Quarta, 21 de Outubro de 2020 - 11:00

Cézar Leite

por Fernando Duarte / Mauricio Leiro

Cézar Leite
Único candidato representante da direita conservadora, filiado ao PRTB do vice-presidente Hamilton Mourão, César Leite é entusiasta do Aliança pelo Brasil, legenda do presidente Bolsonaro, e acredita que Salvador deve retomar alguns "valores". "Queremos direcionar nossas vidas pois estamos perdendo nossos valores. Sou alinhado com o presidente Jair Bolsonaro e queremos trazer vários projetos para Salvador". Crítico das condutas tomadas pela atual gestão municipal no combate e condução durante a pandemia da Covid, Leite teceu críticas a Organização Mundial de Saúde e questionou o "lockdown". Entre seus ideias, Leite se descreve como um defensor da vida, dos valores de liberdade, cristãos e cívicos-patrióticos. Apoiador da causa dos deficientes, acredita que existe uma diferença entre outras minorias, entre elas os LGBT e os negros. "A pessoa com deficiência tem um limite real. Tem uma barreira. O cadeirante não consegue subir uma escada. Isso precisa ser combatido. Enquanto não houver inclusão total, defendo a quebra das barreiras e defendo as cotas para os deficientes. Os LGBTs e os negros são iguais a nós", diz o candidato.

Leia mais

Terça, 20 de Outubro de 2020 - 11:00

BN nas Eleições 2020: Entrevista com Cezar Leite, do PRTB

BN nas Eleições 2020: Entrevista com Cezar Leite, do PRTB
Cezar Leite é o único candidato a prefeito de Salvador que se apresenta como representante da direita conservadora. Apesar de filiado ao partido do vice-presidente Hamilton Mourão, Leite é entusiasta do Aliança Pelo Brasil, legenda que deve ser controlada pelo clã Bolsonaro quando conseguir ser fundada. Vereador eleito pelo PSDB em 2016, tentou ser deputado federal pelo mesmo partido dois anos depois, porém não logrou êxito na disputa. Sem presença garantida nos debates em rádio e televisão e ausente da propaganda eleitoral pelo PRTB não ter representação na Câmara dos Deputados, Cezar Leite investe sua campanha nas redes sociais e tenta repetir o modelo utilizado por Jair Bolsonaro em 2018. É o único candidato na capital baiana a defender a pauta de costumes e a defender publicamente a reabertura da economia, nos moldes propostos pelo governo federal. Ele é o entrevistado desta terça-feira (20) no Bahia Notícias:

Leia mais

Quarta, 14 de Outubro de 2020 - 11:00

Major Denice

por Fernando Duarte / Matheus Caldas

Major Denice
Candidata à eleição de Salvador pelo PT, Major Denice garantiu que vai ter independência na gestão se for eleita prefeita da capital. A postulante ainda assegurou que não teria problemas em dar negativas ao governador Rui Costa (PT), que a bancou na disputa pelo Palácio Thomé de Souza. Contudo, ela disse que não hesitaria em procurar os conselhos dele e do senador Jaques Wagner (PT). Denice foi a terceira candidata da série de entrevistas ao vivo com os prefeituráveis da capital baiana, realizada pelo Bahia Notícias na campanha pela capital neste ano. Dentre diversos assuntos, ela prometeu reformular a Guarda Civil Municipal. “Tenho que trabalhar não com o enfrentamento do crime, mas com a prevenção e o enfrentamento da violência. E quem faz isso é a prefeitura”, disse. Ela ainda garantiu que vai pautar sua gestão no diálogo com diversas frentes políticas. “Serei a prefeita de toda Salvador e toda Salvador, em cada um dos seus espaços, ainda que olhemos e achemos que está tudo bem, precisa de um olhar protetor, acolhedor, de um olhar que leve esta cidade ainda mais para o futuro”, declarou.

Leia mais

Terça, 13 de Outubro de 2020 - 11:00

BN nas Eleições 2020: Entrevista com Major Denice, do PT

BN nas Eleições 2020: Entrevista com Major Denice, do PT
Denice Santiago é major da Polícia Militar, corporação que faz parte há 30 anos. É da primeira turma de sargento mulheres da PM da Bahia. Nascida e criada em Salvador, Denice é formada em psicologia e possui mestrado em desenvolvimento territorial e gestão social, além de um doutorado em andamento. Foi alçada à vida pública como comandante fundadora da Ronda Maria da Penha, iniciativa responsável por garantir a segurança de mulheres com medidas protetivas vigentes. Surgiu como possível candidata do PT à prefeitura de Salvador apenas em 2020 e foi confirmada como o nome escolhido pelo governador Rui Costa para a disputa. Tem a deputada estadual Fabíola Mansur, do PSB, como candidata a vice.

Leia mais

Quarta, 07 de Outubro de 2020 - 11:00

Hilton Coelho

por Fernando Duarte / Bruno Luiz

Hilton Coelho
Com carreira já vasta nas disputas eleitorais na Bahia, o deputado estadual Hilton Coelho (PSOL) vai para a segunda corrida pela prefeitura de Salvador sem perder o habitual discurso combativo. Ninguém escapa de suas críticas. Seja a nível municipal, estadual e federal, o socialista é democrático: distribui petardos contra o prefeito ACM Neto (DEM), o governador Rui Costa (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Durante a conversa, o socialista defendeu que a cidade precisa de alternativa à histórica polarização entre DEM e PT, materializada atualmente nas figuras de Neto e Rui. Para ele, este binarismo tem bloqueado o desenvolvimento de Salvador. “Essas forças políticas que estão aí, chamadas de dois polos, chegaram no limite do que poderiam apontar para a cidade. Hoje, elas significam um bloqueio no desenvolvimento do trabalho da prefeitura, a partir dos interesses reais da população”, criticou o candidato. O postulante ao Palácio Thomé de Souza também criticou um suposto projeto político de “vender a cidade” para grupos econômicos aliados a petistas e democratas, em detrimento dos interesses da população.

Leia mais

BN nas Eleições 2020: Entrevista com Hilton Coelho, do PSOL
A candidatura de Hilton Coelho a prefeito de Salvador é o retorno ao debute dele na cena política baiana. Em 2008, o jingle “Hilton 50” grudou na cabeça da população soteropolitana e o catapultou para dois mandatos como vereador nas eleições seguintes e a eleição para a Assembleia Legislativa da Bahia em 2018. No Legislativo, manteve uma posição combativa, como oposição tanto ao prefeito de Salvador, ACM Neto, quanto ao governador Rui Costa. É o principal nome do PSOL na Bahia e tem um discurso de valorização do servidor público. Ele é o entrevistado do Bahia Notícias de hoje.

Leia mais

Quarta, 30 de Setembro de 2020 - 11:00

Bruno Reis

por Fernando Duarte / Lucas Arraz

Bruno Reis
Único candidato à prefeitura de Salvador do grupo do prefeito ACM Neto (DEM) e adversário de outros oito nomes oposicionistas, o vice-prefeito Bruno Reis disse não temer ataques que possa sofrer durante a campanha. “A Salvador de hoje é muito melhor que a de oito anos atrás. Todo mundo fala que a cidade está bem organizada, a cidade está bem cuidada. Quem vai me defender contra esses candidatos todos é a população que sabe o que fizemos e que confia que podemos fazer ainda mais”, declarou. 

Leia mais

Terça, 29 de Setembro de 2020 - 11:00

BN nas Eleições 2020: Entrevista com Bruno Reis, do DEM

BN nas Eleições 2020: Entrevista com Bruno Reis, do DEM
O vice-prefeito Bruno Reis é candidato a prefeito de Salvador pelo Democratas. Bruno Reis é ex-deputado estadual e já foi filiado ao PRP e ao MDB, partido pelo qual foi eleito na chapa com ACM Neto em 2016. O atual prefeito é o padrinho político dele. Construiu uma aliança com 15 partidos e é o candidato com maior tempo de rádio e televisão. Na administração soteropolitana, teve passagens pelas secretarias de Promoção Social e Combate à Pobreza e de Infraestrutura, de onde saiu para disputar a cadeira de prefeito da capital baiana. Tem como vice a aliada Ana Paula Matos, que se filiou ao PDT como parte do acordo para atrair a legenda para uma futura base aliada ao Palácio Thomé de Souza, caso eleito. Além dos pedetistas, a aliança de Bruno Reis conseguiu atrair o PL, ambos partidos que compõem a base do governador Rui Costa. É o candidato da situação.

Leia mais

Segunda, 21 de Setembro de 2020 - 11:10

Sérgio Guanabara

por Matheus Caldas

Sérgio Guanabara
A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) está à frente das principais ações de fiscalização para garantir o cumprimento das medidas estabelecidas pela prefeitura de Salvador contra a disseminação do novo coronavírus. Titular da pasta, Sérgio Guanabara avalia que houve entendimento da situação por parte da população, mas alerta para a falsa sensação de relaxamento criada pela reabertura. “A retomada foi o movimento mais crítico porque estava gerando nas pessoas essa compreensão equivocada de que a pandemia acabou e isso é uma grande cilada. Nós não podemos cair nessa cilada e a Sedur está firme e forte chamando a atenção dos comerciantes, da população que a pandemia existe. Nossa equipe está trabalhando desde o dia 18 de março sem parar, não sabemos o que é sábado, domingo ou feriado, para nós todo dia é um dia”, disse, em entrevista ao Bahia Notícias. O secretário, contudo, não falou apenas das ações implementadas pela Sedur durante a pandemia.

Leia mais

Segunda, 14 de Setembro de 2020 - 11:10

Joel Feldman

por Ailma Teixeira

Joel Feldman
Entre os assuntos que dominaram o noticiário nacional na última semana está a alta do arroz. Consumidores que antes compravam um quilo do produto por algo em torno de R$ 2,75, de repente se depararam com o mesmo pacote por até R$ 5. A Associação Baiana de Supermercados repete o que já foi dito por outros membros do setor: eles não são os vilões. Esse aumento é decorrente de outros três fatores que impactaram a cadeia produtiva do arroz: desvalorização do real frente ao dólar, redução da área de plantio durante a pandemia e aumento do poder de compra das famílias, explica o presidente da Abase, o administrador Joel Feldman. Em entrevista ao Bahia Notícias, ele alerta que o arroz está longe de ser o único produto em situação preocupante. "Estamos num momento crítico do óleo de soja, tendo em vista a grande exportação deste commoditie para o mercado externo, de modo que as duas indústrias que dominam este setor no Brasil não possuem disponibilidade para atender a demanda. Este item seguramente faltará nas prateleiras nos próximos dias", avisa Feldman, que é também sócio da Cesta do Povo. Em Salvador, alguns supermercados já chegaram a impor limite de compra para esses produtos. Para o administrador, é hora do poder público perceber a necessidade de reduzir a carga tributária dos itens da cesta básica, além de adotar a isenção de impostos na importação, como forma de regular o mercado.

Leia mais

Histórico de Conteúdo