Médico diz que Michael Jackson foi 'quimicamente castrado' pelo pai
Foto: Divulgação

Condenado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) ao administrar altas doses de medicamento que levaram ao óbito de Michael Jackson, o médico Conrad Murray fez graves acusações sobre o pai do artista, Joe Jackson, morto no dia 27 de junho. Em entrevista ao jornal The Blast, o médico afirmou que Joe "foi um dos piores pais da história" e que o cantor “experimentou a crueldade” em suas mãos. “O fato de ele ter sido ‘quimicamente castrado’ para manter sua voz aguda é algo indescritível”, relatou Murray, que acusa Joe Jackson de obrigar Michael a tomar injeções de hormônio desde os 12 anos para curar acne e evitar a mudança de voz.

Histórico de Conteúdo