Sábado, 03 de Março de 2018 - 05:02

DESEJO DE AMOR

por Otto Freitas

DESEJO DE AMOR
Foto: Fábio Bouzas
Olhos lindos 1
 
 
Tire esses olhos lindos
do meu caminho.
Você sabe que sou
um cego louco,
posso tropeçar nesse olhar
inesquecível,
me perder no mundo,
e nunca mais ver você
de novo. 
O que seria, então,
desse doido solitário,
sem destino, sem paixão,
sem os seus olhos lindos?
 
 
 
 
Olhos lindos 2
 
 
Todo dia vejo esses
seus olhos lindos
em minhas mãos,
cheias de desejo.
É assim desde
aquele tempo
em que eu
tocava realejo,
adivinhava destinos
e acendia relâmpagos,
só para iluminar a vida
com o brilho eterno dos
seus olhos lindos.
 
 
 
 
Desejo
 
 
Ela chegou toda morena,
meiga e cândida.
Pernas longas, carne dura, pele macia.
Mãos de menina, rosto de anjo,
olhar de mulher.
Logo se apossou da noite,
subjugou as estrelas.
Seduziu flores e corações vazios,
entre doses alegres de Jack Daniel’s.
Ao amanhecer, era outra pessoa.
Indiferente,
sem ressaca e sem compromisso,
foi embora em silêncio.
Fingiu que não tinha nada com isso.
Nem olhou para trás.
Nunca mais voltou.
Fugiu para longe do desejo.
 

Histórico de Conteúdo