Segunda, 17 de Dezembro de 2018 - 11:00

ACM Neto

por Fernando Duarte / Ailma Teixeira

ACM Neto
Diante do resultado das eleições deste ano, em que a bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) se apequenou, o prefeito ACM Neto (DEM) promete um maior envolvimento já no pleito de 2020. A próxima eleição vai eleger prefeitos e vereadores, mas o democrata não vai disputar cargos eletivos, pois estará no fim de seu segundo mandato à frente da Prefeitura de Salvador. “Vai chegar em 2020 e eu vou participar ativamente de todas as eleições no interior, coisa que eu não pude fazer em 2016”, declara em entrevista ao Bahia Notícias. Quanto a constante troca de farpas com o governador Rui Costa (PT), ACM Neto diz que deseja uma melhora no relacionamento com o opositor, mas, antes disso, criticou a atuação do governo do estado em relação à obra do Bus Rapid Transit (BRT). De acordo com o democrata, enquanto ele foi um facilitador na execução do projeto do metrô, Rui usou o Inema para embargar a construção do novo modal. Ao longo da entrevista, Neto voltou a falar ainda sobre sua decisão de não disputar a eleição estadual e seus planos para o futuro, quando ficará sem mandato a partir de 2021.

Leia mais

Segunda, 10 de Dezembro de 2018 - 11:00

Rosemberg Pinto

por João Brandão / Rodrigo Daniel Silva / Jade Coelho

Rosemberg Pinto
O novo líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Rosemberg Pinto, acredita que o Partido dos Trabalhadores precisa de renovação. O deputado defende que a sigla invista em atrair novos quadros e a juventude. Na avaliação do parlamentar, o atual presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, deve dar lugar a um nome novo. “Eu acho que o partido podia inovar agora na presidência com um nome novo, não necessariamente de idade, mas que não seja parte desse núcleo tradicional da disputa”, defendeu Rosemberg. Sobre o futuro, o petista revelou que existem debates entre os correligionários do partido para que ele concorra a cargos na esfera nacional. “Há uma discussão da minha turma de que acha que eu já dei minha contribuição no estado e poderia assumir uma tarefa no plano federal”, disse. Quando questionado sobre qual o cargo concorreria, o deputado afirmou que ainda não está definido: “Pode ser deputado federal, pode ser governador, pode ser presidente da República”.

Leia mais

Segunda, 03 de Dezembro de 2018 - 11:00

Fábio Mota

por João Brandão / Rodrigo Daniel Silva

Fábio Mota
O secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, confirmou que haverá um aumento na tarifa do ônibus de Salvador a partir do dia 2 de janeiro. O titular da pasta não revelou, no entanto, o valor, porque, segundo ele, ainda está em estudo. Mota afirmou, ainda, que a prefeitura pediu uma auditoria nos contratos das empresas de ônibus para saber da situação financeira. “Os balanços têm mostrado que estão em dificuldades. [...] Eles [os donos das empresas] dizem que não estão bem, mas as auditorias vão dizer definidamente qual é a condição”, pontuou. O secretário contou, também, que permanece filiado ao MDB e que não pretende deixar o partido, pois, não tem intenção de ser candidato. Segundo Mota, ele se distanciou do deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB), que não conseguiu se reeleger. “Há muito tempo que não tenho [não tenho relação] desde o episódio da escolha do vice. Não tenho contato. Continuo amigo, mas a relação política rompeu naquele momento da escolha do vice”, declarou. 

Leia mais

Segunda, 26 de Novembro de 2018 - 11:00

Geraldo Reis

por João Brandão

Geraldo Reis
O secretário estadual de Meio Ambiente, Geraldo Reis, em entrevista ao Bahia Notícias, afirmou que o governador da Bahia, Rui Costa (PT), se preocupa com os rios, no entanto disse que não pode abrir mão do desenvolvimento. “As gestões de Jaques Wagner e agora do governador Rui Costa têm sido sim governos desenvolvimentistas. E não tinha como ser diferente. Nós estamos falando de um estado pobre. Qual desafio? É compatibilizar as preocupações ambientais com estratégia de desenvolvimento e crescimento econômico. A pauta ambiental ela tem que ser incorporada pelo conjunto do governo, pelos agentes e pela sociedade civil. Nós estamos em um processo de transição. Qual é a transição necessária do padrão de desenvolvimento do estado? É essa discussão que está sendo feita”, afirmou ele.

Leia mais

Segunda, 19 de Novembro de 2018 - 11:00

Fabya Reis

por Ailma Teixeira / Lucas Arraz

Fabya Reis
No Novembro Negro deste ano, a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial da Bahia (Sepromi) e a sua responsável, Fabya Reis, tiveram uma preocupação extra. Além de discutir e colocar em pauta debates sobre histórias da população negra, como a luta pela liberdade dos 220 anos da Revolução dos Búzios, a pasta trabalhou para pautar a democracia e o contexto político atual, com foco no combate ao racismo institucional. Fabya Reis, secretária da Sepromi, avalia com preocupação a eleição do capitão reformado Jair Bolsonaro (PSL) e uma possível continuação do que chamou de “retirada de prioridade da questão racial da pauta do governo federal”. “Precisamos reafirmar que a Bahia é o estado mais negro fora da África. É fundamental a atenção para transversalidade da questão pelo governo federal”, destacou Reis ao lamentar ideias como o fim do Ministério do Trabalho e os prejuízos que isso geraria para a população negra.

Leia mais

Segunda, 12 de Novembro de 2018 - 11:00

Geraldo Júnior

por João Brandão / Jade Coelho

Geraldo Júnior
O presidente eleito da Câmara Municipal de Salvador (CMS), Geraldo Júnior (Solidariedade), considera como uma “tendência natural” que o vice-prefeito da capital baiana, Bruno Reis, seja o candidato à sucessão de ACM Neto na chefia do Executivo da cidade em 2020. No entanto, Geraldo acredita que para alcançar êxito Reis terá que construir uma relação com a cidade através da Câmara. “Um processo como esse você não chega vitorioso se não tiver um processo de construção. Bruno precisa estar apto com o prefeito ACM Neto, precisa estar apto com a cidade, e precisa estar apto com a CMS. Ele vai ter que sentar com a Câmara, com o presidente Geraldo Júnior, com a mesa diretora e com a cidade”, defendeu. A respeito do papel do Solidariedade na gestão municipal junto com o prefeito de Salvador, o ex-secretário de Trabalho, Emprego, Renda, Esporte e Lazer da cidade, que deixou o cargo para se candidatar à presidência da CMS, garantiu que o partido irá continuar pleiteando a pasta. Quanto à presidência do Legislativo Municipal, o vereador afirmou que a gestão terá como principal objetivo a aproximação da Casa com a cidade e os cidadãos. “Abrir a Câmara Municipal, abrir a casa do povo realmente”, assegurou.

Leia mais

Segunda, 05 de Novembro de 2018 - 11:00

Cláudio Tinoco

por Fernando Duarte / Ailma Teixeira

Cláudio Tinoco
Secretário de Cultura e Turismo da Prefeitura de Salvador, Cláudio Tinoco não hesita ao responder que a gestão municipal é mais eficiente na execução de projetos do que o governo do Estado. De acordo com ele, foi isso que impulsionou a decisão do prefeito ACM Neto (DEM) de tomar a dianteira e dar início ao processo de construção do Centro de Convenções de Salvador, que já está em obras. "A gente vê iniciar uma série de projetos, mas a gente não vê nem ser executados. Assim é a ponte Salvador-Itaparica, assim foi o caso desse Centro de Convenções e, por duas vezes, eu li o secretário de Turismo [José Alves] dizer que está na mesa do governador. Foi assim em janeiro e foi agora em outubro. Então o próprio secretário coloca a responsabilidade no colo do governador e a gente não vê uma resposta, a gente não ouve uma resposta e foi isso que aconteceu", critica. Neste contexto, o empreendimento da prefeitura tem previsão de ser concluído em setembro de 2019 e, segundo Tinoco, já há um calendário com cerca de 30 eventos agendados para o espaço. Com o turismo cultural como um dos eixos para a promoção da cidade, a prefeitura pretende também dar foco ao projeto do Museu da Música. O plano é implantá-lo no Casarão dos Azulejos até 2020, com investimento de mais de R$ 10 milhões. "A gente vai ter o recurso suficiente não só para concluir esse restauro, mas mais do que isso, implantar um museu dentro do conceito que a gente deseja, que é um espaço integrado em quatro imóveis ali da região da Praça Cairu, e que tenha uma sustentabilidade, não só por ser o museu expográfico, museográfico, mas sobretudo de produção musical. Salas de ensaio, auditórios para poder gravar... que a produção musical em Salvador possa ser reativada ou ativada a partir dele", descreve. Quanto à sua desistência de concorrer à eleição para deputado estadual, Tinoco acredita que não reuniu condições para viabilizar sua candidatura. Vereador licenciado da Câmara Municipal de Salvador (CMS), ele passou todo o ano de 2017 no Executivo da capital baiana. "A decisão foi acertada, não pelo resultado ruim para meu grupo político. Eu acho que para minha posição, eu não tive condições de reunir no ano passado apoios no interior, apesar de ter muitos amigos e ter atuado quase 10 anos em nível estadual", pondera. O secretário também não deixou a pasta na gestão ACM Neto para disputar a presidência da Câmara, como era esperado. Em entrevista ao Bahia Notícias, ele explica suas motivações para continuar na prefeitura e também detalha os demais projetos para a cultura e turismo de Salvador nos próximos dois anos.

Leia mais

Segunda, 29 de Outubro de 2018 - 11:00

Luiza Maia

por Lucas Arraz / Guilherme Ferreira

Luiza Maia
A secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Luiza Maia, prevê que o governador Rui Costa tenha um diálogo difícil com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Na avaliação dela, feita ainda antes do segundo turno deste domingo (28), a Bahia pode ter problemas para ter acesso a recursos e ganhar investimentos da mesma forma que enfrenta durante a atual gestão de Michel Temer. Em entrevista ao Bahia Notícias, a deputada estadual licenciada também fez duras críticas a Bolsonaro pela sua postura diante de pautas relacionadas às minorias sociais. "Eu não tenho dúvidas", disse a secretária, ao ser questionada sobre as dificuldades no diálogo entre os governos estadual e federal. Apesar de não ter sido candidata a deputada estadual neste ano, a secretária ressaltou que isso não significa que ela vá deixar a política. Ela explicou que defende a tese de que deputados estaduais não devem passar mais de dois mandatos na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Ao falar sobre seu futuro na política, Luiza Maia apontou que tem a intenção de ser prefeitura de Camaçari nas próximas eleições municipais. No entanto, ela admitiu que o nome do ex-marido Caetano, eleito deputado federal este ano, ainda é mais forte do PT na cidade. "Eu botei meu nome lá no PT para ser candidata, mas Caetano está mais forte. Não tem problema nenhum, se meu nome não crescer eu apoio ele, ele é nosso líder", afirmou.

Leia mais

Segunda, 22 de Outubro de 2018 - 11:00

Bruno Barral

por Bruno Luiz

Bruno Barral
Atual secretário de Educação de Salvador, Bruno Barral afirma não ter pretensões, pelo menos neste momento, para a prefeitura de Lauro de Freitas. Aventado como possível candidato ao comando da cidade em 2020, Barral não descarta diretamente a possibilidade, apesar de dizer que sua prioridade é continuar trabalhando na gestão da educação municipal. “Não tenho, nesse momento, nenhum interesse político para a cidade”, assegurou Barral em entrevista ao Bahia Notícias. O secretário ainda classificou como “fatídico” o episódio de confronto entre professores e a Guarda Municipal de Salvador durante a greve da categoria este ano e fez uma espécie de mea culpa sobre o assunto, que deixou uma imagem negativa para a prefeitura. “Não há justificativa para aquele fato. Jamais se reprime ideias com violência”, lamentou. Ainda segundo ele, haverá concurso para professores em 2019. “Os detalhes devem ser anunciados no início de 2019, para a gente poder chamar e convocar o que a gente precisa”, disse.

Leia mais

Segunda, 15 de Outubro de 2018 - 11:00

Jerônimo Rodrigues

por Lucas Arraz / João Brandão

Jerônimo Rodrigues
Apesar de uma vitória contudente, o cooordenador da campanha do governador Rui Costa (PT) à reeleição, Jerônimo Rodrigues, revelou que alguns momentos repensou a estratégia após pesquisas demonstrarem que o postulante ao Senado do grupo governista Angelo Coronel (PSD) estava atrás de Irmão Lázaro (PSC) na disputa pelo Senado. "As pesquisas influenciam bastante. A gente se preocupou. [...] A própria estratégia de pesar um pouco mais o diálogo de Wagner, colocando que não valeria a pena eleger só um, e só valeria a pena se fosse dois. O próprio discurso de Rui de que o Senado é uma casa que representa o Estado, então por tanto não era lugar de oposição ao governador. Isso fez com que a gente pesasse um pouco mais, tanto no marketing como nas presenças físicas que a gente fez na campanha", afirmou, em entrevista ao Bahia Notícias. O ex-secretário de Desenvolvimento Rural disse que agora nesse segundo turno, entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), vai trabalhar para tentar pegar votos baianos de Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (PV) e até de Alckmin (PSDB).  "São votos que naturalmente não tendem a ir para Bolso... 17. Não é fácil resgatar esses votos. Até porque o antipetismo referenda muito que eles neutralizem ou fiquem como se levam as mãos de Pilatos", contou

Leia mais

Histórico de Conteúdo