Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 27 de Junho de 2022 - 11:10

Diogo Medrado

por Gabriel Lopes

Diogo Medrado
Foto: Paulo Victor Nadal/ Bahia Notícias

Passado o primeiro bloco de atrações do São João de Salvador, no período oficial do feriado (de 23 a 26 junho), promovido pelo Governo da Bahia, o queridinho do público que decidiu ficar na capital baiana foi o palco montado no Parque de Exposições, que recebeu diversas atrações de peso e ficou lotado durante os primeiros dias dos festejos. De acordo com a Bahiatursa, a intenção é fazer o São João da capital como é feito o Carnaval e colocar Salvador no roteiro do meio do ano fazendo frente a cidades como Campina Grande e Caruaru.

 

"De fato, a grande intenção do governador Rui Costa é fazer o São João da capital como é o Carnaval. A gente está iniciando o processo de ter dois grandes destinos, um no meio do ano e outro no início, que é o São João e o Carnaval. Esse ano já foi o comentário do Brasil, o São João do Parque de Exposições, no meio artístico, dos empresários, e da imprensa também. Ano que vem com certeza o São João de Salvador realizado pelo governo já vai ser o melhor do Brasil", disse Diogo Medrado, diretor da Bahiatursa, em entrevista ao Bahia Notícias.

 

Ele também fez um balanço sobre a realização da primeira etapa das festas após dois anos sem a folia junina, falou sobre as próximas atrações esperadas no São João da capital baiana e mais. Confira abaixo a entrevista completa.

 

Ainda temos algumas programações de festejos juninos aqui para a capital e no interior, mas passado esse período oficial do feriado, qual o balanço o senhor faz desse São João aqui no estado?

Foi um São João a gente positivo, tanto em Salvador quanto no interior. No interior a gente fez presente em mais de 300 municípios praticamente, aqui na capital nós fizemos uma grande festa em quatro localidades. Teve um concurso estadual de quadrilhas na Praça da Revolução em Periperi, teve [dias] 23 e 24 em Paripe que nos dois dias circularam por lá quase 100 mil pessoas, teve também no Pelourinho no dia 23 até domingo, dia 26, que passaram por lá mais de 120 atrações nos quatro dias de festa. Teve as manifestações artísticas dos sambas juninos. Enfim, foi uma festa muito bonita, muito tranquila pra quem foi curtir com a família, quem foi aproveitar os dois anos aí que a gente estava sem essa grande festa da Bahia, que é o São João. Muita família, muita criança curtindo, até porque a gente também fez uma programação infantil durante a manhã e o início da tarde no Pelourinho com o tio Paulinho e diversas atrações na sala de reboco. E a grande novidade do São João desse ano foi o Parque de Exposições, que graças a Deus foi uma grande festa nessa primeira etapa do dia 23 até o dia 26. Ontem a gente teve Bell Marques, Mano Walter, Fagner, Elba Ramalho. Na sexta-feira a gente teve portões fechados com 100 mil pessoas no Parque de Exposições e ainda tinha mais 20 mil lá fora querendo entrar. Na sexta-feira nós tivemos 80 mil pessoas lá pra pra curtir o show de Jorge e Mateus, dentre outras atrações. E agora é esperar a chegada dia 30 de junho, volta a nossa programação com Juliette e mais atrações também. Dia primeiro a gente tem Simone da dupla Simone e Simaria, têm Thiago Aquino, tem ainda a questão de Safadão que estão passando pra gente se ele vai ter viabilidade de saúde pra fazer ou não um show e vamos ter outro show também do Nathan no dia 30, que chegou atrasado por questões operacionais na sexta-feira no Parque de Exposições. E é isso, agora convidar a população, os turistas pra dia 30 a 2 de julho. Tem muita muita festa ainda que vai acontecer no Parque de Exposições.

 

No caso da capital baiana, o senhor acha que com esse formato de evento que o governo está promovendo aqui em Salvador, vocês esperam competir com outros destinos como Campina Grande e Caruaru?

De fato, a grande intenção do governador Rui Costa é fazer o São João da capital como é o Carnaval. A gente está iniciando o processo de ter dois grandes destinos, um no meio do ano e outro no início, que é o São João e o Carnaval. Esse ano já foi o comentário do Brasil, o São João do Parque de Exposições, no meio artístico, dos empresários, e da imprensa também. Ano que vem com certeza o São João de Salvador realizado pelo governo já vai ser o melhor do Brasil.

 

Houve uma mudança quanto ao público e a quantidade de público do Pelourinho. Como isso foi articulado junto aos ambulantes, comerciantes e outras pessoas ligadas à economia da região do Centro Histórico?

O São João do Pelourinho a gente já vem trabalhando em um formato menor. O formato menor de atrações, o Pelourinho não fica interessante pra quem vai curtir e pra quem está trabalhando se a gente botar lá 80 mil pessoas. Todo mundo gosta de colocar um grande público no seu evento, mas pra ter o conforto de as pessoas poderem andar e a vantagem do Pelourinho é as pessoas circularem, viverem aquele Centro Histórico, que é o que eu digo: quem não vai para o interior, vai para o Pelourinho que é onde tem aquela lembrança e saudade da sua terra natal, até pela arquitetura. E os ambulantes, a gente tem uma relação com os barraqueiros, nós usamos toda a estrutura dos barraqueiros no Terreiro de Jesus e no Largo do Pelourinho, e organizamos aquele processo com eles e os ambulantes e barraqueiros que não quiseram ficar no Pelourinho nós montamos estruturas para eles no Parque de Exposições. E lá no Parque fizemos um cadastramento em parceria com a Setre, credenciando quem quis fazer seu trabalho e deu uma parte da estrutura para eles com isopor, colete para ficar organizado.

 

Com relação ao segundo bloco de atrações, agora no dia 30, vocês acreditam que vão manter essa mesma quantidade de público dos primeiros dias?

Eu acho que essa segunda etapa vai ser uma grande expectativa de público porque na quinta-feira nós temos algumas atrações, entre elas a Juliette, que é a grande novidade que os fãs querem conhecer o show. Na sexta-feira 'já é sexta', todo mundo vai 'sextar', e no sábado é feriado. Então acho que muita gente vai curtir os festejos juninos do dia 30 ao dia 2.

 

Nas últimas semanas um dos assuntos mais comentados foi a CPI do Sertanejo, com os grandes contratos de artistas do estilo musical. Como a Bahiatursa está atuando para dar mais transparência para essas contratações aqui no estado durante o período?

Como todas os nossos eventos, todas as atrações são contratadas pelo formato normal, com as publicações, como todos os anos a gente vem realizando desde o início do nosso processo de São João e Carnaval. Quero convidar a população para curtir, está uma festa muito bonita, organizada, uma festa tranquila no âmbito da segurança, aproveitar para parabenizar e agradecer todas as polícias nos três locais de evento da gente, Paripe e Periperi, Pelourinho e Parque de Exposições.

Histórico de Conteúdo