesar do pouco tempo de serviço, o coordenador dos consórcios de saúde das policlínicas, Nelson Portela, já percebeu a enorme demandam reprimida que os municípios tinham em relação à execução de exames. “As pessoas não tinham como fazer certos exames quando o prefeito não pagava. E algumas simplesmente não faziam. As que tinham condição faziam na rede privada e pagavam caro para ter os diagnósticos, mas hoje as policlínicas estão ofertando diversos exames gratuitos para os munícipes das regiões de onde estão funcionando”, ressaltou.  Citando o exemplo da Policlínica de Irecê, que com mais ou menos 40 dias já atendeu mais de duas mil pessoas, Portela explica que todos os agendamentos são feitos por um sistema que leva em consideração a cota mensal de pacientes de que cada município tem direito. “Quem marca a consulta é o serviço de atenção básica da cidade ou o secretário de Saúde, que terá que detectar qual paciente está precisando mais do exame. Eles terão que fazer uma triagem, ver os mais graves e colocá-los na frente”, explicou Portela. Em entrevista ao Bahia Notícias, o coordenador falou sobre possíveis melhorias no sistema, como funciona a indicação do presidente do consórcio e dos diretores das policlínicas, das demandas do prefeito Herzem Gusmão durante a instalação da policlínica em Vitória da Conquista e sobre como funciona a transferência de pacientes para os hospitais em caso de necessidade de cirurgia de alta complexidade. 

Leia mais

Segunda, 22 de Janeiro de 2018 - 11:00

Edylene Ferreira

por Ailma Teixeira / Guilherme Ferreira

Edylene Ferreira
A presidente da União dos Vereadores do Brasil na Bahia (UVB), Edylene Ferreira, entende que os legisladores municipais ainda precisam conhecer mais sobre como fazer seu próprio trabalho e como torná-lo mais produtivo para o município. Segundo ela, esse é o principal déficit apresentado pelos vereadores baianos e por isso é também onde a entidade deve mais investir seus esforços para resolver o problema. "Eles não têm noção da importância deles, da força que eles têm e do que eles podem fazer para o município, porque de fato não existe um curso de capacitação para uma pessoa se tornar vereadora", explicou em entrevista ao Bahia Notícias. Edylene comentou que a UVB tenta promover cursos para que os vereadores aprendam inclusive sobre o regimento interno e a Lei Orgânica do Município, documentos essenciais para que eles possam exercer seus mandatos. "A entidade quer que os vereadores se sintam à vontade, tenham condições de arguir e brigar pelos seus direitos conhecendo as causas que eles venham a defender", ressaltou. No cargo há cerca de 10 meses, ela reforçou a necessidade de reconstrução da entidade depois de gestões financeiras que deram prejuízo. "Nosso maior desafio foi tirar a UVB do vermelho. Nossos ex-presidentes não prestaram conta e me deparei com uma situação de inadimplência muito grande, de mais de R$ 90 mil", criticou.

Leia mais

Segunda, 15 de Janeiro de 2018 - 12:00

Cleidiana Ramos

por Luana Ribeiro / Guilherme Ferreira

Cleidiana Ramos
A pesquisadora e jornalista Cleidiana Ramos fez um levantamento centenário para estudar uma das principais marcas de Salvador. Com base em reportagens de jornais datadas de até 104 anos, ela elaborou um trabalho de análise de 13 festas populares da capital baiana. Em entrevista ao Bahia Notícias, Cleidiana comentou sobre as transformações que os festejos tiveram ao longo de todo esse tempo, traçando inclusive a tão comentada relação entre sagrado e profano. "Na verdade, essa separação não existe, é uma coisa híbrida. Até o nome que a gente usa: 'festa de largo', por que é uma festa que vaza da igreja para o entorno", explicou. A pesquisadora apontou ainda que, enquanto algumas festas ganharam destaque ao longo do tempo, outras perderam força e atualmente quase não são mais conhecidas. Além disso, Cleidiana chega à conclusão de que realmente o ano de Salvador acaba demorando mais que o normal para começar. "O que a gente percebe é exatamente isso: essas festas, na sua relação com a cidade, do ponto de vista do cronograma, elas impõem seus calendários. A gente, por exemplo, só vai começar nosso 2018 na quinta-feira depois do Carnaval. Até então a gente tem esse sentimento que está tudo mais ou menos ainda se acomodando, não é nossa rotina acontecendo", disse ao Bahia Notícias.

Leia mais

Segunda, 08 de Janeiro de 2018 - 11:00

Jucimar Barbosa

por Ailma Teixeira

Jucimar Barbosa
Como se fosse “numa empresa”, Oxóssi passou o bastão para Exu e Xangô, que, juntos, assumem a regência do ano de 2018. Enquanto o primeiro traz desorganização para acertar as coisas em uma nova ordem, o segundo traz o equilíbrio necessário. Nas palavras do Pai de Santo Jucimar Sampaio Barbosa, do Terreiro Ilê Axé Ogun Meuã, será “um ano meio bagunçado, que imediatamente vai ser consertado por causa de Exu, e um ano de justiça, porque quem vai fazer a justiça é Xangô”. Além deles, o ano que acaba de começar terá influências diretas de Oxóssi e de Iansã, prometendo fazer de 2018 um período veloz e intempestivo. “Exu, por ele reinar, o ano é dele, ele fez o convite a Xangô pra vir administrar. Como Xangô é o juiz, ele veio pra sentar na mesa do patrono e, por fim, convidou Oxóssi por ser irmão dele e Iansã por ser uma das iabás. Iansã, senhora dos ventos e dos raios, e Oxóssi, um orixá da fartura, agricultor, de plantios”, explica o pai de santo. Em entrevista ao Bahia Notícias, Barbosa contou como fazer uma oferenda para os orixás regentes, alertou para as cobranças que serão feitas àqueles que merecerem fez ainda recomendações para praticantes do candomblé e simpatizantes para atrair boas energias em 2018.

Leia mais

Segunda, 01 de Janeiro de 2018 - 11:00

Fábio Mota

por Estela Marques / Ana Cely Lopes | Foto: Tiago Dias

Fábio Mota
Com o desenvolvimento do Plano de Mobilidade, o processo de licitação dos corredores exclusivos do Bus Rapid Transit (BRT) e a integração entre o ônibus e o metrô, a Secretaria de Mobilidade de Salvador (Semob) teve um 2017 intenso. Gestor responsável pela pasta, Fábio Mota afirmou em entrevista ao Bahia Notícias que o ano foi marcado pela conclusão do Plano de Mobilidade, que, se sancionado pela Câmara Municipal, terá implicações previstas até o ano de 2049. “É um dos estudos mais importantes da história da cidade, pois além de trazer diagnósticos, traz propostas de intervenções em cima de dados técnicos”, explicou. Mota adiantou ao BN que o Plano sugere a requalificação e construção de escadarias, escadas rolantes, planos inclinados, elevadores e teleféricos. “Temos que melhorar também a acessibilidade nas calçadas até 2049, principalmente em torno dos pontos de ônibus, das estações de metrô, BRT e por aí vai”, explicou. Falando em BRT, Mota afirmou que apesar da empresa Queiroz Galvão ter obtido na Justiça uma liminar para suspender todos os atos ligados ao edital (veja aqui), a judicialização do caso não está atrasando os prazos da obra. “A judicialização chegou depois das etapas vencidas, inclusive depois da ordem de serviço já dada, então nós nesse momento não teremos impacto no cronograma. Se permanecer, a suspensão trará impactos, entretanto a gente acha que na volta do recesso conseguiremos tocar a obra do BRT”, disse o secretário. Outro assunto comentado por ele foi de que forma é realizado o reajuste da passagem de ônibus, que, segundo o prefeito ACM Neto passará de R$3,60 para R$3,70 (leia mais). “O reajuste foi feito esse ano em cima de uma fórmula paramétrica que leva em consideração GPM, PCA, custo de diesel, pneus, etc”, contou. Na entrevista, o secretário faz um balanço de 2017, comenta a denúncia de que há menos ônibus na cidade por conta da integração e também fala sobre o plano de renovação de frota.

Leia mais

Segunda, 25 de Dezembro de 2017 - 11:00

Olívia Santana

por Guilherme Ferreira / Estela Marques | Fotos: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

Olívia Santana
O primeiro ano de Olívia Santana na Secretaria Estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte foi marcado por um desafio orçamentário. O governo federal suspendeu o repasse de recursos para a Rede Sine, serviço de intermediação de mão de obra, sem qualquer aviso prévio. “A experiência política nos ajuda a não ficar na expectativa de que o recurso vai chegar e tomar providências rápidas. Renegociei a situação do orçamento pra manutenção da Rede Sine. Nós reorganizamos o nosso orçamento, as nossas concessões, no sentido de garantir e alimentar com recursos próprios da secretaria, mas também buscando socorro na fonte 128, do Fundo de Combate à Pobreza”, contou, em entrevista ao Bahia Notícias. Olívia Santana é a primeira pessoa negra a assumir a Setre desde que a pasta foi criada, há 50 anos. Para seu segundo ano na secretaria, a tendência é manter o foco em projetos sociais e de estímulo à geração de renda por meio da economia solidária. Por outro lado, concorrer a um cargo eletivo em 2018 não é algo que já está decidido. “Só serei candidata dentro de condições mais objetivas de apoios que possam garantir o melhor desempenho. Esse é um desafio importante não só pra mim, mas pras mulheres”, afirmou. Confira aqui a entrevista completa!

Leia mais

Segunda, 18 de Dezembro de 2017 - 11:00

Sérgio Guanabara

por Estela Marques / Luana Ribeiro | Fotos: Paulo Victor Nadal

Sérgio Guanabara
O hub de tecnologia que integra o eixo de Inovação do programa Salvador 360, deve começar a funcionar em fevereiro do próximo ano. A perspectiva é de Sérgio Guanabara, atual secretário de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur). "Diversas empresas se interessaram pelo projeto, nós estamos lançando a manifestação de interesse público, e a gente espera que até o mês de fevereiro, estourando no mês de março, nós já demos partida lá no hub de tecnologia do Comércio”, afirmou. Assumindo desta vez como titular, Guanabara já acompanhava o cotidiano da pasta como subsecretário, desde a gestão de Sílvio Pinheiro. Agora substitui o empresário Guilherme Bellintani, que assumiu a presidência do Esporte Clube Bahia. “Eu tenho uma satisfação enorme de trabalhar com o prefeito ACM Neto em qualquer posição. Essa questão de ser secretário, ou não, eu já sublimei isso”, disse, ao ser questionado sobre um eventual desconforto em ser sempre convocado do banco de reservas.

Leia mais

Histórico de Conteúdo