Livro baiano, 'Pequena Coleção de Insignificâncias' é finalista do Prêmio Jabuti
Foto: Patricia Almeida / Divulgação

O livro baiano “Pequena Coleção de Insignificâncias” (2019), de Thiago Cohen, TANTO - criações compartilhadas e Neto Machado, é finalista do 62º Prêmio Jabuti, realizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). A cerimônia deste, que é o maior prêmio literário do Brasil, acontece no dia 26 de novembro. Também concorrem ao Jabuti deste ano nomes como Chico Buarque, Martinho da Vila e Nélida Piñon (saiba mais).

 

Editada pela Conexões Criativas, braço editorial da Dimenti Produções Culturais, a obra baiana concorre na categoria “Infantil”. O livro é formado por várias pequenas partes que se relacionam: cartas-poemas que podem espalhar palavras ao vento; uma caixinha especial para guardar as palavras soltas e o que mais interessar; uma caixinha hermeticamente fechada para guardar qualquer segredo; e uma caixinha cheia de pequenas proposições de experiências colecionáveis.

 

“Pequena Coleção de Insignificâncias” é resultante do projeto “Coreografias de Papel”, uma coleção que transpõe criações coreográficas da Bahia para livros-objetos voltados para a infância e juventude. Sua concepção acessa o solo de dança “Demolições (La Petite Mort)”, de Thiago Cohen, que trata dos momentos em que uma pessoa precisa romper para construir, acabar algo para começar outra vez. 

Histórico de Conteúdo